RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

A Verdade Sobre o Óleo de Canola

segunda-feira, 3 de junho de 2013 |
Azeite de Oliva vem das azeitonas. Óleo de girassol vem das sementes de girassol. Mas o que é canola? A Canola é na realidade, uma palavra inventada para um produto geneticamente modificado, transgênico:

CAN.O.L.A. = CANadian Oil Low Acid

É infelizmente uma invenção canadense subsidiada pelo governo. Os subsítidos tornam o produto muito barato, por isso quase todos os alimentos processados ou embalados contém óleo de canola. Comece a ler os rótulos e checar os ingredientes. Entenda o porque:

Óleo de canola é desenvolvido a partir de uma planta chamada colza, que pertence à família da mostarda. Estes óleos tem sido utilizados para fins industriais (velas, batons, sabonetes, tintas, lubrificantes e biocombustível). É um óleo industrial, e não um alimento!

O óleo de colza é a fonte por trás do gás mostarda, que pode nos causar enfisema, dificuldade respiratória, anemia, constipação, irritabilidade e

cegueira. Mas através da beleza da modificação genética, nós agora vendemos este óleo como uma óleo comestível.

A alegação sobre a canola ser segura para consumo é que através da modificação genética ela deixa de ser colza, e passar a ser canola. Mas a canola é apenas a colza geneticamente modificada. O óleo de canola passou a ser comercializado como um óleo maravilhoso, com baixos níveis de gorduras saturadas e com um ótimo aporte de ômega 3.

Acredita-se que a colza tenha efeito cumulativo, e que seus sintomas levam cerca de 10 anos para começar a se manifestar. Um possível efeito à longo prazo seria a destruição do revestimento de proteção no cérebro, em torno dos nervos, chamado bainha de mielina.

Alguns dos sintomas são:

* Tremores e agitação
* Falta de coordenação ao caminhar ou escrever
* Fala arrastada
* Deterioração dos processos de memória e pensamento
* Redução ou difusão da audição
* Dificuldade para urinar / incontinência urinária
* Problemas respiratórios / falta de ar
* Crise nervosa
* Dormência e formigamento nas extremidades
* Problemas cardíacos / arritmia
* Do ponto de vista nutricional, estudos demonstram que o óleo de canola depleta vitamina E. Há tendêndia para inibir o metabolismo adequado dos alimentos e nossa função enzimática. Também suprimi o sistema imunológico.

Qual a realidade dos alimentos geneticamente modificados (os famosos transgênicos)?

O Brasil têm plantado alimentos geneticamente modificados, e a tendência é só aumentar… Em 2020 a área plantada com culturas transgênicas alcançará 49 milhões de hectares e o uso de agrotóxicos continuará em disparada.

O TOP 3 de alimentos geneticamente modificados são:

* Canola
* Milho
* Soja

Não muito distantes estão a batata, o tomate, o pimentão, o amendoim e o girassol.

Empresas que utilizam alimentos geneticamente modificados:

* Kellogs (Sucrilhos)
* Coca-Cola
* Hershey’s
* Gatorade
* Quaker
* Unilever (Ades…)
* Ragu
* PepsiCo (Doritos, Ruffles, Elma Chips, Cheetos…)

Nos Estados Unidos tentaram criar uma legislação que obrigasse a rotulagem de produtos geneticamente modificados em supermercados. Então três empresas: Kellog’s, Monsanto e DuPont gastaram 55milhões de dólares para lutar contra isso, e ganharam a causa.

Portanto não é obrigatório para as empresas deixar que os consumidores saibam quando o produto é geneticamente modificado ou não.

Prejuízos causados por produtos geneticamente modificados:

1) Reações alérgicas
Nosso corpo não foi criado para reconhecer e consumir produtos geneticamente modificados. Eles contém substâncias que são consideradas estranhas ao nosso organismo, e podem interferir no nosso trato gastrointestinal e na nossa corrente sanguínea.

2) Resistência à antibióticos
Muitas plantas modificadas geneticamente foram projetadas para se tornarem resistentes. Nós consumimos essa mesma toxina, que por sua vez, pode produzir resistência aos medicamentos antibióticos.

3) Câncer
Alimentos modificados geneticamente são uma ofensa para nossas células. Elas deprimem o sistema imunológico e podem favorecer o desenvolvimento do câncer.

4) Imuno supressão
Nosso sistema imune não reconhece alimentos modificados geneticamente. Com isso, o nosso corpo fica trabalhando para expulsá-lo o mais rápido possível, e sobra menos tempo para que ele trabalhe para o nosso bem-estar.

Além de tudo que foi citado acima, alimentos geneticamente modificados têm um efeito negativo sobre a natureza. Ele afeta o equilíbrio da terra, prejudica as plantas selvagens e prejudica o ciclo de vida de animais selvagens.

O QUE PODEMOS FAZER?

* De modo geral, evite alimentos processados, pois as chances de conter alimentos geneticamente modificados é muito maior.

* Procure apoiar os agricultores locais que vendem orgânicos

* Não compre ou consuma qualquer alimento que contenha canola.

* Com pequenas mudanças nós podemos incorporar uma alimentação mais saudável ao nosso dia-a-dia!

---------------------------------------------

Apesar da fonte abaixo informar que o artigo é de autoria da Dra X, em seu site/blog não consegui achar o referido artigo. Achei interessante que fazendo uma pesquisa por canola no site aparece o texto do artigo, mas quando você clica informa que o artigo não existe. Por via das dúvidas enviei um email a autora questionando se o artigo é dela mesmo. Atualizarei o tópico quando receber uma resposta.


