RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Ativista Anti-Mosquitos Transgênicos é Encontrada Morta em Piscina de Hotel, Horas Antes de Entregar uma Petição com 200.000 Assinaturas à EPA

sábado, 14 de abril de 2018 |

Uma ativista que se opunha aos mosquitos geneticamente modificados foi encontrada morta na piscina de um hotel de Washington DC, poucas horas antes de apresentar uma petição com mais de 200.000 assinaturas à EPA.

Derrick Broze do site Activist Post investigou a história e falou com uma amiga próxima da vítima. A vítima é Mila de Mier de Key West, Flórida.


Mila de Mier

A misteriosa morte também foi coberta pelo site WJLA, que relata:

O Departamento de Bombeiros de Washington DC disse que o incidente relatado aconteceu no Centro de Convenções do Cambria Hotel & Suites Washington. Eles dizem que foram chamados por volta das 9h35. As equipes médicas dizem que tentaram reanimar a vítima, mas depois a declararam morta.

Sua morte, é claro, lembra os observadores informados de todas as ameaças de morte que outros ativistas anti-transgênicos foram submetidos ao longo dos anos, graças às "operações secretas" da indústria de biotecnologia  que executa campanhas de intimidação, campanhas de difamação e campanhas de suborno político. Se você não estava ciente de que as pessoas que se opõem aos gigantes da biotecnologia ou à indústria de vacinas estão sendo rotineiramente assassinadas em toda os EUA, você não está a par do que realmente está acontecendo.

Erin Elizabeth, do site Health Nut News, documentou mais de 85 médicos que foram encontrados mortos nos últimos anos. A maioria deles eram profissionais de saúde holística que ofereciam tratamentos médicos alternativos ou naturopatas. A maioria desses indivíduos também se opunha aos alimentos geneticamente modificados. “Mila era uma ativista muito conhecida que lutou arduamente contra os transgênicos e o uso de mosquitos transgênicos na Flórida. Na verdade, ela lutou contra eles com tanta força que ela era conhecida por ser uma inimiga da indústria de mosquitos transgênicos”, escreve Elizabeth. “É por isso que a “testemunha” que a encontrou flutuando na piscina não tentou tirá-la da piscina? É por isso que eles não tentaram, como qualquer ser humano normal, realizar a reanimação?

Morte suspeita levanta bandeiras vermelhas sobre ativistas anti-OGM sendo assassinados

A indústria de transgênicos agora está ligada a esquadrões de assassinos para assassinar ativistas anti-OGM? Não é uma ideia absurda, dada a agressividade da indústria de transgênicos em busca de equipes de assassinato apoiados por milhões de dólares em financiamento anual.

É também, a propósito, o porquê ativistas sábios nunca usam seus nomes verdadeiros quando se hospedam em hotéis. (E eles não pagam por quartos de hotel usando cartões de crédito.) Mais e mais ativistas anti-OGM, segundo me disseram, estão se armando em autodefesa, criando uma mistura fascinante de ativistas anti-OGM de esquerda que são pró segunda Emenda.

Aqui está a história completa de Broze para o site Activist Post:

Ativista da Flórida que lutou contra a liberação de mosquitos transgênicos é encontrada morta na piscina do hotel

Por Derrick Broze, Activist Post

Na manhã de terça-feira, Mila de Mier - uma ativista de 45 anos de Key West, Flórida, que se opôs à liberação de mosquitos geneticamente modificados - foi encontrada morta em uma piscina em um hotel em Washington, DC. De Mier estava visitando DC para fazer uma petição à Agência de Proteção Ambiental exigindo que a agência negue uma permissão para a liberação de mosquitos geneticamente modificados na Flórida e no Texas.

O site WJLA relatou:

O Departamento de Bombeiros de Washington DC disse que o incidente relatado aconteceu no Centro de Convenções Cambria Hotel & Suites Washington, DC. Eles dizem que foram chamados por volta das 9h35. As equipes médicas dizem que tentaram reanimar a vítima, mas depois a declararam morta.

A Fox5 observa que o relatório da polícia afirma que uma testemunha encontrou Mier flutuando dentro da piscina e ligou para a emergência. O Departamento de Polícia Metropolitana de Washington está investigando as circunstâncias exatas do afogamento.

