RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Novo Estudo Alega que Usar o GPS "Desativa" Partes do Cérebro Humano

domingo, 2 de abril de 2017 |

Uma das características mais úteis que a tecnologia moderna nos trouxe é o software de mapeamento que usa a rede GPS (Global Positioning System). Este sistema de navegação por satélite em todo o mundo utiliza uma rede de satélites e receptores para determinar a localização e é utilizado em muitos veículos e smartphones para ajudar as pessoas a encontrarem seus destinos em menos tempo. Enquanto qualquer um que já ficou perdido em um bairro um bocado estranho vai dizer-lhe o quão vital esta ferramenta é, há também uma desvantagem muito grande: ele pode estar fazendo mal ao seu cérebro.


Um estudo da University College London descobriu que depender da navegação GPS desliga essencialmente as partes do seu cérebro que você teria usado para simular diferentes rotas se você não estivesse usando o GPS. Esta conclusão foi alcançada após o estudo de 24 voluntários que navegaram por uma simulação do distrito de Soho no centro de Londres, enquanto passavam por exames cerebrais.

Os cientistas estavam analisando a atividade na parte do cérebro responsável pela navegação e memória conhecida como o hipocampo, juntamente com a parte envolvida na tomada de decisão e planejamento, o córtex pré-frontal. Os cientistas dizem que o hipocampo ajuda a simular viagens em caminhos potenciais, enquanto o córtex pré-frontal ajuda você a escolher qual caminho seguir. Os pesquisadores mapearam as ruas de Londres em um esforço para aprender mais sobre como essas partes do cérebro iriam reagir a elas.

Quando os voluntários do estudo navegaram pelas ruas manualmente, foram observados picos de atividade no córtex pré-frontal e no hipocampo, quando entraram em novas ruas. Quando havia mais opções para escolher, sua atividade cerebral aumentou em conformidade.

Por exemplo, entrar em uma rua sem saída provocou uma redução na atividade, ao entrar em uma junção onde várias ruas convergem, aumentou a atividade no hipocampo significativamente. No entanto, quando os voluntários estavam simplesmente seguindo as instruções dadas pelo sistema GPS nas mesmas ruas, não houve atividade cerebral adicional. Os pesquisadores dizem que isso indica que o cérebro "desligou seu interesse nas ruas ao nosso redor".

Eles também analisaram os circuitos de ruas em grandes cidades ao redor do globo para determinar a dificuldade de navegar nelas. O sistema de distribuição de Manhattan requer comparativamente pouco esforço, dado o fato de que você só pode ir para a esquerda, direita ou reto em cada junção, enquanto que a navegação em Londres pode ser muito mais cansativa sobre o hipocampo, dado sua complexa estrutura com várias junções e rotatórias. Isso também poderia explicar por que os motoristas de táxi de Londres têm hipocampo maior que a média das pessoas, mas os motoristas de ônibus da cidade, que tendem a seguir rotas pré-determinadas, não. O estudo foi publicado na revista Nature Communications.

Esta informação pode ser usada por empresas de tecnologia inteligente, arquitetos e desenvolvedores para projetar espaços que as pessoas acharão fáceis de navegar. Por exemplo, eles podem fornecer estruturas a lares de idosos e hospitais que não vão criar confusão para as pessoas com demência. Em uma época em que a doença de Alzheimer está aumentando dramaticamente - que hoje figura mais de 5 milhões de americanos vivendo com a doença, a qual deverá subir para 16 milhões em 2050 - este conhecimento pode ser extremamente útil para melhorar a qualidade de vida das pessoas e evitar causar estresse indevido.

Ter um sistema de GPS é incrivelmente útil, mas se você quiser manter o seu cérebro funcionando de forma ideal, tente trabalhar rotas você mesmo tanto quanto possível, e mantenha o uso do GPS como um auxiliar ou para emergências. Reserve seus aplicativos de mapeamento para aqueles momentos em que você estiver atrasado para uma reunião de trabalho importante, por exemplo, mas considere permitir que seu cérebro faça o trabalho quando estiver procurando esse novo parque para o piquenique da família neste fim de semana.

Leia mais:


Estudo Revela que Celulares Alteram a Função Cerebral








Conheça os Efeitos que os Filmes Causam no Cérebro e no Corpo






Fontes:
- Natural News: New study claims using GPS “disables” parts of the human brain
Science Daily: Using a satnav to get to your destination 'switches off' parts of the brain that would otherwise be used to simulate different routes
ALZ: 2017 ALZHEIMER'S DISEASE FACTS AND FIGURES
The Guiardian: All mapped out? Using satnav 'switches off' parts of the brain, study suggests

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;