RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Quando a Elite Mostrou sua Mão

terça-feira, 17 de junho de 2014 |

Impressionante conversa de 1978 entre um repórter dos EUA e membros da Comissão Trilateral. A Comissão Trilateral foi criada pelo mega-bilionário e membro da elite David Rockefeller, sendo uma bifurcação do CFR (Conselho para relações exteriores) para permitir a entrada do Japão. Ela faz parte do governo obscuro paralelo mundial, juntamente com o CFR e o Bilderberg.

Vou publicar abaixo uma impressionante conversa de 1978 entre um repórter dos EUA e dois membros da Comissão Trilateral.



Descobri a conversa no final de 1980, e desde então, tenho olhado ela de vários ângulos, decifrando novas implicações. Aqui, eu gostaria de salientar que a conversa era de conhecimento público na época.

Quem foi alguém na política de Washington, nos meios de comunicação, em grupos de reflexão, teve acesso à ela. Conhecia o seu significado.

Mas ninguém bradou aos quatro ventos. Ninguém usou a conversa para forçar um escândalo. Ninguém protestou em voz alta.

A conversa revelou que toda a base da Constituição tinha sido inutilizada, que as pessoas que estavam em concorrendo a política nacional dos EUA eram agentes de um grupo da elite das sombras. Não há dúvida sobre isso.

E ainda: o silêncio oficial. Silêncio dos meios de comunicação. O Departamento de Justiça não se moveu, o Congresso aceitou sem sérios inquéritos, e o presidente Jimmy Carter não emitiu nenhuma declaração. Carter foi o próprio agente secreto na Casa Branca, um peão disposto, e apesar de seus valores religiosos proclamados, não era nada mais do que um classificado vigarista, uma pessoa ativa.

Para resumir a conversa de 1978 entre o repórter e dois membros da Comissão Trilateral acompanhe a resposta:

"Os EUA foi tomado."

"Sim, e daí?"

A propósito, a infame Comissão Trilateral ainda existe.

Muitas pessoas pensam que o TC, criado em 1973 por David Rockefeller, é uma relíquia de um tempo mais antigo.

Pense novamente.

Patrick Wood, autor de Trilaterals Over Washington, aponta que só existem 87 membros da Comissão Trilateral que vivem nos Estados Unidos. Obama nomeou onze deles para empregar em sua administração.

Por exemplo:
Tim Geithner, secretário do Tesouro,
James Jones, assessor de Segurança Nacional;
Paul Volker, presidente do Comitê de Recuperação Econômica,
Dennis Blair, diretor de Inteligência Nacional.

Vários outros membros da Trilateral notáveis: George W Bush; Bill Clinton; Dick Cheney; Al Gore.

Tenha em mente que o objetivo declarado original do TC foi a de criar "uma nova ordem econômica internacional".

No período que antecedeu a sua tomada de posse, após a eleição presidencial de 2008, Obama foi tutelado pelo co-fundador da Comissão Trilateral, Zbigniew Brzezinski.

Brzezinski escreveu quatro anos antes de dar à luz o TC com seu padrinho, David Rockefeller: [O] Estado-nação como uma unidade fundamental da vida organizada do homem deixou de ser a principal força criativa. Os bancos internacionais e empresas multinacionais estão atuando e planejando em cláusulas que estão muito longe dos conceitos políticos do Estado-nação".

Qualquer dúvida sobre a questão das metas da CT é respondida pelo próprio David Rockefeller, o fundador da TC, em suas Memórias (2003): "Alguns até acreditam que somos parte de uma cabala secreta trabalhando contra os melhores interesses dos Estados Unidos, caracterizando a minha família e eu como 'internacionalistas' e de conspirar com outros ao redor do mundo de construir uma política global mais integrada e estruturar a econômica do mundo, se você preferir. Se essa é a acusação, então sou culpado e estou orgulhoso dela."

Tudo bem. Aqui está uma aproximação panorâmica de um momento marcante do passado. É uma conversa entre o repórter, Jeremiah Novak, e dois membros da Comissão Trilateral, Karl Kaiser e Richard Cooper. A entrevista ocorreu em 1978. Tratava-se da questão de quem exatamente, durante a administração do presidente Carter, estava formulando a economia e a política pública dos EUA.

