RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Você Será Capaz de se Adaptar ao Colapso? Alguns Especialistas Acham que o Declínio da Civilização Industrial já Começou

domingo, 1 de setembro de 2019 |

Onde quer que você esteja no mundo, as notícias são sobre as mesmas coisas: protestos e motins, crises ambientais, civis que expressam suas frustrações nas mídias sociais e governos que não se importam. Nesse ritmo, a agitação civil e política em breve extirpará a civilização industrial global. Você será capaz de se adaptar a essas mudanças drásticas? 


Para saber como será o futuro, olhe para o passado

Os especialistas insistem que o declínio da civilização industrial já começou e todos os seus sinais ecoam os eventos que ocorreram no passado, embora com algumas diferenças.

Observe como todas as civilizações e impérios do passado entraram em colapso - chineses, egípcios, incas, gregos, maias, mongóis e romanos? Essas civilizações mostraram "sintomas" ou tendências comuns durante seu declínio: a destruição do mundo natural, esgotamento de recursos cruciais (água, solo fértil, florestas, etc.), fome, superpopulação, crise financeira, desigualdade, agitação social e política, invasão ou guerra e doença.

Soa familiar? De fato, essas coisas já estão acontecendo hoje e a um ritmo alarmante. Atualmente, nosso sistema industrial global não tem espaço para expansão, o mundo natural está em crise e a logística que mantém nossa civilização em funcionamento agora é tão complexa que está mais frágil do que nunca.

Mega tendências que sinalizam o declínio gradual da civilização

Especialistas alertam que é muito mais provável que o mundo experimente os efeitos do colapso industrial gradualmente do que de uma só vez. Diferentes regiões podem experimentar efeitos diferentes. O colapso pode não afetar a todos ao mesmo tempo, e as pessoas podem ser afetadas de maneiras diferentes, dependendo de seu status social.

As tendências a seguir estão mostrando sinais de convergência, o que provavelmente levaria a um efeito de "bola de neve" - ​​o colapso em cascata de sistemas e indústrias inteiras. Isolar uma dessas crises convergentes exigiria enormes esforços e coordenação para estabilizar ou reverter até uma delas.

Poluição (ar e água, acidificação do oceano)

Apesar dos esforços contínuos, os oceanos se tornam mais ácidos a cada ano devido aos poluentes, e os rios se tornam mais poluídos com resíduos humanos e domésticos, resíduos industriais e escoamento agrícola.

Os céus não estão melhorando. A atmosfera fica mais poluída com as emissões de transporte, fábricas, usinas de processamento e usinas de energia.

Destruição ambiental (desmatamento, perda de habitat)

À medida que diferentes setores progridem e se expandem, eles fazem mudanças drásticas no mundo natural, que se mostram mais difíceis de reverter com o passar do tempo. O mundo está perdendo 18,7 milhões de acres de florestas anualmente - o equivalente a 27 campos de futebol a cada minuto.

As paisagens naturais também estão sendo superexploradas: os lotes de madeira são cortados para a agricultura; terras agrícolas para o desenvolvimento suburbano; e subúrbios para áreas urbanas.

Como os Globalistas Escravizam a Humanidade Criando uma Escassez Artificial de Tudo





Crises de alimentos e água

A demanda de água está aumentando a cada ano devido à agricultura e extração de petróleo em constante expansão, que levam o abastecimento de água doce e os aquíferos subterrâneos a ficarem mais poluídos com o escoamento agrícola e industrial. Os fertilizantes que lixiviam os nitratos também podem tornar a água inadequada para beber ou irrigar.

O rápido crescimento e expansão da agricultura também estão contribuindo para a degradação, erosão e salinização do solo da agricultura pesada com produtos químicos. Apesar disso, há apenas um punhado de culturas sendo cultivadas para alimentar o mundo, o que pode não ser sustentável a longo prazo. Eventos climáticos ou doenças das culturas podem ter um impacto maciço nos rendimentos, levando à quebra das culturas.

