RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Garotas que Foram Abusadas Sexualmente por Gangues de Estupradores Muçulmanos são Ditas para "Calarem a Boca" pelo "Bem da Diversidade"

quarta-feira, 30 de agosto de 2017 |

Vai acontecer um dia em que a correção política destrua a todos nós. Ele pode não acontecer amanhã, e pode não acontecer nos próximos anos, mas vai acontecer - é apenas uma questão de tempo.

No último exemplo de correção política, um membro do Partido Trabalhista da Grã-Bretanha com o nome de Naz Shah recentemente saiu contra as meninas que foram vítimas de gangues de estupradores muçulmanos, chegando até a dizer que elas precisam "calar a boca" pelo espírito da diversidade.

Shah retweetou um tweet originalmente publicado por uma conta satírica que finge ser o esquerdista Owen Jones, que dizia: "Exatamente Areeq, essas meninas abusadas em Rotherham e em outros lugares só precisam calar a boca. Para o bem da #diversidade!" É difícil acreditar que alguém seria tão ignorante e incompetente sobre um problema tão grave, mas, aparentemente, para alguns esquerdistas, mesmo o estupro deve ser ignorado se ele entrar no caminho do avanço de seus agenda.

Mas beijar os pés dos extremistas islâmicos não é algo que seja exclusivo de Naz Shah, do Partido Trabalhista britânico. Na verdade, os esquerdistas dos EUA sempre foram rápidos em simpatizar com os muçulmanos, mesmo quando os mais radicais continuam a cortar as cabeças e estuprar garotinhas.

Pegue Barack Obama, por exemplo, que realmente foi um dos líderes mais fracos, mais submissos e antipatrióticos que os EUA já viu. Em muitas ocasiões, Obama correu em defesa da religião do Islã, em muitos casos até pintando os muçulmanos como vítimas de intolerância e fanatismo. Em um discurso de 2012 ante a ONU, por exemplo, Obama declarou: "o futuro não deve pertencer àqueles que caluniam o profeta do Islã".

Outro exemplo vem do ano passado, quando Barack Obama foi perguntado durante um evento da prefeitura porque ele se recusa a usar o termo "terrorismo islâmico" para descrever os numerosos ataques estrangeiros e domésticos realizados pelo ISIS. "O que eu tenho tido cuidado ao descrever essas questões é garantir que não agrupemos esses assassinos no bilhão de muçulmanos que existem em todo o mundo, inclusive neste país, que são pacíficos, quem é responsável, quem, neste país, são soldados e policiais e bombeiros e professores, vizinhos e amigos", explicou Obama.

Obama afirmou no passado que sua recusa em usar o termo "terrorismo islâmico" não tem nada a ver com a adesão à correção política, mas uma esquerda dizendo que não está sendo politicamente correta é como um comediante dizendo que ele não está sendo engraçado - é apenas parte de quem eles são. Obama estava absolutamente tentando ser politicamente correto e ele sabia disso.

E ainda, a correção política não nos levou a lugar nenhum; na verdade, há um caso forte a ser feito de que pode fazer mais prejuízos do que benefícios. Repetidas vezes, os democratas em Washington DC sacrificaram a segurança nacional pela correção política, tudo isso para que, no final do dia, eles sejam chamados de "compassivos", "aceitos" e "diversificados".

Tomemos, por exemplo, a recusa dos democratas em garantir a fronteira do sul e seu esforço sem fim para conceder anistia a 11 milhões de estrangeiros ilegais que vivem atualmente nos Estados Unidos. Eles nos dizem que descartar as leis de imigração existentes e deixar os estrangeiros não verificados permanecerem nos EUA é algo "justo e compassivo", quando, na realidade, estão colocando milhares de vidas inocentes em risco. Kate Steinle, a menina que foi assassinada por um estrangeiro ilegal na cidade do santuário de São Francisco, poderia muito bem ter continuado viva ainda hoje, se não fosse uma correção política.

E, no entanto, os liberais continuam seu impulso, na Grã-Bretanha, nos Estados Unidos e em outros lugares, para transformar a sociedade no que consideram uma utopia justa e imparcial, quando, na realidade, estão provocando nossa destruição.

Leia mais:


A Legalização do Estupro Ganha Força em Meio ao Fluxo de Migrantes na Europa






Papa Francisco Compara Jesus ao ISIS, e diz que Muçulmanos Devem Reproduzir-se com os Europeus






Fontes:
Natural News: Girls who have been sexually abused by Muslim rape gangs now told to “shut their mouths” for the “sake of diversity”
Gateway Pundit: British Lawmaker: Sexually Abused Girls by Muslim Gangs Need to “Shut Their Mouths” for “Sake of Diversity”
Breitbart: Obama: 'The Future Must Not Belong To Those Who Slander The Prophet Of Islam'
CNN: Obama: Why I won't say 'Islamic terrorism'

Um comentário:

KAMEL BRASIL disse...

Cada um no seu quadrado, Quando uma pessoa emigra para outro país por vários motivos o mínimo que deve fazer é respeitar os costumes e as crenças do pais anfitrião. Caso contrário deve procurar os países de suas origens e seus costumes. Caso alguém convidar uma pessoa para sua casa o minimo que este convidado deve fazer é respeitar os familiares do anfitrião.

Posts Relacionados
 
;