A atitude descuidada e brusca dos Trilateralistas Kaiser e Cooper é surpreendente. É como se estivessem dizendo: "O que estamos revelando já está em campo aberto, já é tarde demais para fazer qualquer coisa sobre isso, por que você está tão nervoso, nós já vencemos..."

NOVAK (o repórter): É verdade que um comitê trilateral privado liderado por Henry Owen dos EUA e composto por  representantes [Trilaterais] dos EUA, Reino Unido, Alemanha Ocidental, Japão, França e da CEE, está coordenando a economia e as políticas públicas dos países da Trilateral [a qual incluiria os EUA]?

COOPER: Sim, eles se encontraram três vezes.

NOVAK: No entanto, em seu recente artigo você afirma que esta comissão deve permanecer informal porque formalizar 'esta função poderia muito bem se provar ofensiva para alguns da Trilateral e de outros países que não participam.' De quem você tem medo?

KAISER: Muitos países da Europa iriam ressentir-se com o papel dominante que a Alemanha Ocidental desempenha nessas reuniões [trilaterais].

COOPER: Muitas pessoas ainda vivem em um mundo de nações separadas, e eles ressentiriam essa coordenação [da política].

NOVAK: Mas esta comissão [Trilateral] é essencial para toda a sua política. Como você pode manter isso em segredo ou falhar ao tentar obter o apoio popular [para suas decisões sobre como os países membros da Trilateral conduzirão as suas políticas econômicas e políticas]?

COOPER: Bem, eu acho que é o trabalho de imprensa divulgá-la.

NOVAK: Sim, mas por que o presidente Carter não o apresenta e diz ao povo americano que o poder econômico e político [EUA] está sendo coordenado por uma comissão [Trilateral] composta por Henry Owen e outros seis? Afinal de contas, se a política [EUA] está sendo feito em um nível multinacional, as pessoas deveriam saber.

COOPER: O Presidente Carter e o secretário de Estado Vance constantemente mencionaram isso em seus discursos.

KAISER: Isso não se tornou um problema.

Fonte: "Trilateralism: The Trilateral Commission and Elite Planning for World Management", ed. Holly Sklar, 1980. South End Press, Boston. Páginas 192-193.

Esta entrevista escorregou para baixo do radar da grande mídia, o que significa dizer que foi ignorada e enterrada.

A política econômica e política dos EUA administrada por um comitê da Comissão Trilateral - a Comissão tinha sido criada em 1973 como um "grupo de discussão informal" por David Rockefeller e seu ajudante, Zbigniew Brzezinski.

Quando Carter ganhou a eleição presidencial, seu assessor, Hamilton Jordan, disse que se após a inauguração, Cy Vance e Brzezinski viessem a bordo como secretário de Estado e conselheiro de segurança nacional, "Nós perdemos. E eu vou sair." Perderiam, porque os dois homens eram membros poderosos da Comissão Trilateral e sua nomeação para cargos-chave seria um sinal de rendição do controle da Casa Branca à Comissão.

Vance e Brzezinski foram nomeados secretário de Estado e conselheiro de segurança nacional, como Jordan temeu. Mas ele não desistiu. Ele se tornou chefe de gabinete de Carter.

Agora, considere os enormes esforços de propaganda dos últimos 40 anos, em tantos níveis, para instalar a ideia de que todas as nações e povos do mundo são um único Coletivo.

A partir de um nível muito alto de poder político e econômico, esta operação de propaganda teve como objetivo a preparação da população para um planeta que é uma massa coagulada, dirigida e gerenciada por uma força. Um motor central de que a força é a Comissão Trilateral.

Leia mais: 






Membro da Comissão Trilateral deixa escapar que esta está trabalhando para provocar uma guerra com Iran





Fontes:
- Blog Anti-NOM: Quando a Elite Mostrou sua mão
- Infowars: When the elite showed its hand
- No More Fake News: When the elite showed its hand

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;