RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Extenso Documento do Senado Americano Demonstra a Modificação Artificial do Clima (PDF)

quinta-feira, 22 de outubro de 2015 |

Este importantíssimo documento publicado pelo ativista norte-americano Dane Wigington deixa bem clara a implicação dos governos do mundo na modificação do clima como arma de guerra e de pressão contra outros países através da geoengenharia (HAARP, Chemtrails) há muitas décadas. Cabe perguntar se assistimos a um ciclo de mudança climática natural ou se estes criminosos o provocaram. Seja qual for a razão, é uma farsa o aquecimento global e ainda mais falsa a contaminação por CO2.

Qual tamanho deve ter o elefante da engenharia climática que já não podem esconder? Quantas provas históricas a mais precisamos sobre a atual guerra da engenharia climática antes que a negação às massas desmorone? Quando a população do mundo todo levará perante a justiça os responsáveis do atual ataque da guerra climática no mundo inteiro?

Na parte inferior deste post há um arquivo em PDF que contém a totalidade do relatório do Congresso de 1978 que localizamos recentemente.

Este relatório possui pouco mais de 750 páginas de extensão (Abaixo estão 20 trechos chave para uma visão geral). É uma montanha de informação que confirma ainda mais a ampla participação permanente do governo americano sobre o clima e sobre a guerra climática.

Este documento também confirma a participação de governos estrangeiros do mundo todo, inclusive os governos que são considerados "hostis aos interesses dos EUA".

Neste texto é analisada a grande quantidade de aspectos e consequências dos programas nacionais e globais de modificação do clima atualmente. Implicações legais (incluindo a necessidade de uma total imunidade frente a qualquer forma de perseguição), implicações biológicas, implicações sociais, implicações ambientais, etc. com os nomes das agência federais envolvidas, assim como as principais universidades.

Mais uma vez, devido o documento todo ser uma longa e árdua leitura, alguns trechos estão publicados abaixo para você ter uma ideia do conteúdo deste documento. A montanha de dados para confirmar a atual loucura da engenharia climática continua crescendo.

Um exemplo adicional do documento, é um relatório do ICAS, o escritório do presidente da engenharia climática de 1966, que você pode encontrar aqui. O extenso documento do Congresso anexado é um complemento revelador e detalhado dos dados compilados. Meus mais sinceros agradecimentos a Steve Grimwood pela localização deste importante documento.

Nota blog Anti-NOM: estamos aos poucos fazendo a tradução dos trechos abaixo, então volte aqui para ver atualizações.

Clique nas imagens para ampliar.



Se uma seca ou uma forte tempestade ocorrer depois de tentativas de modificação do clima terem ocorrido, questões a respeito da responsabilidade pelos danos podem ser levantadas. Estas questões incluiriam casualidade tão bem quanto as aplicações de um número de teorias de recuperação de delito incluindo transtornos, responsabilidade estrita, invasão, e negligência. Outras bases para responsabilidade  podem estar presentes dependendo dos fatos particulares e das circunstâncias em relação a qualquer incidente específico. Além disso, questões relativas à poluição do ar e da água podem ser levantadas. Antes que uma discussão geral destas questões seja iniciada, seria útil examinar brevemente os estatutos dos Estados que discutem responsabilidade. [Nota Blog Anti-NOM: não fica claro se "State" neste contexto se refere a 'estado' ou a 'governo'] 
Foi descoberto que dez estatutos de estados os quais discutem responsabilidade para modificação do clima. Estes estatutos variam bastante em efeito e complexidade. Oito destes estatutos especificamente dizem que o Estado é imune de responsabilidade. Para cinco estatutos obter licença para modificação do clima não é uma defesa para ações legais. Os estatutos sobre modificação do clima não afetam obrigação contratual ou legal em quatro Estados. Para três estados a modificação do clima não é uma invasão, e em um estado, não é um transtorno público ou privado.




O Governo Federal [dos EUA] tem estado envolvido por mais de 30 anos em um número de aspectos da modificação do clima, através de atividades tanto do Congresso como dos ramos executivos. Desde 1947, leis relacionadas com suporte a pesquisa, operações, estudos de políticas, regulações, responsabilidades, relato de atividade, estabelecimento de painéis e comitês, e preocupações internacionais foram introduzidas no Congresso. Houve audiências em muitas destas medidas propostas, e audiências de supervisão foram também conduzidas em programas correntes pertinentes. Um total de seis leis públicas especificamente em modificações do clima foram criadas desde 1953, enquanto outras leis incluíram provimentos os quais de alguma forma são relevantes para modificação do clima. Resoluções que lidam com o uso de tecnologia de modificação do clima como arma pelas forças militares dos EUA e promoção de um tratado da ONU proibindo tais atividades foram introduzidos em ambas as casas do Congresso, e uma destas resoluções foram aprovadas pelo Senado.



