RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

[Agenda Gay] Caitlyn Jenner e a Verdade sobre o "Privilégio do Sexo Masculino"

domingo, 7 de junho de 2015 |

Pergunta para as feministas: os transexuais - e o "fim do gênero" - sofrem com o chamado "privilégio masculino?"

A transformação de Caitlyn Jenner, anteriormente Bruce Jenner, coloca uma questão interessante: os transexuais e o "fim do gênero" sofrem do chamado "privilégio do sexo masculino", uma frase feita comumente usada pelas feministas?

Não lhe parece contraditório que os esquerdistas aleguem que os homens têm semeado um profundo "privilégio masculino", ao mesmo tempo que eles também dizem que as pessoas são livres para escolher a sua própria "identidade de gênero?"

O jornalista do Infowars, Kit Daniels, investiga:



Liberais cultuam Caitlyn Jenner como a "deusa" do transgênero

Muitos liberais reagiram à capa da Vanity Fair que apresenta a transição de Bruce Jenner para Caitlyn Jenner, proclamando que Jenner é uma deusa que ordena a todos a se curvarem e adorá-la.

Exagero ou não, de fato, um tweeter de um transgênero que estava tão extasiado com todo o espetáculo que comentou sobre como "Jenner poderia me esfaquear agora e me deixar para morrer e eu morreria muito feliz, não somos dignos desta DEUSA".


O escritor do The Guardian, Paris Lees, também ordenou a todos para "se curvarem" e se prostrarem na presença da imagem angelical de Jenner.

Como Brendan O'Neill escreve: "Há uma religiosidade palpável para a louca saudação  a Bruce/Caitlyn como uma santa dos dias modernos, uma Virgem Maria com testículos. Dentro de quatro horas, mais de um milhão de pessoas estavam seguindo Caitlyn, a nova conta de Bruce no Twitter, prendendo-se nas palavras dela como a expectante horda à espera de Moisés, ao pés do Monte Sinai. Cada expressão dela, toda declaração banal da celebridade, foi retweetada dezenas de milhares de vezes. Celebridades e comentaristas a saudaram como uma espécie de messias".

Aqueles que ousaram blasfemar a nova "Deusa" foram vítimas de caça às bruxas rapidamente organizada, com usuários do Twitter alvejando qualquer pessoa que ainda teve a ousadia de se referir à Jenner por seu antigo nome.

"Assim como aqueles que negaram a divindade de Cristo foram uma vez esperados para retratar sua heresia, portanto, aqueles que negam o gênero de Caitlyn Jenner são perseguidos por bots para pedirem desculpas por seu erro moral", escreve O'Neill. "O grupo americano de direitos dos homossexuais, GLAAD, está vasculhando a grande mídia para qualquer uso da palavra "ele" em relação à Caitlyn, como uma encarnação moderna do Index Librorum Prohibitorum do Vaticano, o qual monitorou a esfera pública por qualquer comentário efusivo sobre Deus. Eles emitiram diretrizes de policiamento de linguagem para a mídia. 'NÃO se refiram à ela por seu antigo nome ... EVITEM o uso de pronomes masculinos e o nome anterior de Caitlyn, mesmo quando se referirem a eventos de seu passado.'"

bruce-jenner-sex-change-hosted-party-dressed-woman-pp.jpg (551×309)

Enquanto isso, embora a maioria dos liberais estejam comemorando a transição de Jenner, o comentarista da CNN, Marc Lamont Hill, não está feliz, alegando que a enorme publicidade gerada pela história reforça a "tradição e os padrões europeus de beleza."

Em outras palavras, porque Jenner é branca, financeiramente confortável e se adere aos padrões tradicionais de beleza na transição para uma mulher, isso de alguma forma nega a "coragem" da qual ela foi elogiada por se lançar como transgênero.

Presumivelmente, Hill só estaria satisfeito se Jenner fosse não-branca, gorda e feia - uma ideologia abraçada pelo movimento orgulho gordo, o qual afirma que os homens estão sendo atraídos pela boa forma e as mulheres bonitas são uma grande conspiração perpetrada pela controlada indústria de cosméticos patriarcais.

"Se nós apenas comemorarmos e saudarmos Caitlyn Jenner porque ela está em conformidade com a tradição e os padrões europeus de beleza, estamos cometendo um erro", twittou Hill, acrescentando: "Unir a propagação da Vanity Fair e a conversação de que "ela é tão bonita", nós estaremos nas mesmas velhas narrativas eurocêntricas sobre a feminilidade."

Isto exemplifica novamente como os esquerdistas vão tentar injetar o feminismo, guerra de classe e raça em qualquer assunto, mesmo sendo uma quase universalmente aclamada pela esquerda como um enorme salto em direção às atitudes "progressistas" da sociedade.

Talvez esta certa confusão na esquerda sobre como reagir à Jenner também seja corroborada pelo fato de que o ex-vencedor da medalha de ouro dos Jogos Olímpicos se identifique como um republicano e um cristão.

Enquanto isso, o presidente Obama foi destruído por twittar sobre a história, com muitos conservadores afirmando que ele deveria estar focado em problemas reais como a luta contra o ISIS ou o crescimento militar da China.

Interessantemente coincidente, no vídeo abaixo, o desenho The Family Guy em 2009 já predizia que Jenner seria uma mulher: 

O âncora da Fox News, Neil Cavuto resumiu os sentimentos de muitos, comentando que toda a situação lhe recordava, "Roma, os dias finais."



Participe da discussão no Fórum Anti-NOM.

Leia mais:



Projeto de Lei de Jean Wyllys: Mudança de Sexo em Crianças sem Consentimento dos Pais pelo SUS








Agenda da Pedofilia: Movimento LGBT em Todo o Mundo Foca em Crianças e Adolescentes



 

Fontes:
- Infowars: LIBERALS WORSHIP CAITLYN JENNER AS TRANSGENDER “GODDESS”
- Infowars: CAITLYN JENNER AND THE TRUTH ABOUT “MALE PRIVILEGE”
The Guardian: Caitlyn Jenner: a life-affirming, provocative and downright fabulous Vanity Fair cover
The Spectator: Call me Caitlyn or else: the rise of authoritarian transgender politics
Tech Mic: This Twitter Bot Is Battling Caitlyn Jenner Transphobia in a Genius Way
The Washington Times: Bruce Jenner: ‘I’m a Republican and a Christian’
Biz Pac: Obama praises courage of Bruce Jenner; Americans introduce him to Chris Kyle

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;