RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Bancor: O nome da moeda global que um chocante relatório do FMI propõe

quinta-feira, 26 de agosto de 2010 |
The Economic Collapse blog

Às vezes há coisas que são tão chocantes que você simplesmente não deseja relatá-los a menos que possa ser completa e totalmente documentado. Ao longo dos últimos anos, tem havido muitos rumores sobre uma moeda global que seria implantada, mas às vezes tem sido difícil apontar evidências de que essa moeda está realmente em implantação. Este não é mais o caso. Um documento intitulado "Reserva de Capitalização e Estabilidade Monetária Internacional" do Departamento de Estratégia, Política e Revisão do FMI recomenda que o mundo adote uma moeda global denominada "Bancor", e que um banco central global seja criado para administrar a moeda. O relatório é datado de 13 abril de 2010 e uma cópia completa pode ser lida aqui. Infelizmente, isso não é rumor e nem boato. Esta é uma proposta muito séria de um documento oficial de uma das instituições mais poderosas que está atualmente em execução da economia mundial. Quem segue o FMI sabe que o que o FMI quer o FMI geralmente consegue. Então, poderia uma moeda global conhecida como o "Bancor" estar no horizonte? Isso agora é uma questão legítima.

Então, de onde é que o nome "Bancor" vem?

Bem, acontece que "Bancor" é o nome de uma hipotética moeda mundial, uma vez sugerida por John Maynard Keynes. Keynes era um mundo famoso economista britânico que dirigiu a Comissão do Banco Mundial que criasse o FMI durante as negociações de Breton Woods.

A entrada na Wikipédia para "Bancor" coloca desta maneira:

"O bancor era uma unidade de moeda mundial de compensação proposta por John Maynard Keynes, enquanto chefe da delegação britânica e presidente da comissão do Banco Mundial, nas negociações que estabeleceram o sistema de Bretton Woods, mas esta moeda não foi implementada."
O relatório do FMI referido acima propôs nomear a vindoura unidade de moeda mundial como "Bancor", em homenagem a Keynes.

E os SDRs (Direitos de Saque Especiais)?

Ao longo dos últimos anos, diziam que os SDRs seriam a futura moeda global. Bem, o relatório prevê fazer dos SDRs seriam "a principal moeda de reserva" à medida que avançamos rumo a uma moeda global.

"Como um complemento a um sistema multi-polar, ou mesmo, mais ambiciosamente, seu ponto final lógico, um papel mais importante poderia ser considerado para os SDRs."

No entanto, o relatório também reconhece que os SDRs têm algumas limitações sérias. Como o valor dos SDRs estão intimamente ligados às moedas nacionais, qualquer coisa que afete estas moedas afetará os SDRs também.

Agora, os SDRs são compostos de uma cesta de moedas. A seguir está uma repartição dos componentes de um SDR .

* Dolar Americano (44%)
* Euro (34%)
* Yen (11%)
* Libra (11%)

O relatório do FMI reconhece que a mudança para as SDRs é apenas um movimento parcial de distanciação do dólar americano como moeda de reserva mundial e apela pela adoção de uma moeda que seria verdadeiramente internacional. A verdade é que os SDRs são desajeitados e pesados. Por agora, os SDRs ainda devem ser reconvertidos em uma moeda nacional antes que eles possam ser usados, o que realmente limita a sua utilidade de acordo com o relatório.

"A limitação dos SDRs como discutido anteriormente é que eles não são uma moeda. Os SDRs precisam ser convertidos, posteriormente, para uma moeda nacional para a maioria dos pagamentos ou as intervenções nos mercados cambiais, o que torna o seu uso incômodo em operações. E embora um sistema baseado em SDRs nos afastaria de uma moeda nacional dominante , o valor da SDR permaneceria fortemente ligado às condições e o desempenho dos países cujas moedas fazem parte desta cesta."

Então, qual é a resposta?

Bem, o relatório do FMI considera que a adoção de uma moeda global verdadeira administrado por um banco central global é a resposta.

Os autores do relatório acreditam que o ideal seria se o "Bancor" fosse imediatamente usada como moeda em muitas nações em todo o mundo, mas eles também reconhecem que uma abordagem mais "realista" seria para o "Bancor" circular ao lado moedas nacionais em primeiro lugar.

"Uma opção é para bancor ser aprovado por decreto como uma moeda comum (como o euro foi), uma abordagem que teria como resultado imediato a utilização generalizada e eliminaria a volatilidade da taxa de câmbio entre os adotantes (comparável, por exemplo, a Cooper 1984, 2006 e The Economist, 1988). Um pouco menos ambiciosa (e mais realista) seria a opção para o bancor circular ao lado de moedas nacionais, embora fosse necessário que ele fosse adotado como moeda por pelo menos alguns países para que um câmbio de mercado se desenvolva."

Então, quem iria imprimir e administrar o "Bancor"?

