RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Procurador Geral Anuncia Abertura de Inquérito sobre a Morte de Jeffrey Epstein

domingo, 11 de agosto de 2019 |

O procurador-geral William Barr, no sábado, condenou a morte do rico investidor Jeffrey Epstein sob custódia federal enquanto aguardava acusações de tráfico sexual, dizendo que o aparente suicídio “levanta sérias questões”.

Fiquei chocado ao saber que Jeffrey Epstein foi encontrado morto esta manhã por um aparente suicídio enquanto estava em custódia federal. A morte de Epstein levanta questões sérias que precisam ser respondidas”, disse Barr em um comunicado.






"Além da investigação do FBI, consultei o inspetor-geral que está abrindo uma investigação sobre as circunstâncias da morte de Epstein", acrescentou Barr.

Epstein teria sido colocado em vigilância como potencial suicida no final de julho, após uma possível tentativa de suicídio, quando ele foi encontrado inconsciente em sua cela com marcas em volta do pescoço.

No entanto, os relatórios de sábado indicaram que ele não estava em vigilância no momento de sua morte.


O Departamento de Prisões dos EUA anunciou na manhã de sábado que o FBI investigaria sua morte.

A cadeia de Manhattan onde Epstein estava detido aguardando julgamento, não retornou imediatamente o pedido de esclarecimento do site Hill sobre a vigilância como potencial suicida de Epstein.

No comunicado divulgado no sábado, o Departamento de Prisões disse que Epstein havia sido descoberto em sua cela por volta das 6h30 da manhã e foi levado a um hospital próximo para tratamento, onde mais tarde foi declarado morto.

Alguns legisladores e defensores que acusaram Epstein de abuso sexual disseram no sábado que a investigação federal sobre as alegações contra Epstein e o acordo judicial de 2008 que ele recebeu deve seguir adiante, apesar da morte de Epstein.

A advogada Lisa Bloom, que representou várias vítimas de Epstein, disse à NBC News que ela continuaria representando ações civis contra seu patrimônio.

"Em nome das vítimas que represento, teríamos preferido que ele [Jeffrey Epstein] vivesse para enfrentar a justiça. Nossos casos civis ainda podem prosseguir contra o seu estado. As vítimas merecem ser curadas pelos danos que ele causou ao longo da vida. Nós estamos apenas começando", ela twittou.

Legisladores incluindo o deputado Lois Frankel (D-Fla.) pediram que o Congresso investigue a causa do multimilionário ter recebido uma oferta judicial em 2008 que é amplamente vista como tendo sido leniente demais.

Em 2008, Epstein se declarou culpado de solicitar uma menor, mas, sob um acordo com o então advogado dos Estados Unidos e ex-membro do gabinete de Trump, Alex Acosta, ele cumpriu apenas 13 meses e foi autorizado a passar 12 horas por dia fora da prisão.

Leia mais:

Não é Óbvio? Jeffrey Epstein foi Assassinado Porque Homens Mortos não Falam





Ann Coulter: Jeffrey Epstein "Provavelmente não se Matou"






Ex-Agente do Serviço Secreto Ameaça Soltar Novos Detalhes sobre a Pedofilia de Bill Clinton no "Lolita Express"






Fontes:
Infowars: ATTORNEY GENERAL BARR ANNOUNCES OPENING INVESTIGATION INTO EPSTEIN’S DEATH
- The Hill: Attorney General Barr 'appalled' by Epstein death in federal custody

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;