RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

A Psicopolítica do Aquecimento Global e Controle Populacional

sexta-feira, 19 de maio de 2017 |

Apesar do fato de que as mudanças climáticas provocadas pelo homem continuam a ser provadas falsas, a esquerda continua com sua insistência dirigida pelo medo de que os seres humanos devem mudar drasticamente seu comportamento para salvar o planeta. Tudo gira em torno da ideia de que o consumo de recursos naturais pelos homens está criando um ambiente insustentável e, se de alguma forma não restringirmos o uso de combustíveis fósseis, destruiremos a Mãe Terra e a própria humanidade. A esquerda faria você acreditar que a única maneira de salvar nosso mundo é desistir de sua soberania e deixar que uma cabala de elitistas globais lhe diga como viver. Na verdade, James Traub, que escreve para o jornal Foreign Policy alega que é hora de forçar as pessoas a aceitarem uma realidade que elas podem não querer aceitar. Ele diz que as massas são iludidas e que é tarefa da elite global defini-las. Isso ocorre porque em todo o mundo as pessoas estão rejeitando o globalismo e abraçando a liberdade. No que se refere às mudanças climáticas, é obviamente uma agenda que gira em torno de controlar completamente as atividades do homem, incluindo a taxa em que nos reproduzimos.


De acordo com Travis Rieder, professor da Universidade John Hopkins em Baltimore, a mudança climática perigosa acontecerá no ano de 2036, e isso é motivo suficiente para parar de ter filhos. Ele está tentando assustar as pessoas a acreditarem que o mundo é um enorme lugar horrível para criar filhos e, isso seria mais compassivo, dadas as ameaças que enfrentamos, não ter filhos de maneira nenhuma. Na verdade, tudo isso faz parte da agenda da ONU sobre o desenvolvimento sustentável e controle populacional. A esquerda quer que você acredite que ter filhos representa um risco maior para o meio ambiente, pois eles crescerão sendo consumidores em países ricos e capitalistas. Este consumo, naturalmente, contribui para o uso de recursos naturais mais forçados e deixa uma pegada de carbono excessiva que, por sua vez, contribui para a catastrófica mudança climática. O site Population Matters discute a importância de escolher ter uma família pequena, assim como cita algumas das mesmas questões relativas ao meio ambiente e filhos.

"Muitas pessoas hoje procuram viver de uma forma mais sustentável e ambientalmente amigáveis. Eles viajam menos, ou de maneiras que causam emissões mais baixas. Eles usam métodos eficientes de energia para aquecer e alimentar suas casas. Eles reciclam o que podem e procuram minimizar o transporte de alimento e o desperdício do alimento. Estes são todos bem-vindos, mas eles só reduzem o impacto de uma pessoa em uma medida limitada e apenas para a sua vida.

Sua escolha sobre quantas crianças você tem é muito mais importante. Cada criança adicional terá mais impacto sobre o ambiente e consumirá mais recursos. E o impacto continuará sobre a vida dessa criança e a vida de todos os seus descendentes."

Leia também: Política Global do Filho Único, Pandemias e Guerras - Como a Elite Pretende Reduzir a População

A questão de trazer as crianças ao mundo é discutida aqui como se fosse um evento nocivo que contribui para a destruição da humanidade. Eles falam sobre ter um filho nos mesmos termos de escolher como aquecer ou arrefecer a sua casa no interesse de poupar energia; isso é porque eles querem que você acredite que trazer crianças ao mundo coloca um fardo maior sobre os recursos naturais limitados. Para entender isso mais a fundo, considere o seguinte, a partir de um documento chamado From Consumer Kids to Sustainable Childhood.

"A integração da educação para a sustentabilidade é essencial para a conscientização e compreensão inerente entre todas as crianças da realidade limitada de um sistema fechado, como o da Terra, onde o crescimento infinito baseado em recursos naturais é um oximoro. Entender as ligações entre um estilo de vida do consumidor e a degradação ambiental é primordial para a capacidade das crianças pensarem criticamente e tomar medidas para estilos de vida mais sustentáveis ​​para si e para as suas comunidades atuais e futuras".

