RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Kesha Processa Produtor/Manipulador Dr. Luke por Abuso que Quase a Levou à Morte

quinta-feira, 23 de outubro de 2014 |

Depois de várias tentativas de se libertar de Dr. Luke, Kesha, finalmente, entrou em uma grande ação judicial contra o produtor, acusando-o de abuso sexual, físico e mental. A ação também descreve como Dr. Luke controlava sua vida desde que ela tinha 18 anos.

Kesha, que recentemente tirou o $ do seu nome, foi mencionada várias vezes no KIP, devido ao fato de ela ser um dos peões mais evidentes da indústria da música MK. O exemplo mais óbvio é o vídeo "Die Young" (veja artigo sobre isso aqui), que estava repleto de simbolismo Illuminati e atado com uma mensagem doentia, sendo lançado pouco antes do tiroteio em Sandy Hook.


Embora ela ainda estivesse firmemente sob o controle de Dr. Luke, Kesha mostrou sinais de querer "acordar" e assumir o controle de sua carreira. Após o lançamento de "Die Young", Kesha foi para o Twitter e afirmou que foi forçada a gravar essa canção.


Dr. Luke é atualmente uma figura de destaque na indústria da música visto que ele produziu faixas para nomes como Katy Perry, Britney Spears, Jessie J, Nicki Minaj, Rihanna e muitas outras estrelas da música pop. Alguns de seus singles foram analisados ​​neste site como o de Britney Hold It Against Me, de Jessie J, Price Tag e Part of Me, de Katy Perry. Em suma, ele é uma das pessoas que diz aos fantoches da indústria o que cantar - e o que eles cantam é parte de uma agenda.

Em 2012-2013, Kesha gravou uma canção chamada "Dancing With the Devil" (Dançando com o diabo), que descreve bem sua relação com o manipulador Dr. Luke e com a indústria da música em geral. Aqui está parte da letra.


Eu continuo dançando com o diabo
Eu continuo dançando com o diabo
Eu vendi minha alma à morte e ao glamour
E não há como voltar atrás
Eu continuo dançando com o diabo

Você e eu fizemos um acordo
Eu era jovem e a merda se tornou real
Espancada desde o inferno e de volta

Seu amor é feito de ouro sujo
Mas eu sou a única que é muito mais
Então vá em frente e pegue minha mão

Eu continuo dançando com o diabo
Eu continuo dançando com o diabo
Eu vendi minha alma à morte e ao glamour
E não há como voltar atrás
Eu continuo dançando com o diabo

(leia a letra completa neste artigo)


Como você pode ver, as letras transmitem uma sensação de impotência para uma indústria que ela descreve como "o diabo". Quando se olha para o processo contra Dr. Luke, pode-se definitivamente entender o que ela quer dizer. É um passo corajoso que raramente é dado na indústria da música.

Ação Judicial

 A primeira página de um longo documento judicial de 24 páginas.

A ação descreve uma típica relação escravo-manipulador MK, que começou em uma idade jovem e foi marcada com o abuso constante, drogas que alteram a mente e total controle sobre sua vida. A introdução do processo afirma:

"Aos dezoito anos, a Srta. Sebert foi induzida pelo requerido LUKASZ SEBASTIAN GOTTWALD ("Dr. Luke"), um produtor musical de sucesso, a sair da escola, deixar para trás sua família, casa e vida em Nashville, Tennesse, e vir a Los Angeles para prosseguir uma carreira glamourosa na indústria da música. Nos últimos dez anos, Dr. Luke tem agredido sexualmente, fisicamente  verbalmente e emocionalmente Srta. Sebert ao ponto da Srta. Sebert quase perder a vida. O Dr. Luke abusou da Srta. Sebert, a fim de destruir a sua auto-confiança, auto-imagem e auto-estima para que ele pudesse manter o controle total sobre sua vida e carreira".

O processo fornece detalhes perturbadores sobre o abuso sofrido por Kesha.

A Srta. Sebert tomou os comprimidos e acordou na tarde seguinte, nua na cama do Dr. Luke, ferida e doente, sem nenhuma memória de como ela chegou lá. A Srta. Sebert imediatamente ligou para sua mãe e fez uma 'nova queixa', dizendo-lhe que ela estava nua em um quarto de hotel de Dr. Luke, ela não sabia onde as roupas estavam, e que o Dr. Luke a havia estuprado e que ela precisava ir para a sala de emergência. (...)

A ação também alega que, em um momento,  o Dr. Luke a fez cheirar uma substância antes de embarcar em um avião e, no voo, a agrediu enquanto ela estava drogada. O documento também descreve o domínio psicológico que o Dr. Luke tinha sobre Kesha.

O Dr. Luke ameaçou repetidamente que se ela contasse a alguém sobre esses casos abusivos, ele destruiria ambas Srta. Sebert e toda a sua família. (...)

"Ele dizia à Srta. Sebert que ela não era nada, mas seu peão, e se ela não obedecesse às suas ordens, ele iria acabar com sua carreira".

 A ação alega, por último, que os médicos de Kesha:

"Concluíram que o Dr. Luke tinha abusado fisicamente e psicologicamente da Srta. Sebert ao ponto que se esse contato continuasse seria 'fatal' para a Srta. Sebert."

Esse é apenas um vislumbre do abuso, controle e manipulação que se passa na indústria do entretenimento. Então, julgue você mesmo quando Kesha e outros artistas andarem por aí assim:

 Kesha completamente coberta pelo símbolo Illuminati do "um olho" + "um olho" em sua mão

...não é porque é "legal". É uma forma doentia de nos dizer que ela é uma escrava da indústria Illuminati e que ela é "controlada por eles. "Vamos esperar que ela seja capaz de se libertar, de alguma forma, da sua "dança com o diabo".

Leia mais:









Fotógrafo de Moda Terry Richardson é Acusado de Explorar e Abusar de Modelos





Fontes:
- Danizudo: Kesha processa Produtor/Manipulador Dr. Luke por Abuso que quase a levou à Morte
- Vigilant Citizen: Kesha Sues Producer/Handler Dr. Luke for Abuse Almost Leading to Death
Danizudo: O Simbolismo Illuminati em Ke$ha "Die Young" e Como Ele Ridiculariza as Massas Doutrinadas
Danizudo: Ke$ha "Die Young" e o Massacre em Sandy Hook
Danizudo: Britney Spears - Análise em Hold It Against Me
Danizudo: Jessie J - Análise em "Price Tag"
Danizudo: Katy Perry - Análise em Part of Me
Danizudo: Ke$ha conta como Vendeu Sua Alma ao Diabo em Nova Música

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;