A crescente população requer mais alimento, mas, ao contrário do passado, quando as pessoas podiam se mudar para novas terras e cultivar novos solos para aumentar a produção de alimentos, hoje mais de 98% de toda a terra apropriada para a agricultura já está em uso ou está degradada de forma irremediável.

O estresse agrícola resultará em picos frequentes nos preços e escassez de alimentos nos países mais pobres. Numa sociedade confrontada com a fome, a comida pode muito bem se tornar uma mercadoria tão importante quanto a munição.

DHS diz que Americanos Precisam Estar Preparados para uma Queda de Energia de até 6 Meses





Escalada tecnológica (IA, rede elétrica, guerra cibernética)

A civilização moderna é extremamente dependente de tecnologias complexas e frágeis, como a rede elétrica e a Internet. Poucas pessoas lembram como as coisas funcionam em um mundo sem elas. Devido à escalada tecnológica, nossa civilização tornou-se cada vez mais complexa e dependente de energia.

Agora, algoritmos automatizados estão incorporados em coisas como mercado de ações, tráfego, sistemas de distribuição, rede elétrica, etc. Pior ainda, a Internet e os sistemas de computadores tornaram-se armados; a guerra cibernética e a propaganda na Internet estão em ascensão. Bots de mídia social e intromissão nas eleições são apenas alguns exemplos.

Novo Estudo Descobre que o Medo Gerado Pela Mídia Está Impulsionando a Preparação para o Fim do Mundo





Desigualdade econômica

Até muito recentemente, a população mundial disparou: após o século XX, a população humana explodiu, cortesia de combustíveis fósseis e fertilizantes sintéticos. A partir de 2018, a população global total é de 7,63 bilhões de pessoas. Até 2100, a ONU estima que a população chegará a 11,18 bilhões, com 652,28 milhões constituídos por crianças com menos de cinco anos.

Essa taxa de crescimento interrompeu o equilíbrio econômico, derrubando significativamente a balança em favor das pessoas mais ricas do mundo.

Atualmente, as 26 pessoas mais ricas do mundo possuem tanto quanto as 3.750.000.000 de pessoas mais pobres. Então, uma pessoa possui tanto quanto 144.000.000 de pessoas, em média. Este é um nível de desigualdade econômica nunca antes visto na história.

Sexta extinção em massa

A civilização industrial causou uma crise de extinção em massa com uma taxa mil vezes maior que o normal. As populações de animais foram dizimadas em 60% desde 1970.

"Essa perda é um resultado direto da atividade humana e constitui uma ameaça direta ao bem-estar humano em todas as regiões do mundo", diz um relatório da ONU sobre a taxa acelerada de extinção de espécies.

Essas mega tendências já estão em movimento, corroendo os próprios fundamentos das economias, meios de subsistência, segurança alimentar, saúde e qualidade de vida em todo o mundo. O TEOTWAWKI pode estar além do horizonte, portanto, preparar a si mesmo, sua família e sua casa para o colapso não é apenas importante - tornou-se imperativo.

Leia mais:

Não Espere que Estas 6 Emergências Aconteçam para Começar a Economizar






20 Dicas para Sobreviver à Próxima Situação Caótica com Facilidade






9 Superalimentos que Você Pode Cultivar em Casa, sem Gastar uma Fortuna






Guia para o Preparador Falido: Como Sobreviver com um Baixo Orçamento






Continue Preparando-se Porque o Plano do Governo para Sobreviver à Guerra Nuclear não Inclui Você





Fontes:
- Natural News: Will you be able to adapt to collapse? Some experts think the decline of industrial civilization has already begun
Survival Skills: Responding to Collapse: Resilience and Adaptation
The Prepping Guide: Economic Collapse Preparation: How to Prep for the Next Financial Crisis
Offgrid Survival: Prepare for an Economic Collapse
Smithsonian: Just a Few Species Make Up Most of Earth’s Food Supply. And That’s a Problem
The Guardian: World's 26 richest people own as much as poorest 50%, says Oxfam
Our World in Data: How is the global population distributed across the world?
Sustainable Development: UN Report: Nature’s Dangerous Decline ‘Unprecedented’; Species Extinction Rates ‘Accelerating’

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;