RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Estudo comprova que quase todos os bebês precisam de complementação de Vitamina D

segunda-feira, 20 de setembro de 2010 |
Quase nenhuma criança com idade inferior a um 1 ano tem vitamina D o suficiente em suas dietas para atender as novas orientações, de acordo com um estudo conduzido por pesquisadores do CDC americano e publicado no periódico Pediatrics.

Os pesquisadores utilizaram um levantamento sobre alimentação infantil a nível nacional nos EUA realizado entre 2005 e 2007 para estimar a média diária de vitamina D ingerida pelas crianças americanas. Eles descobriram que apenas 20 a 37 por cento dos lactentes alimentados com leite infantil estavam recebendo a dose diária recomendada de 400 UI de vitamina D através da sua dieta. Entre as crianças amamentadas, o número foi ainda menor - de 5 a 13 por cento.

O leite materno é pobre em vitamina D, talvez porque os bebês humanos tipicamente gastaram grandes quantias de tempo ao ar livre durante a nossa história evolutiva. A vitamina D é produzida pela pele após a exposição aos raios UVB do sol, e é quase impossível para crianças ou adultos absorver quantidade necessária de vitamina D apenas através da dieta. Uma criança teria de beber um litro de leite infantil por dia, por exemplo, para atingir as recomendações de ingestão de vitamina D.

No entanto, o medo do câncer de pele levou a Academia Americana de Pediatria a recomendar para que as crianças não tenham contato direto com o sol nos primeiros seis meses de vida, e que só sejam permitidas serem expostas ao sol usando filtro solar ou roupas de proteção após os 6 meses - o que torna impossível a síntese de vitamina D. A única maneira de conciliar as recomendações do sol e as recomendações de vitamina D é, portanto, sugerir suplementos de vitamina D para quase todas as crianças.

"Crianças amamentadas definitivamente precisam de suplemento à vitamina D, e a maioria dos bebés alimentados com leite artificial provavelmente precisam também de suplementação para obter 400 UI (unidades internacionais) por dia," disse o pesquisador Cria G. Perrine.

Alguns médicos começaram a questionar a recomendação de manter todas as crianças fora do sol, mas Perrine diz que as orientações não devem ser alteradas em um futuro próximo.

Mais curiosamente, um relatório da OMS de 2001 afirma que o leite infantil artificial preparado de acordo com o padrão do Codex Alimentarius é nutricionalmente adequado e seguro como alimento complementar e um adequado substituto do leite materno. Novamente o Codex Alimentarius garantindo que tenhamos uma alimentação o mais artificial possível.

--------------------------------------------

Em um outro artigo no Terra mostra a ligação entre a falta de vitamina D em recêm-nascidos e a esquizofrenia, que já havíamos citado neste blog anteriormente.

Pouca vitamina D em recém-nascidos pode aumentar risco de esquizofrenia

A esquizofrenia é uma doença sem cura marcada por alucinações, alterações na afetividade e problemas nas atividades sociais. E, de acordo com cientistas do Instituto do Cérebro da Universidade de Queensland, na Austrália, o baixo nível de vitamina D em recém-nascidos aumenta a chance de desenvolvê-la anos depois.

A equipe contou com amostras de sangue de bebês da Dinamarca. Então, comparou a concentração da substância dos que posteriormente manifestaram a psicose com as dos que não a apresentaram (grupo controle). Assim, chegou à conclusão de que aqueles com taxas menores tiveram risco dobrado de ter o transtorno.

O pesquisador Darryl Eyles disse ao jornal Daily Mail que a vitamina D é necessária para o crescimento celular e a comunicação de todos os órgãos do corpo. Por isso, não seria nenhuma surpresa constatar que sua falta causa efeitos no cérebro. A publicação Archives of General Psychiatry divulgou as considerações.

---------------------------

A verdade sobre a vitamina D não cala, e fica cada vez mais difícil para a indústria farmacêutica negar os seus benefícios.

Fontes:
USA Weekend: Most babies need a vitamin D supplement
Estudo Pediatrics: Adherence to Vitamin D Recommendations Among US Infants
Terra: Pouca vitamina D em recém-nascidos pode aumentar risco de esquizofrenia

2 comentários:

João disse...

Me ficam dúvidas: até que ponto pesquisas deste tipo refletem a realidade? ou seriam elas apenas financiadas pelas indústrias farmacêutica e alimentícia para tentar provar que a natureza é "torta" e causadora de doenças nos seres humanos e que precisamos de remédios e complementos artificiais vendidos por tais indústrias para podermos ter saúde?

Como pode o leite materno não ser adequado para o bebê?? Como pode o Sol não ser saudável para os humanos?? Se o ambiente natural fosse prejudicial ao ser humano então nós já teríamos sido extintos!!! a seleção natural nos teria exterminado muito antes de conseguirmos inventar remédios e complementos alimentares!!!

O que significa saúde?? quais os atributos de um indivíduo saudável?? Será que esta lista infinita de "doenças" faz realmente sentido?? Será que devemos classificar qualquer diferença da "normalidade" como doença??
E daquilo que podemos realmente chamar de doenças, de distúrbios do funcionamento saudável e equilibrado do indivíduo como um todo, quantas são resultado dos níveis absurdos de poluição em que vivemos?? Poluição do ar, da água, do solo, dos alimentos... subprodutos da indústria, medonhamente ignorados, e dos nossos níveis insasiáveis de materialismo e consumo!!

Uma coisa é certa: quanto mais "doenças" estiverem disponíveis para nós adquirirmos mais "remédios" então serão necessários para "curá-las" e mais lucro será gerado para essa indústria nefasta!!!

O que eles querem na verdade é que não exista normalidade!! Que todos os seres humanos possam ser classificados de doentes e incapazes!! Que todos os serem humanos sejam seus clientes!!

Mas tudo está na sua perfeita ordem... tudo acontece como deve acontecer... e até mesmo essa "sociedade do lucro acima de absolutamente tudo" não é perpétua! porque é insustentável a longo prazo!! somos um sistema finito e os lucros não podem ser sempre crescentes!!

Anônimo disse...

Estou de acordo com o João, mas acredito que a carencia de viitamina D realmente esteja associada a várias doenças graves.

http://www.agencia.fapesp.br/materia/12673/divulgacao-cientifica/vitamina-d-influencia-mais-de-200-genes.htm

No entanto, se pode encontrar vitamina D no meio natural, sem o uso de suplementos.

Leitora

Posts Relacionados
 
;