RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Nova Pesquisa Sugere que Foram Pulgas e Piolhos Humanos que Causaram a Peste Negra - Não Ratos

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018 |

A Peste Negra de 1348 eliminou a metade da população de Londres dentro de 18 meses - com a cidade vendo cinco corpos sendo colocados um sobre o outro em uma fossa maciça. A praga cruel erradicou cerca de 50 milhões de pessoas na Europa, o que equivale a um terço da população do continente na época.

Nos tempos antigos, as pessoas acreditavam que o que causou a pandemia eram as doenças das pulgas que eram transportadas por ratos que se espalhavam por todo o continente. No entanto, um novo estudo procura falhas nesta teoria, dizendo que os piolhos e pulgas de origem humana foram os responsáveis ​​por tantas mortes naquela época. Sim, pode haver uma possibilidade de que as pessoas de outrora morreram porque não estavam tomando banho adequadamente.


"Para sete das nove cidades medievais, o modelo que melhor descreve os surtos de pragas medievais foi assumir que os ectoparasitos humanos - pulgas humanas e piolhos - eram o principal meio de propagação da praga. Mesmo supondo um rato para cada pessoa nas cidades medievais, que provavelmente era 10 vezes o número real de ratos, as taxas de mortalidade não se encaixavam", disse o biólogo computacional Boris Schmid, da Universidade de Oslo.

Quando a Grande Praga de 1665 bombardeou o continente, um quinto das pessoas em Londres morreu, dando origem a cenas em que os parentes das vítimas confinavam as vítimas dentro de suas casas e pintavam a porta da casa em vermelho com as palavras "Senhor, tem piedade nos".

Se as pulgas de ratos causaram a propagação da peste bubônica, os pesquisadores teriam visto algumas pessoas morrendo no início. Posteriormente, os números disparavam, quando os ratos infectados por pragas que transportavam os parasitas morreram, e suas pulgas continuaram a fazer suas casas em humanos.

No entanto, os registros de morte mostraram que as multidões de pessoas que não estavam tomando banho poderiam ter provocado a propagação da Peste Negra.

Os especialistas disseram que os ratos não eram tão comuns no norte da Europa, que sofreram tanto quanto o resto da Europa, e que a praga se espalhou mais rápido do que aconteceria se o transportador da doença fosse pulga de ratos.

Os pesquisadores, que também fizeram um modelo matemático para pulgas e piolhos humanos, descobriram que seu gráfico das taxas de mortalidade aproximava-se das fatalidades listadas em artigos e relatórios do governo desde a data.

"Foi há menos de uma década que os cientistas e historiadores aceitaram que a peste negra era definitivamente uma versão da peste - embora uma variante da bactéria agisse de forma diferente da praga hoje. Isso explica o porquê a Peste Negra se comportou de forma diferente da forma moderna da doença, espalhando-se muito rápido e na época errada do ano", disse o historiador da Universidade de Oriente Anglia e perito da peste negra, o professor Mark Bailey.

"A sugestão de que os ectoparasitas, como pulgas e piolhos humanos, carregavam a doença medieval também explicaria sua rápida disseminação, e este estudo fornece motivos muito fortes para aceitar essa teoria. E mostra apenas como a ciência está reformulando nossa compreensão da história", acrescentou Bailey.

O estudo apareceu na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

A correlação entre má higiene e a doença

A doença é causada, na maioria das vezes, por uma higiene pobre doméstica ou pessoal. Pode-se dizer que uma pessoa tem pouca higiene doméstica quando ele ou ela não limpa seu banheiro regularmente, não joga o lixo fora, não lava suas vestes e roupas de cama com frequência, e não está armazenando devidamente os alimentos, entre outros.

Ao mesmo tempo, uma pessoa que tem pouca higiene pessoal não lava as mãos, toma banho de vez em quando, não lava o cabelo com frequência, entre outros.

Estes hábitos são perigosos, pois podem ser a causa de manifestação de doenças, tais como bactérias (gastroenterite, diarreia causada por Campylobacter, pneumonia, infecções cutâneas); viral (hepatite A, resfriado e gripe); parasita (sarna, pediculose ou infecção por piolhos, ancilostomose, nematelmintos e lombriga).

Como apenas trabalhar na manutenção de um nível aceitável de higiene pessoal é suficiente para evitar o aparecimento de doenças, podemos dizer com segurança que não há necessidade de usar medicamentos. Lembremos sempre que, mais vale prevenir do que remediar.

Leia mais:


Nova Cepa da Peste Negra Pode Matar em "Apenas 3 Horas", já que Agora é Transmitida Pelo Ar













Fontes:
- Natural News: Lack of hygiene to blame: New research suggests it was fleas and body lice on humans that caused the “black death” of 50 million Europeans in the 14th century – not rats
- Daily Mail: Rats were NOT to blame for Europe's Black Death: Scientists say fleas and body lice spread by humans were responsible for killing 50 million people in the 14th century
Australian Government Departamnet of Health: 2 Poor hygiene and disease


Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;