Nos dias que antecederam sua morte, Mila de Mier postou em sua página no Facebook sobre a luta contra os mosquitos geneticamente modificados. “A hora é agora. Por favor assine e compartilhe! Nós não somos cobaias”, escreveu ela . "É hora de definir padrões quando se trata de pessoas e biotecnologia."

O site Activist Post conversou com Barbara Napoles, uma ativista e amiga de longa data da vítima que a acompanhou na viagem a Washington DC, e uma das últimas pessoas a vê-la viva. Napoles trabalhou com de Mier durante anos como parte da Never Again Foundation, uma organização que se concentrava em uma variedade de causas ambientais. Napoles explicou que ela e De Mier trabalharam na questão do mosquito da GE durante anos e já tinham feito viagens à Food and Drug Administration, na tentativa de expressar suas preocupações.

De acordo com Napoles, De Mier ligou para ela na quinta-feira, dia 5 de abril, para anunciar sua intenção de dirigir da Flórida à Washington DC para apresentar sua petição à EPA. As duas foram para Washington no domingo, chegaram na segunda-feira e planejavam entregar a petição na manhã de terça-feira. Por volta das 8:45 da manhã de terça-feira, Mier deixou Napoles para dar um mergulho rápido na piscina do terraço do hotel antes de ir para a EPA. Esta foi a última vez que Napoles viu de Mier viva. Em relação à possibilidade de morte por afogamento acidental, Napoles disse que Mila de Mier não era conhecida por ser uma nadadora fraca e já havia nadado com tubarões-baleia no passado. Napoles disse que as duas também planejam nadar com golfinhos em junho.

Ela queria que as pessoas de Houston tivessem tempo para comentar sobre a liberação dos mosquitos da GE. Ela gostaria que as pessoas continuassem a luta”, declarou Napoles. Napoles está se referindo ao potencial lançamento dos mosquitos da GE na área de Houston. Os mosquitos a serem libertados em Houston são criados pela Oxitec, a empresa britânica de biotecnologia responsável pelos mesmos mosquitos que de Mier lutava em Key West.

A Oxitec esteve envolvida na controversa votação em Florida Keys durante a eleição de 2016. Naquela votação, os moradores de Key Haven votaram contra a liberação dos mosquitos em sua comunidade. No entanto, pouco depois, os testes foram aprovados para um local diferente em Keys. Apesar da aprovação, a oposição ao projeto controverso não cessou. No final de novembro de 2016, a Health News Florida informou que uma coalizão de grupos, incluindo o Centro de Segurança Alimentar e a Coalizão Ambiental da Flórida, protocolaram um aviso de 60 dias para processar a Food and Drug Administration dos EUA.

Em 2017, o Houston Chronicle informou que a Oxitec está trabalhando em um acordo com funcionários do Condado de Harris para liberar mosquitos da GE na área de Houston. A Oxitec está tentando influenciar as autoridades de Houston afirmando que seu produto tem uma taxa de sucesso de quase 100%. O site Gizmodo relatou:

A empresa alega que os testes no Brasil, Panamá e Ilhas Cayman reduziram as populações de mosquitos em 90%, chamando o sucesso de “um nível sem precedentes” de controle humano sobre a natureza. (A Organização Mundial de Saúde, por sua parte, afirmou que, embora a tecnologia “tenha demonstrado a capacidade de reduzir as populações de mosquitos em testes de campo de pequena escala”, ainda há “uma ausência de dados sobre o impacto epidemiológico.")

O site Activist Post continuará a acompanhar os desenvolvimentos relacionados à liberação de mosquitos da GE, bem como a quaisquer novos desenvolvimentos relativos à morte de Mila de Mier. Gostaríamos de oferecer nossas condolências à família de Mila, bem como agradecer Mila de Mier por todo o seu trabalho incansável para educar o povo de Key West. Ela foi apoiada e amada por muitas pessoas que se inspiraram em seus esforços. Vamos honrar sua memória continuando sua luta.

Leia mais:


Mosquitos Transgênicos Ganham Espaço em Meio a Falhas e Manipulações






Mosquitos Geneticamente Modificados Liberados aos Milhões, inclusive no Brasil








Fontes:
Natural News: Anti-GMO activist found dead in hotel pool, hours before planned delivery of 200,000 petition signatures to the EPA
- Acitvist Post: Florida Activist Who Fought Release of GM Mosquitoes Found Dead in Hotel Pool

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;