RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Roundup da Monsanto é Mais Perigoso do que Achávamos

domingo, 3 de dezembro de 2017 |

"Ingrediente inerte" é um termo instável e enganoso usado em rótulos de pesticidas e herbicidas para proteger os ingredientes severamente tóxicos dos testes de segurança e do escrutínio do consumidor. "Inerte" parece inofensivo, mas esses ingredientes não testados passam despercebidos pelas agências reguladoras dos EUA e, como pretendido, esses ingredientes inertes tornam os ingredientes "ativos" mais potentes.


O ingrediente "ativo" do herbicida Roundup é um carcinógeno chamado glifosato. Este produto químico tem sido amplamente estudado por equipes de pesquisa internacionais que compõem a Agência Internacional de Pesquisas sobre o Câncer (IARC), uma divisão da Organização Mundial de Saúde (OMS). Após um estudo de um ano, a IARC concluiu em 2015 que o glifosato é "provavelmente cancerígeno para os seres humanos". Mas a toxicidade não para por ai.

Embora o glifosato por si só seja cancerígeno para os seres humanos e destrutivo para a ecologia dos micróbios, as partes que não são estudadas são ingredientes "inertes", sua sinergia torna o glifosato ainda mais devastador para a saúde humana. Qual o papel dos ingredientes "inertes" na interrupção dos sistemas endócrinos humanos, dos processos celulares e da assistência à permeação de toxinas através da barreira hematoencefálica?

Os ingredientes "inertes" são projetados para melhorar a toxicidade do glifosato como um herbicida. Uma vez que o glifosato também é um antibiótico registrado, inevitavelmente ele está causando grandes danos à saúde intestinal humana. Tornando-se parte do suprimento de comida e água, o glifosato e sua série de ingredientes inertes trabalham juntos e esvaziam as boas bactérias que controlam grande parte do sistema digestivo humano e imunológico.

Leia também: Funcionário da Monsanto Admite que Existe um Departamento para Desacreditar Cientistas

Os ingredientes inertes do Roundup que muitas vezes são ignorados, são realmente adjuvantes poderosos que tornam o glifosato mais penetrante no meio ambiente, atrasando a degradação e a deterioração do glifosato, permitindo que o carcinógeno penetre mais facilmente nos tecidos. Esses ingredientes "inertes" fazem com que o glifosato seja mais um pesadelo a longo prazo. É a química sinergética que deve mais incomodar os consumidores. Consequentemente, estamos agora a ser expostos ao glifosato em produtos orgânicos. O leite materno humano passa essas toxinas para os bebês. As agências reguladoras dos EUA não estão monitorando e testando os produtos para toxicidade de glifosato ou acumulação de metais pesados.

Nos Estados Unidos, os fabricantes de pesticidas só são necessários para testar o ingrediente ativo por si só, e não é necessário testar a formulação completa; portanto, a verdadeira toxicidade do Roundup é mais do que incomensurável.

Caroline Cox, do Centro de Saúde Ambiental e Michael Surgan, do Escritório do Procurador-Geral do Estado de Nova York, tomaram a decisão para estudar a sinergia do glifosato e os ingredientes inertes presentes no Roundup. Seu artigo, publicado na revista Environmental Health Perspectives, descobriu que toda a formulação de pesticidas induziu a efeitos tóxicos maiores do que o ingrediente isolado do herbicida. O mais importante é o dano causado pelo produto inteiro à informação genética das células. Enquanto o glifosato sozinho cause câncer, os ingredientes inertes permitem que o glifosato penetre ainda mais, danificando os cromossomos e causando mutações no DNA. Em outro estudo, o Roundup como uma formulação completa foi muito mais letal para as células da placenta humana do que o glifosato sozinho. A formulação inibiu a atividade da enzima aromatase, a qual desempenha um papel importante no sistema endócrino humano.

Alguns dos ingredientes "inertes", por si só, podem ser mais tóxicos para os humanos do que o glifosato. Ao estudar a toxicidade de nove agrotóxicos e seus ingredientes individuais, o investigador de Caen, Gilles-Eric Seralini, descobriu que um adjuvante do glifosato, polioxietilenamida, era mais mortal do que o glifosato quando testado em células umbilicais, embrionárias e placentárias humanas. Oito das nove formulações eram "mil vezes" mais tóxicas do que os ingredientes ativos sozinhos.

Em conjunto, cientistas franceses concluíram que os ingredientes "inertes" presentes no Roundup são 10.000 vezes mais tóxicos do que o glifosato sozinho. Seu estudo, "Os principais pesticidas são mais tóxicos para as células humanas do que seus princípios ativos declarados", foi publicado na Biomedical Research International em 2014.

Leia mais:


Cientista da Monsanto Admite que Conspirou com Revistas "Científicas" para Suprimir Pesquisas sobre o Glifosato e Transgênicos











Fontes:
Natural News: Monsanto’s RoundUp is more dangerous than we realized: Even the inert ingredients have proven to be dangerous
Baum Hedlund Aristei Goldman: Roundup Toxicity Might Be More Deadly Than Realized
Glyphosate News: Food crops produce more output when they have healthy soil microbes, research confirms… yet glyphosate kills soil life
Natural News: The Glyphosate Contamination of Organic Food: An Update

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;