RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Dick Cheney: Haverá um Outro Ataque "Parecido com o 11 de setembro" nos EUA antes de 2020

quinta-feira, 26 de junho de 2014 |

"E da próxima vez, eu acho que é provável que seja muito mais mortal do que o último". Segundo o ex-vice-presidente Dick Cheney, haverá outro ataque "típico do 11 de setembro" nos EUA antes do fim da década, e desta vez, "é provável que seja muito mais mortal do que o último". É bom lembrar que Cheney fazia parte do "Project for a New American Century (PNAC)", criado em 1997, que em um de seus relatórios dizia "Além disso, o processo de transformação [dos militares], mesmo que provoque mudança revolucionária, provavelmente será longo, na ausência de algum evento catastrófico e catalisador - como um novo Pearl Harbor", o que aconteceu exatamente nos eventos do 11 de setembro... 

O ex-vice-presidente foi um dos convidados na noite de terça do Hugh Hewitt Show, e em geral, discutiu sobre a política externa e sobre o seu novo think-tank "The Alliance for a Strong America" (A Aliança para uma América forte). Eles também conversaram sobre os avanços do grupo terrorista ISIS e o fracasso da administração Obama no que diz respeito ao acordo com o presidente do Iraque, Nouri al-Maliki. Finalmente, Hewitt pediu que Cheney comentasse sobre as perspectivas futuras para a possibilidade de um outro ataque no solo americano e, se caso acontecesse, se que o possível ataque seria nuclear:

Hewitt: Você acha que passaremos por esta década sem um novo ataque maciço em nossa terra natal?

Cheney: Duvido. Duvido. Eu acho que haverá outro ataque. E da próxima vez, eu acho que é provável que seja muito mais mortal do que o último. Você pode imaginar o que aconteceria...

Hewitt: Claro.

Cheney: (...) alguém poderia contrabandear um dispositivo nuclear, colocá-lo em um contêiner, e conduzi-lo "por baixo do anel viário"* para fora de Washington, DC.
*("Inside the Beltway", ou "por baixo do anel viário", é uma expressão idiomática americana usada para caracterizar as questões que são, ou parecem ser, importantes, principalmente para os funcionários do governo federal dos EUA, a seus empreiteiros e lobistas, e aos meios de comunicação corporativos que fazem oposição ao interesses e prioridades da população em geral dos EUA).

Hewitt:  E como você, pelo jeito, se isso vier a acontecer, previria as novas ações incisivas do Governo? Porque teria de ser questão de domínio militar por um bom período de tempo, pelo menos.

Cheney: Bem, esta foi, há alguns anos, o modo de reação chamado de "programa de continuidade do Governo". Ele fazia parte da estratégia da Guerra Fria que nós seguimos por aqui, e, basicamente, envolvia ter um "governo de espera", isto é, prontos para agir em caso de um ataque nuclear contra os Estados Unidos, para que pudéssemos sempre manter a base constitucional da autoridade governamental. Eu fiz parte desse programa por vários anos, junto com muitas outras figuras públicas, as quais ainda não se demonstraram publicamente. Mas foi muito, muito importante, e nós operamos realmente treinados sob as circunstâncias de como poderíamos agir, e previmos como o governo reagiria, como você sabe, tendo armas nucleares da União Soviética caindo em todo o país.


Leia mais:



[Falsa Bandeira] Professor Suíço Refuta os Argumentos a Favor da Versão Oficial do 11 de Setembro





Fontes:
- Fórum Anti Nova Ordem Mundial: Dick Cheney: Haverá um outro ataque "parecido com o 11 de setembro" no solo dos Estados Unidos antes de 2020

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;