A parte sublinhada resume muito bem; eles acreditam que há simplesmente muitas pessoas na Terra e que não há recursos suficientes para contornar. Verdadeiramente isso não tem nada a ver com o aquecimento global, tanto quanto tem a ver com a elite querendo o controle completo dos recursos em questão. O aquecimento global e a questão da sustentabilidade são os meios pelos quais eles convencem as pessoas a aceitarem sua agenda por medo, e sua agenda simplesmente reduz o tamanho da população mundial. Considere, por exemplo, as palavras da chefe climática da ONU Christina Figueres. Ela diz que o mundo deve fazer todos os esforços para reduzir a população do mundo para proteger o meio ambiente e combater o aquecimento global. Ela também afirmou que o aumento esperado da população a nove bilhões de pessoas até 2050 seria uma enorme pressão sobre os recursos naturais da Terra. Sugerir que as pessoas não devem ter filhos parece ser um dos métodos escolhidos para convencer as pessoas de que a redução da população é uma necessidade.

Como convencer a humanidade de que colocar os freios em sua própria procriação é uma boa ideia? Você usa o sistema educacional para ensiná-los que seus estilos de vida são insustentáveis ​​e seus objetivos tradicionais de criação de riqueza e aquisição da casa própria são egoístas e gananciosos. Você os ensinam que suas atividades cotidianas estão contribuindo para a destruição do meio ambiente e, se eles não mudarem drasticamente seu comportamento, a humanidade enfrentará uma destruição incomparável.

Internacionalmente, as Nações Unidas têm liderado esforços para melhorar o ensino de sustentabilidade através da Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (2005-2014). Um dos principais resultados destes esforços é um programa de formação de professores multimídia sobre como "Ensinar e Aprender para um Futuro Sustentável" completo com módulos de aprendizagem e atividades de aprendizagem centradas na criança. Em geral, o objetivo é aconselhar os governos nacionais a implementarem a sustentabilidade em toda a educação formal.

A parte sublinhada destaca as intenções das Nações Unidas em implementar educação de sustentabilidade em todo o mundo em todos os ambientes de educação formal, incluindo os Estados Unidos. Em muitas universidades, bem como em escolas secundárias em todo o país, as crianças estão sendo ensinadas que o capitalismo é insustentável e ganancioso, e que a sociedade impulsionada pelo consumidor em que vivemos é responsável pelo esgotamento de valiosos recursos naturais. A intenção geral é convencer a humanidade de que eles estão vivendo vidas que estão destruindo seu ambiente, e a única maneira de impedir que isso aconteça é se render aos ditames de uma oligarquia global. Em outras palavras, eles querem que você tema as mentiras e volte-se para suas soluções. Por falar nisso, é apropriado que reexaminemos as palavras de Laventri Beria do livro Lavagem Cerebral - A síntese sobre a arte russa da psicopolítica:

Através da psicopolítica nossos principais objetivos são efetivamente levados adiante. Produzir um máximo de caos na cultura do inimigo é o nosso primeiro passo mais importante. Nossos frutos são cultivados através do caos, desconfiança, depressão econômica e turbulência científica. Por fim, uma população cansada pode buscar a paz somente em nosso estado comunista oferecido, finalmente só o comunismo pode resolver os problemas das massas.

O aquecimento global é um dos maiores hoaxes já projetados pelas mentes diabólicas dos homens. A intenção é assustar as massas em aceitar uma agenda que dominará completamente todos os aspectos de suas vidas. A ideia de que o dióxido de carbono, um gás que é absorvido pelas plantas para produzir oxigênio, está destruindo o planeta é a própria definição da perturbação científica. Eles querem que você veja a razoabilidade em entregar sua liberdade, a fim de salvar o planeta, e se você não estiver disposto a fazê-lo, então você se tornará parte do problema. Sabemos o que acontece com as pessoas que os regimes ditatoriais consideram ser uma parte do problema. Eles já estão tentando criminalizar o discurso que vai contra a narrativa do aquecimento global. Até onde isso vai? Até que ponto a elite vai atingir seus objetivos de despovoamento? Eles logo começarão a caçar os dissidentes do aquecimento global? Se muitas ovelhas estúpidas pudessem ser convencidas que os opositores estão tornando sua vida mais difícil, a resposta a essa pergunta poderia muito bem ser sim.

Leia mais:


Como Reduzirão a População Mundial?







Previsões Mundiais Aterroradoras do Site Deagel.com! O que a Elite Pretende Fazer Conosco até 2025?






Fontes:
Population Control News: The Psychopolitics Of Global Warming And Population Control
- Health Freedoms: Top Scientist Resigns Admitting Global Warming Is A Big Scam
Foreign Policy: It’s Time for the Elites to Rise Up Against the Ignorant Masses
NPR: Should We Be Having Kids In The Age Of Climate Change?
Population Matters: Have a Small Family
UNESCO: Education for Sustainable Development

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;