Bem... um banco central mundial, é claro. Seria algo como o Federal Reserve, totalmente fora do controle de qualquer governo nacional em particular.

"A moeda global, bancor, emitida por um banco central global (ver Suplemento 1, seção V) seria concebido como uma reserva estável de valor que não esteja ligado exclusivamente às condições de uma economia em particular. Enquanto o comércio e as finanças continuam a crescer rapidamente e a integração global aumentar, a importância desta perspectiva mais ampla deve continuar a crescer. "

De fato, em um certo ponto o relatório do FMI compara especificamente o banco central global proposto com o Federal Reserve americano.

"O banco central global poderia servir como um emprestador de última instância, proporcionando a liquidez sistêmica necessária em caso de choques adversos e mais automática do que a forma atual. Tal liquidez foi fornecida na mais recente crise principalmente pelo Federal Reserve dos EUA, mas que contudo, este nem sempre poderá fornecer uma liquidez desse tipo."

Então é isto que nós realmente precisamos?

Uma moeda mundial administrada por um banco central internacional nos moldes do Federal Reserve?

De forma alguma!

Como escrevi sobre anteriormente, o Federal Reserve tem desvalorizado o dólar americano em mais de 95% desde que foi criado e o governo americano acumulou a maior dívida da história do mundo sob este sistema.

Então, agora queremos impor um sistema desse tipo em todo o globo?

A verdade é que uma moeda global (seja chamada de "Bancor", ou seja dado um nome completamente diferente) seria um grande golpe na soberania nacional e representaria um passo importante para um governo global.

Considerando o quão desastroso o sistema do Federal Reserve e outros sistemas de bancos centrais ao redor do mundo têm sido, por que alguém iria sugerir que tivéssemos um sistema bancário global central modelado após o Federal Reserve?

Esperemos que o "Bancor" nunca veja a luz do dia.

No entanto, a verdade é que existem alguns interesses muito poderosos que estão absolutamente determinados a criar uma moeda global e um banco central global para a economia global que vivemos hoje dentro

Seria um grande erro pensar que isto não poderá acontecer.

Fontes:
The Economic Collapse blog: Bancor: The Name Of The Global Currency That A Shocking IMF Report Is Proposing
FMI: Reserve Accumulation and International Monetary Stability

5 comentários:

Anônimo disse...

O munda já tá uma porcaria do jeito que tá... Como diz o Tiririca. "Pior que tá não pode fica" fora q esse pessoal já governa o mundo faz mto tempo...
Apenas se informar sobre os planos deles não vai mudar nada.

Até Jesus Cristo q eles tanto amam deveria ser uma marionete desses iluminati e o pessoal idolatrando ele como sempre.

Emerson disse...

Caro anônimo

Você é que pensa, pode ficar muito pior...

R31n4ld0_ disse...

Finalmente algo concreto! Para quem acha que é apenas teoria da conspiração, tá aí a resposta.

E para o anônimo: isso já está escrito na Bíblia a muito tempo. Cristo nunca foi marionete e logo ele voltará em poder e glória para esfacelar todo o tipo de governo humano. Leia o livro de Daniel, Joel, Matheus 24 e o Apocalipse para maiores referências.

O mundo unificado é uma profecia do apocalipse que irá se cumprir a risca.

joaquim disse...

a maior proesa de satanás foi provar que ele não existe,hj tem muita gente crendo que o governo mundial,moeda unica,sistema religioso unico e governo unico tambem não passa de utopia de mentes doentes de pessoas fanaticas e eligiosas,mas "os fanaticos religiosos" estão cada dia provando que o que falaram estão aocntecendo na integras pq os "fanaticos religiosos"crêem na biblia a invalivel palavra de Deus,tanta gente não acredita a ponto de falar que o SENHOR JESUS seria uma marionete nas mãos dos inluminatis,mas acontece que foi o proprio SENHOR JESUS que disse isto a respeito deste GOVERNO MUNDIAL SUBERANO,mas para os "INTELIGENTES"desinformados,aconselho a lêr a biblia a palavra de Deus,pq falam tanto mal dela,mas nunca pegou para le-la,assim como satanas pra muita gente ñ existe,agora ele esta tentando "provar" outro coisa,que o SENHOR JESUS ñ voltara ñ é SALVADOR,e ñ existe CÉU,ESPERO QUE MUITOS QUE LÊM ESTES ARTIGOS DESTE BLOG,não fiquem desapercebidos e aquele DIA os apanhe de surpresa pq vira como laço SOBRE TODO O GLOBO da terra.que Deus em Cristo abençõe a todos.

Anônimo disse...

E essa última reunião do G20, (reunião da qual Dilma participou a convite do LULA) vi na tv que foi discutida a nova ordem mundial, mas ninguém sabe o que se decidiu nessa reunião,,,,SERÁ QUE VEM BOMBA POR AÍ???

Posts Relacionados
 
;