Ato Nacional de Modificação do Clima de 1976

O Ato da Política Nacional de Modificação do Clima de 1976 () Lei Pública 94-490, 13 de outubro de 1976) afirma como seu propósito de "desenvolver uma política nacional de modificação do clima ampla e coordenada e um programa de pesquisa e desenvolvimento de modificação do clima". isto incluiria o desenvolvimento de "mecanismos  nacionais e internacionais projetados para minimizar conflitos que poderiam surgir..."




A Lei U.S.236 (1945), indica que o voo de uma aeronave sobre a propriedade de uma pessoa não seria necessariamente considerada uma invasão. Entretanto, poderia ser argumentado que o lançamento de partículas no ar por um avião ou por uma estação de modificação do clima no terreno poderia ser considerado uma invasão se tiverem invadido o terreno da parte queixosa. Poderia ser argumentado que chuva, granizo, ou outras precipitações produzidas pela modificação do clima poderiam ser uma invasão já que não caíram naturalmente mas foram produzidas artificialmente. Estes argumentos  poderiam ser apoiados pela citação de vários casos nos quais foram dados como invasão mesmo onde partículas invisíveis ou microscópicas entraram no terreno da parte queixosa e causaram dano.
















Clique aqui para ver o documento completo em PDF.

Todos os trechos anexos são apenas um pequeno vislumbre deste documento do Congresso. Durante muitas décadas, os governantes conspiraram e planejaram o "domínio de espectro total" do planeta e de sua população. O complexo militar industrial há muito tempo expressou abertamente seu desejo de "possuir o clima".

Se a loucura do monstro da geoengenharia puder ser totalmente exposta, então ela poderia chegar ao fim já que muitas pessoas do mundo inteiro exigem sua paralisação. É necessário que todos se unam para este esforço crítico.

Participe da discussão no Fórum Anti-NOM.

Leia mais:






Fontes:
- Periodismo Alternativo: Masivo documento del Senado estadounidense demuestra la modificación artificial del clima
- Arucas Blog: Masivo documento del Senado estadounidense demuestra la modificación artificial del clima
GeoEngineering Watch: Massive US Senate Document On National And Global Weather Modification
- Committee on Commerce, science and trasportation United States Senate: WEATHER MODIFICATION:PROGRAMS, PROBLEMS, POLICY, AND POTENTIAL (PDF)

Um comentário:

JOÃO OLMEDO disse...

CYBERBIOTEOSOFIA TRANSUMANISTA ILLUMINATI, TERCEIRO OLHO LUCIFERIANO E A NOVA ORDEM MUNDIAL. CERN E LHC, PARTÍCULA DIVINA E A MATÉRIA ESCURA. AMERICAN WAY OF DEATH X RÚSSIA (WW3) E A QUESTÃO SÍRIA: ISIS E OS PORTAIS DA BABILÔNIA - A ASCENSÃO MUNDIAL DO ESTADO ISLÂMICO

E ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE na antinomia entre a verossimilhança e o surreal neste ano de 2015, estigmatizado por um HOLOMOVIMENTO de APOCALÍPTICOS PROGNÓSTICOS...

Alinhavando nesta sórdida sincronia, ocorre a progressiva instauração do que denomino CYBERBIOTEOSOFIA TRANSUMANISTA operando em propagação viral - incluindo inserções na GRANDE MÍDIA MAINSTREAM, outrora subrreptícias e subliminares, cada dia mais explícitas - (...). Perpetrando a ascensão de uma HEDIONDA HOLORITUALÍSTICA de ALTERAÇÃO do ESTADO de CONSCIÊNCIA ANTROPOSÓFICO, na pretensão de redefinir a NATUREZA e o DESTINO de uma CIVILIZAÇÃO ainda HUMANA...
Esta teosofia hipertecnicista ascendente referencia a tão discutida AGENDA GLOBALISTA -- sob a égide prescritiva dos protocolos de uma NOVA ORDEM MUNDIAL (...). Ambicionando o advento de uma designada NOVA ERA na Historiografia da Humanidade -- reinstanciando as dimensões GEOPOLÍTICA, SOCIOECONÔMICA, RELIGIOSA e CIENTÍFICAS; anunciando a apoteose desta NOVA ERA advinda pelo protagonismo de uma revolução no Holossoma Corpo – Mente – Espírito (...) Juramentando aos prosélitos do que seria uma legítima DOUTRINA ILLUMINATI LUCIFERIANA sagrada na GENEALOGIA SECULAR de uma ORDEM TEOSÓFICA OCULTISTA, realizar a transfiguração total e definitiva da atual condição do homem através do avassalador, exponencial e imensurável avanço impulsionado pela mais perfeita sinergia entre CIÊNCIA, TECNOLOGIA e PARAPSIQUISMO ainda no Séc. XXI...
http://ritual66.blogspot.com.br/2015/10/cyberbioteosofia-transumanista_63.html

Posts Relacionados
 
;