RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Papa Discute com Trump em Defesa da Caravana dos Imigrantes

quarta-feira, 28 de novembro de 2018 |

Papa espera se envolver em um confronto aberto com Trump sobre o futuro da caravana

O Papa Francisco está preparando seu próximo passo em defesa das caravanas migrantes da América Central de católicos leais prontos para servi-lo. Os jesuítas têm apoiado e secretamente dirigido o trabalho da ONG Pueblo Sin Fronteras durante toda a sua operação, e ao contrário do que sugerem as recentes manchetes, a caravana de migrantes da América Latina que viajam para o norte não é novidade, embora o último grupo é definitivamente o maior já visto.


A organização da Nova Ordem Mundial, Pueblo Sin Fronteras, afirma que seu objetivo é defender a solidariedade internacional e as fronteiras mais abertas e compreensivas, quando na realidade eles estão favorecendo um mundo de crime e caos. Ao contrário das caravanas anteriores, a caravana de outubro de 2018, que está ganhando muito mais atenção da mídia, não é organizada diretamente pelo Pueblo Sin Fronteras, mas o grupo ainda oferece apoio logístico para o projeto construído por Soros e inspirado pelo Papa Francisco para desestabilizar os EUA e o Presidente Trump.

Oficialmente, a Pueblo Sin Fronteras  ("Povos Sem Fronteiras") é um projeto da La Familia Latina Unida, uma organização de advocacia de imigração ilegal com sede em Chicago, formada em 2001 por Elvira Arellano, ativista de imigrantes e agentes jesuítas que vivem ilegalmente nos Estados Unidos. A organização é afiliada a grupos 501(c)(3) pró-ilegais de imigração clandestina Centro Sin Fronteras e Pueblo Sin Fronteras. Juntas, essas duas organizações estão envolvidas na organização de milhares de imigrantes ilegais da América Central para tentar cruzar as fronteiras dos EUA e do México ilegalmente desde 2010.

No entanto, de acordo com pesquisa feita por Glenn Beck e sua equipe, o histórico da Pueblo Sin Fronteras leva de volta a um grupo chamado CARA Family Detention Pro Bono Project. O CARA abrange dois grupos legais, o Catholic Legal Immigration Network, Inc. e o American Immigration Council, fundado por George Soros.

O Catholic Legal Immigration Network, Inc. (comumente chamado de CLINIC) é uma fortaleza jesuíta e a maior rede de programas de imigração sem fins lucrativos dos Estados Unidos. Em sua declaração pastoral de 1986  “Together a New People”,  a Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) observou que o ministério da igreja aos imigrantes reflete  “a compreensão bíblica da justiça de Deus alcançando todos os povos e retificando a situação dos pobres, os órfãos, as viúvas, os desfavorecidos e, especialmente, no Antigo Testamento, o estrangeiro”.

Com a escalada da situação em Tijuana, espera-se agora que o papa se envolva cada vez mais em um confronto aberto com Donald J. Trump sobre o futuro desses migrantes. Em fevereiro, Nancy Pelosi foi ao Congresso pedir aos católicos que rezassem por uma legislação que apoiasse os “sonhadores”: filhos de imigrantes ilegais que foram para os EUA enquanto menores. Sua piedade era, em uma palavra, ostensiva. "Talvez eu devesse trazer meu rosário abençoado pelo Papa... Sua Santidade, o Papa Francisco, ou o anterior, Papa Bento XI", ela refletiu. "Tenho a honra e o privilégio de receber rosários abençoados por vários papas durante a minha vida."

Lembre-se, a Igreja Católica é a instituição líder que apóia a política de abertura das fronteiras de Soros em favor da imigração descontrolada. Segundo documentos do Vaticano, o papa Francisco expressou seu apoio à caravana no início deste mês, dirigindo-se aos participantes do XV Capítulo Geral da Congregação dos Missionários de San Carlo.

Grande parte do discurso do Santo Padre concentrou-se na virtude de acolher o estrangeiro e em como as nações precisam promover essa virtude ou arriscar sua própria morte. A Igreja Católica certa vez reconheceu o direito de uma nação soberana de impor suas fronteiras, mas esse não é mais o caso do Papa Francisco.

O cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado do Vaticano, escreveu na introdução de seu novo livro “Imigração, compreensão e propostas” que “As migrações sempre existiram na história da humanidade e contribuíram substancialmente para o nascimento de grandes civilizações no passado e no presente.” Palavras repetidas na Pontifícia Universidade Gregoriana, comandadas pelos jesuítas na segunda-feira à noite, durante a apresentação do livro.

O único padre católico que parece estar fazendo algum sentido ultimamente é Alejandro Solalinde Guerra, que recentemente acusou a Pueblos Sin Fronteras de trazer a caravana de migrantes da América Central para Tijuana para provocar as políticas anti-imigrantes do presidente dos EUA, Donald Trump.

Leia mais:


Relatório: ONU e Soros por trás da Invasão de Caravanas de Migrantes


















Fontes:
- Infowars: POPE CLASHES WITH TRUMP IN DEFENSE OF THE CARAVAN OF IMMIGRANTS

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;