RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Mercenários de Empresa Privada de Segurança sob Suspeita Pelas Explosões de Boston

quinta-feira, 18 de abril de 2013 |

 Ontem o site Infowars.com postou imagens do que se referiam como Navy SEALs em equipamentos de campo civil à espreita na linha de chegada da Maratona de Boston, onde duas bombas mataram três e feriram centenas.
Acontece que estes homens eram  mercenários militares privados da Craft Internacional (similar a Blackwater), de acordo com a jornalista investigativo Anthony Gucciardi de StoryLeak.com.

Os dois mercenários estavam usando equipamento típico de campo com calças  cáqui  táticas, coturnos, jaquetas pretas e carregando mochilas suspeitas. Mas o que realmente os entrega como mercenários da Craft Internacional é o chapéu com o símbolo "Punisher" nele.

Gucciardi escreve:
Tem havido muita discussão sobre os dois indivíduos equipados com fones de ouvido e equipamento militar vistos na Maratona de Boston, mas acontece que eles provavelmente podem ser empregados da empresa de segurança Craft International.

A Craft Internacional, segue os moldes da Blackwater como uma organização de treinamento militar avançado privada, e foi fundada pelo falecido ex-Navy SEAL Sniper Chris Kyle.

Estes companheiros de aparência séria ou são grandes fãs de mercenários militares e querem imitá-los, ou eles são o mercenários reais. Em ambos os casos, eles parecem muito suspeitos para estar na cena do crime claramente vestidos com trajes de missão civil.




A Craft descreve o raciocínio por trás do símbolo da caveira como seu logotipo:
A história por trás do logotipo de Crânio da Craft  combina vários pedaços significativos da vida e do serviço de Chris Kyle a esta grande nação, mas principalmente, honra seus companheiros caídos. Como parte do SEAL Team 3, Chris e seus companheiros de time pintavam crânios semelhantes em seus equipamentos, a fim de espalhar o medo no inimigo. A cruz simboliza o tempo gasto em um rifle sniper e também na forma de uma cruz templária para simbolizar sua fé. Por último, a mira está no olho direito para honrar o SO2 Ryan Job USN (SEAL), que ficou gravemente ferido quando foi baleado no olho direito, enquanto estava em serviço no Iraque em 2006. Após a bem-sucedida missão de resgate por Navy SEALs no cargueiro capitão Richard Phillips na manhã de Páscoa de 2009, Ryan Job foi perguntado por um repórter local se ele achava que usando SEALs da marinha contra piratas somalis foi um exagero. Sua resposta foi: "apesar do que sua mãe lhe contou, a violência não resolve os problemas." Ryan Job morreu em setembro do mesmo ano após complicações durante a cirurgia reconstrutiva. A Caveira da Craft é um lembrete diário para nós todos dos sacrifícios que os bravos guerreiros têm feito e o que é preciso para triunfar sobre o mal.


Além disso, uma terceira figura vestida de forma idêntica é vista cruzando o limite da linha de chegada segurando o que parece ser algum tipo de controle remoto.
Será que alguém nos meios de comunicação têm a coragem de perguntar às autoridades se esses personagens claramente suspeitos estão sendo considerados como suspeitos oficiais?

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;