RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

[FILME] "Trabalho Interno" - "Inside Job" (2010) - Ou Uma Distração da Elite

terça-feira, 20 de maio de 2014 |

O filme 'Trabalho Interno ' (Inside Job) apresenta uma análise abrangente da crise financeira global de 2008, que a um custo de mais de 20 trilhões de dólares, levou milhões de pessoas a perder seus empregos e casas na pior recessão desde a 'Grande Depressão', e quase resultou em um colapso financeiro global. O que surpreende no entanto é que o produtor é membro de longa data do CFR (Conselho de Relações Exteriores), um dos maiores think-tank elitistas dos EUA. Veja porque este filme é uma distração.

Sinopse:

Através de pesquisas exaustivas e extensas entrevistas com os principais agentes financeiros, políticos, jornalistas e acadêmicos, o documentário traça a ascensão de uma indústria desonesta que tem corrompido a política, a regulamentação e meio acadêmico.

Este documentário foi exibido no Festival de Cannes de 2010 e ganhou o Oscar de melhor documentário de 2011. Com a narração de Matt Damon, conta com entrevistas de George Soros, Barney Frank, Lee Hsien Loong, Christine Lagarde, Eliot Spitzer, Dominique Strauss-Kahn, entre outros.

A Distração

'Inside Job' é dirigido por Charles H. Ferguson. Seus trabalhos anteriores incluem um filme chamado "No End in Sight - A ocupação americana do Iraque"

A coisa alarmante sobre Ferguson é a sua adesão de longa data ao CFR (Conselho de Relações Exteriores). O CFR é um think-tank que, em poucas palavras, existe para moldar a agenda internacional dos EUA em favor de seus (os 1% mais rico) membros de corporações bancárias. Os fundadores corporações membros do CFR são os seguintes:

* Bank of America Merrill Lynch
* Chevron Corporation
* Exxon Mobil Corporation
* Goldman Sachs Group, Inc.
* Hess Corporação
* McKinsey & Company, Inc.
* O Nasdaq OMX Group

É certo, porém, que é preciso ser muito ingênuo para pensar que uma verdadeira exposição de Wall Street poderia ver a luz do dia em Hollywood, considerando a natureza corporativa da propriedade da mídia. Depois de uma busca breve Internet, as coisas começam a se encaixar.

Como pode um membro vitalício desta 'cabala corporativa global' fazer tal exposição ?

Bem, Ferguson pertener ao CFR não constitui um conflito de interesses como se poderia supor. Em vez disso, ele ilustra seus motivos reais; o filme não é uma exposição, é uma distração.

O foco da peça de Ferguson de 2007, "No End in Sight - A ocupação americana do Iraque", são as falhas de decisão pós-invasão do governo dos EUA. Níveis insuficientes de tropas, saques em Bagdá, e corrupção no governo do Iraque formam a espinha dorsal do filme. Claramente, o filme distrai o público do que realmente importa: a decisão de ir à guerra, em primeiro lugar, a ausência de provas, e a campanha implacável de propaganda dos meios de comunicação que visam a legitimar a guerra ilegal.

Vamos dar uma olhada em alguns dos outros membros companheiros corporativos de Ferguson no CFR:

* Boeing
* DynCorp Internacional
* KBR
* Raytheon Company
* Lockheed Martin Corporação
* Shell Oil Company
* Empresa General Electric
* JPMorgan Chase & Company
* Kohlberg Kravis Roberts & Co.
* Morgan Stanley
* Rockefeller Group International, Inc.
* O Blackstone Group L.P.
* Rothschild Norte America, Inc.

Muitas dessas empresas têm lucrado trilhões de dólares da destruição e reconstrução do Iraque e do Afeganistão. Alguns até mesmo foram partes integrantes na convocação para as guerras. Duas dessas empresas, DynCorp e KBR, são ainda na lista das '10 mais' de empresas que lucram com a invasão e ocupação ilegais do Iraque.

Tal como acontece com "No End In Sight", "Trabalho Interno (Inside Job)" não irá revelar a verdade ou trazer os verdadeiros culpados à luz. A agenda de Ferguson é clara; ele é um porta-voz de seus companheiros corporativos do CFR. Este tipo de pseudo-exposição visa distrair o público das verdades significativas, concentrando-se em questões secundárias. O espectador será levado ao redor como um cavalo cego, enquanto amigos criminosos de guerra de Ferguson podem continuar os bombardeios e saques para.

Os escritores em The Daily Bell explicam isso muito bem:
A elite financeira usa memes que são projetados para evitar jogar a culpa culpa no sistema bancário central que, na era moderna, envolve a impressão de dinheiro do nada, sem nenhuma base de ativo subjacente. A idéia é criar culpa de distração que pode ser traduzida em mais medidas do governo, geralmente através da regulamentação.
Este exercício e apontar o dedo foi utilizado com sucesso durante a Grande Depressão nos Estados Unidos quando "Wall Street " foi exclusivamente culpado pela queda do mercado, ao invés da inflação imprudente do Federal Reserve.
O que isto significa na prática é que os bancos centrais explodem economias, levando a uma maior regulação (algo que Ferguson chama para si mesmo), que concentra ainda mais poder nas mãos de poucos, permitindo que governo e sociedade sejam ainda mais eficientemente controlados pela elite. É uma espécie de um ciclo de feedback fechado. Quanto mais caos, mais regulação, mais alavancagem a elite tem que reacender o processo. O poder está continuamente a ser centralizadas e as próprias classes médias (o alvo final da elite) vai realmente clamar pela regulamentação que facilita o processo.
Apesar da imprudência e ganância criminosa por parte do Goldman Sachs e cia, o sistema de bancos centrais do dinheiro do nada é a raiz do problema. O show de Ferguson distrai os espectadores do real problema concentrando-se em algumas figuras caídas no setor privado. Ele pode pedir para todos eles irem para a prisão; todos nós sabemos que nenhum deles realmente vai. Trabalho interno? Eu não conseguia pensar em um nome melhor.
Associação privada do CFR inclui neo-con belicistas tais como: Dick Cheney, Paul Wolfowitz, Elliott Abrams, Vin Weber, John R. Bolton, General Colin L. Powell, Condoleezza Rice, Robert Zoellick, o general David H. Petraeus, Robert M. Gates, Zbigniew Brzezinski, Timothy F. Geithner, Paul Volcker, e Henry M. Paulson Jr.
Falando em Matt Damon, vocês se lembram de nosso artigo de 2013: "[VIDEO] Bono, Richard Branson, e Olivia Wilde Tiram Sarro de "Conspirações Illuminati" em Anúncio para Organização Clean Water". Copio aqui o primeiro parágrafo do post:
Matt Damon lançou uma campanha para aumentar a conscientização sobre a falta de água limpa em países do terceiro mundo. Embora esta seja uma causa importante e nobre, um anúncio de promover a causa (vejo o vídeo no fim do artigo), com Bono, Richard Branson e Olivia Wilde praticamente se concentra em outra coisa: ridicularizar conspirações relacionadas com o grupo Illuminati. 
Bem, sem mais delongas, segue o filme documentário "Trabalho Interno":



Fontes:
- Red Ice Creations: Propaganda Alert: Wall Street "Exposé" Inside Job, Directed by CFR Shill
- Political Velcraft: CFR’s Charles Ferguson Produces Movie ‘Inside Job’ ~ Matt Damon Narrates Including ‘Inside Trader’ Convicted Felon George Soros & Underling Barney Frank.

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;