RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

82% dos Pacientes de Ebola São Rejeitados nos Hospitais para Morrer em Casa, Espalhando Infecções aos Membros da Família

terça-feira, 30 de setembro de 2014 |

Natural News 

A falta de leitos hospitalares disponíveis na Libéria, Serra Leoa e Guiné, os três países no epicentro do pior surto de Ebola na história, está deixando muitas famílias sem ter para onde levar seus doentes e morrendo. Mais de 80 por cento dos doentes de Ebola, na verdade, estão sendo recusados nos hospitais e enviados de volta para casa, onde eles continuam a espalhar a doença para os membros da família, amigos e outras pessoas da comunidade.

Uma grande falta de leitos e de profissionais de saúde em todo a região criou uma situação cada-um-por-si, a qual infectou pessoas que estão tendo que se defender, basicamente, por si mesmas. Este é um cenário do pior caso para conter a doença, visto que a maior parte de sua propagação acredita-se ocorrer quando os pacientes do Ebola voltam para casa e tentam esconder a sua doença de todos os outros, espalhando-a silenciosamente dentro do processo.


O The New York Times (NYT) diz que apenas 18 por cento dos doentes de Ebola estão recebendo os cuidados adequados de forma isolada do público em geral. Isso permite que os outros 82 por cento não estejam, infectando ao acaso outras pessoas que em seguida, infectam mais outras, e assim por diante ele continua, e o seu fim não está à vista. Até 20 de Janeiro, dizem os especialistas, um máximo de 1,4 milhão de pessoas poderiam ser infectadas com o Ebola na África Ocidental devido a esta epidemia de não-contenção.

NYT diz que a falta de centros de tratamento do Ebola cria um "ciclo de contágio"

Somando-se ao dilema, está uma crescente falta de profissionais de saúde disponíveis, muitos dos quais estão temerosos de entrar na zona do Ebola para oferecer cuidados. Neste momento, os governos dos países mais atingidos estão atuando como coletores de corpos, indo de cidade em cidade para recolher os mortos, visto que a prevenção e a contenção não são mais opções.

A família de um paciente de Ebola, que sofreu os principais sintomas por seis dias antes de sua morte, foi rejeitada pelos centros de tratamento duas vezes, porque eles já estavam cheios.

"Nós tivemos que levá-lo de volta para casa duas vezes, porque eles não podiam fazer nada por nós", afirmou aos repórteres Eric Gweah de 25 anos de idade, filho do homem contaminado e morto. "A única coisa que o governo pode fazer é vir para coletar os corpos. Eles estão nos matando."

Governo dos Estados Unidos enviará 3.000 soldados para construir centros de tratamento de Ebola

Nas próximas semanas, o governo dos EUA planeja enviar 3.000 soldados militares na África Ocidental para construir mais 17 centros de tratamento do Ebola, os quais abrigariam mais 1.700 leitos. A missão também supostamente incluirá o treinamento de 500 profissionais de saúde adicionais por semana, uma meta ambiciosa que alguns trabalhadores humanitários locais consideram irrealista.

Parte do problema é que, mesmo que os centros sejam construídos a tempo de fazer diferença, não haverá ninguém para a equipe deles. Os trabalhadores humanitários internacionais são a única esperança da região, mas poucos estão dispostos a arriscar a contrair a doença entrando na zona "quente".

"Eu trabalhei em muitas crises por mais de 20 anos, e é a primeira vez que vejo uma situação que ninguém quer vir", afirmou Jean-Pierre Veyrenche, chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) que planeja construir mais centros de tratamento na África Ocidental. "Há muito dinheiro, de modo que isso não é o problema. As pessoas estão com medo de vir - é isso."

Leia mais:



CDC Conclui que Poderá Haver Mais de 1 Milhão de Casos de Ebola até o Final de Janeiro









Apocalipse Zumbi: 2 Vítimas de Ebola Supostamente se Levantam dos Mortos





Fontes:
- Natural Newsl: 82% of Ebola patients are being turned away from hospitals to die at home, spreading infections to family members
The New York Times: In Liberia, Home Deaths Spread Circle of Ebola Contagion
The Guardian: Ebola epidemic: Sierra Leone quarantines a million people
The New York Times: Ebola Doctor Shortage Eases as Volunteers Step Forward

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;