Atualização:
Consegui contatar a autora do artigo, e esta me pediu gentilmente para retirar o nome dela do artigo, por ter sofrido "pressões externas" para removê-lo. Por esta razão retirei o nome dela deste post.

Participe também da discussão no Fórum Anti-NOM.

Fonte:
Blog Alimento Puro: A Verdade Sobre o Óleo de Canola

12 comentários:

Anônimo disse...

Alguém já sabe o real efeito da vacina H1N1? O que ela possivelmente vai causar e tudo? Por que eles fazem sucessivas campanhas de vacinação? Uma só dose não seria o suficiente para fazer o teu efeito?

Anônimo disse...

Transgênicos não é a salvação da lavoura, isso é apenas uma alavanca para acelerar e otimizar uma gigantesca indústria alimentícia. Há de se comentar também que estamos envolvidos agora num processo reverso; existe a franca necessidade de reduzir drasticamente a população (meta 500 milhões, está escrito no monumento da Geórgia);por onde seria melhor infectar a humanidade, alterar seus genes? Pelo alimento.

Anônimo disse...

Minha nossa, não existem adjetivos para descrever o animal que escreveu isso. São tipos como você, caro autor, que fazem as pessoas pensarem que nós, teoristas de conspiração, somos todos malucos.
Eu PLANTO canola e colza, são duas plantas completamente diferentes; Canola, não é a "colza geneticamente modificada", são duas coisas diferentes.
Em qualquer loja agro-pecuária você encontra as duas sementes, de canola e de colza. Colza inclusive é usada para alimentação de passarinhos, aquelas rações que você dá para os passarinhos, contém sementes de: alpiste, painço, COLZA, girassol, milho(quirela, ou seja, milho triturado) e mais algumas outras sementes. Colza NÃO É TÓXICA E NEM MORTAL como você afirma. Também, NÃO É BASE PARA FABRICAÇÃO DO GÁS MOSTARDA. Quem quer que tenha escrito isso é um completo imbecil, irresponsável e inconsequente.

Anônimo disse...

Complementando o anônimo acima: Quem viu o filme "O óleo de Lorenzo", viu uma das aplicações do óleo de colza. Realmente não é tóxico como o autor diz, ao contrário, é parte do tratamento da adrenoleucodistrofia, ou ALD.

Eco Anti-NOM disse...

Quem escreveu o texto foi uma nutricionista, que aliás recebeu várias ameaças para retirar o artigo.

salette montalvao disse...

Eu uso o óleo de canola pois meu médico me recomendou devido ao meu colesterol está alto,. a partir daí, eu passei a usá-lo . também ñ uso frituras apenas algumas vezes frito umas sardinhas ou tempero o feijão.Agora fiquei preocupada com essa revelação .Alguem sabe sobre o de soja ?

Anônimo disse...

O negócio é voltar a usar banha de porco igual como se usava antigamente...

Anônimo disse...

Ops! Trabalho na área científica/acadêmica e confesso que gostei do texto. Além disso, tem uma entrevista de um médico que menciona informações parecidas com estas do texto sobre o Óleo de Canola:

https://www.youtube.com/watch?v=YIsnqUpLpx4

Para aqueles que não tiverem tempo ou paciência para ver o vídeo todo ele fala da Canola no instante 07:39.

O melhor óleo para saúde é o óleo de coco, que você pode até fazer em casa!

Anônimo disse...

Na minha infancia, minha mãe usava a tal gordura de coco, e parou de usa-la, porque disseram que era cancerígena, aí veio a utilização da soja, que hoje também pode ser transgênica, mas não somos avisados disto. Bem, o fato é que, faço uso de óleo de canola há uns seis meses, e de acordo com meus exames clínicos, foi diagnosticada uma esteatose; Consegui sem ingestação de medicação nenhuma, apenas me alimentando adequadamente, que o meu fígado agora esteja ótimo, sem esteatose. Colesterol e triglicerídeos excelentes; Não sinto nenhum sintoma dos decritos sobre os males do óleo de canola, pelo menos até aqui(utilizei a marca mais cara e com rotulo favorável pelos cariologistas).Agora com estas informações, terei de pesquisar mais e decidir afinal o que utilizar, já que uma grande parte dos nossos alimentos, mesmo alguns orgânicos não garantem o que é saudável. Ou são excessivos agrotóxicos em nossa alimentação ou os alimentos são bioquimicamente modificados. Uma coisa eu sei: quando algo é bom e faz bem para a saúde, "eles" dão um jeito de tirar do mercado. Por que será? Aqui não estimulo pessoa alguma a utilizar qualquer tipo de óleo, apenas digo: Pesquisem! Há tempos atrás o nosso alimento,era o nosso remédio, e hoje pode ser o nosso veneno.

Ricardo Imóveis disse...

Confio no Dr.Lair Ribeiro ( nutróligo e cardiologista ).....e em suas palestras afirma o que relata o texto acima sobre A CANOLA ...(VENENO PARA O HOMEM) podemio e devemos utilizar ÓLEO DE COCO .

Unknown disse...

Canola não presta.

Ronaldo Azevedo Gomes disse...

Votos para o doutor lair Ribeiro

Posts Relacionados
 
;