RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Outra Mulher Adoece na República Dominicana após "Forte Odor Químico" em Quarto de Hotel

terça-feira, 30 de julho de 2019 |

Tina Hammell é apenas uma entre um número crescente de ex-visitantes da República Dominicana que dizem que ficaram misteriosamente doentes, em alguns casos exigindo hospitalização, depois de visitar a ilha do terceiro mundo. Em vários casos, os visitantes realmente morreram devido aos sintomas, um fenômeno que atraiu a atenção da mídia global.


A contagem de corpos de turistas que adoeceram gravemente ou morreram ao visitar a República Dominicana aumentou novamente.


Desta vez, uma canadense que estava hospedada no resort Grand Bahia Principe, em Punta Cana, se disse que ficou muito doente em 2016 depois de ter sido exposta a “um forte odor químico em seu quarto”, que a deixou enfrentando "múltiplos problemas de saúde desde então."

Grand Bahia Principe 

Durante uma entrevista recente com a CNN, a mulher, chamada Tina Hammell, explicou que o cheiro era tão pungente que despertou tanto ela quanto o marido de uma soneca.

"Era tão forte que eu estava queimando e tossindo, e isso foi muito perturbador", explicou Hammell.

O casal pediu ao resort para levá-los para um outro quarto, mas ela diz que isso não fez diferença. Na verdade, seus sintomas pioraram e ela acabou sofrendo de fortes convulsões.

"Eu me lembro dos meus músculos, minhas mãos e minhas pernas se contorcendo, e eu tive espasmos e perdi a consciência", lembra ela sobre o incidente horrível.

Hammell é apenas uma entre um número crescente de ex-visitantes da República Dominicana que dizem que ficaram misteriosamente doentes, em alguns casos exigindo hospitalização, depois de visitar a ilha do terceiro mundo. Em vários casos, os visitantes realmente morreram devido aos sintomas, um fenômeno que atraiu a atenção da mídia global.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos confirmou que quase uma dúzia de pessoas, todas cidadãs norte-americanas, morreram quando visitavam a República Dominicana nos últimos anos. Todas, exceto uma dessas mortes, ocorreram nos últimos 18 meses, revelaram autoridades, incluindo três que ocorreram em maio passado.

As autoridades dominicanas afirmam que todas as mortes foram de “causas naturais”, mas seu estranho padrão sugere que isso, mais do que provavelmente, não é o caso.

Os relatórios indicam que quatro das mortes ocorreram depois que os turistas de repente ficaram gravemente doentes dentro de seus quartos sem nenhuma razão aparente. Em dois dos casos, os turistas morreram pouco depois de consumirem bebidas dos minibares em seus quartos. Outro casal foi encontrado morto dentro de seu quarto.

Os pesticidas químicos estão matando pessoas na República Dominicana?

Um casal do Colorado que também se hospedou no resort Grand Bahia Principe e ficou doente está processando o resort, alegando que o cheiro que eles também sentiram em seu quarto era resultado de pesticidas químicos.

O que este casal descreve em seu processo é muito semelhante ao que Hammell também alega sobre o odor pungente que sentiu, que causou danos permanentes à sua saúde.

Depois que Hammell foi levada para um hospital local e mantida por quatro dias como resultado de seu contato com os produtos químicos, os médicos confirmaram que ela tinha lesões nos pulmões, o que é indicativo de danos químicos.

"Eu nunca tive um problema respiratório antes", disse Hammell aos repórteres sobre a gravidade de sua saúde após o incidente. "Eu nunca tive asma, eu nunca fumei, você sabe, eu era saudável."

Em entrevista ao Fox News, o diretor de relações públicas do Bahia Principe Hotels & Resorts, Ivan Alcantara, insistiu que as instalações de sua empresa são “seguras”, acrescentando que está confiante de que as lesões e mortes foram induzidas por “causas naturais”. Mas Dana Barr, professora da Emory University, na Geórgia, não está convencida.

"Alguns dos casos anteriores pareciam ser consistentes com o envenenamento por organofosforados", disse Barr ao jornal The New York Times (NYT).

Barr acrescentou que é totalmente possível que pesticidas e outros produtos químicos entrem diretamente nos quartos do hotel se forem pulverizados perto de aberturas e sistemas de ar-condicionado que se espalham para instalações inteiras, como é o caso do resort Grand Bahia Principe.

Leia mais:


Aviso para a Humanidade: A Loucura Está se Espalhando Propositalmente, já que as Massas são Envenenadas com Pesticidas, 5G e Vacinas









Fontes:
Polluition News: Another woman falls ill in Dominican Republic after “strong chemical odor” detected in hotel room
- Fox News: Canadian woman who says she fell critically ill on Dominican Republic vacation says doctor flagged possible poisoning
Natural News: Poison in the sky: The air travel industry has been putting profit over safety by ignoring aerotoxicity

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;