RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

5 Principais Vacinas Mais Perigosas Cujas Vítimas Receberam Altas Indenizações do Governo dos EUA

sexta-feira, 9 de junho de 2017 |

Não é segredo que as vacinas podem prejudicar pessoas inocentes. Mas quantas pessoas foram prejudicadas por elas - e quanto o governo concedeu às famílias das vítimas da vacina? Entre os exercícios fiscais de 1989 e 2015, o Programa de Compensação de Injúrias causadas por Vacinação do governo dos EUA concedeu mais de US$ 3 bilhões em indenização por lesões e honorários legais às vítimas de danos causados pelas vacinas e suas famílias.


Como você poderia esperar, algumas vacinas parecem ser mais prejudiciais do que outras. Por exemplo, as vacinas com o maior número de queixas apresentadas são a DTP e as vacinas contra a gripe. A vacina tríplice (SCR) completa a lista das três primeiras com 947 queixas apresentadas e é seguida pela vacina contra hepatite B, com 672 reclamações apresentadas. A inoculação com o quinto maior número de queixas (e indenizações) é a vacina dTpa com 454 queixas.

A partir de 2015, havia 3.982 reclamações apresentadas contra a vacina DTP, com 696 casos de óbito. Infelizmente, apenas 1.270 desses casos receberam indenização. Quanto às vacinas contra a gripe, um total de 1788 queixas foram apresentadas e 985 casos resultaram em indenização.

Ao olhar para alguns dos ingredientes encontrados na vacina contra a gripe, não é surpresa que tantas queixas tenham sido feitas. Há uma série de formulações de vacinas contra a gripe no mercado atualmente e muitas contêm ingredientes questionáveis, tais como: adjuvantes baseados em esqualeno (você pode se lembrar do esqualeno como a causa da síndrome da Guerra do Golfo), formaldeído, glutamato monossódico e timerosal. O timerosal é um ingrediente que contém mercúrio que é usado como conservante em várias vacinas, de acordo com a FDA. A própria FDA admite que algumas vacinas contêm até 24,5 microgramas de mercúrio por dose de 0,5 mililitros.

Enquanto as autoridades mundiais de saúde afirmam que não há provas convincentes de que o timerosal é prejudicial, eles não podem escapar da verdade. Em um documento da Organização Mundial da Saúde (OMS), eles reconhecem que os estudos de filhotes de macacos e ratos mostraram que há evidências de danos causados ​​por quantidades clinicamente relevantes de timerosal. Como a OMS resume, "evidência preliminar de neurotoxicidade comportamental em macacos após uma única dose de VHB contendo uma dose clinicamente relevante de timerosal no dia do nascimento".

Leia também: A Indústria de Vacinas Corrupta tem os Meios e o Motivo para Encenar um "Surto" de Falsa Bandeira para Forçar as Vacinas

Além disso, o mesmo documento afirma que "A semi-vida do mercúrio presente no sangue mostrou ser semelhante em bebês humanos e macacos", o que provavelmente indicaria que os efeitos do mercúrio presente no timerosal seriam semelhantes também. No entanto, essa evidência é descartada devido a "limitações" que exigem replicação, de acordo com a OMS. Como é que os estudos que demonstram que o timerosal prejudica os macacos não são "relevantes" o suficiente e requerem uma maior replicação, quando eles mesmos afirmam que a resposta desses animais ao mercúrio é semelhante aos humanos? E desde quando aplicamos a postura "inocente até que se prove o contrário" para as coisas que estamos injetando nos seres humanos, afinal? Qualquer indicação de danos não deve ser descartada tão facilmente pelas agências que se propõem a liderar as autoridades de saúde, mas aqui estamos: a OMS reconhece as evidências de perigo do timerosal, e depois as anula.

O timerosal, é claro, é apenas um dos muitos ingredientes preocupantes que vemos usados ​​em vacinas. Os sais de alumínio também são frequentemente usados ​​para ajudar a "estimular" o sistema imunológico em ação - e também pode vir com consequências. O alumínio é conhecido por ser um metal neurotóxico e está até mesmo ligado a condições como a doença de Alzheimer e a demência.

As preocupações com os ingredientes utilizados na fabricação de vacinas continuam a ser conhecidas como "teorias de conspiração" e outras parvoíces, mas a verdade é que muitas pessoas foram prejudicadas por essas inoculações perigosas - e os poderes estão fazendo tudo o que podem para ocultar e negar esses fatos, e não perto o suficiente para evitar que ocorram desde o princípio.

Leia mais:


Farsa da Vacina: Estudo Revela que NÃO Há Redução de Sarampo, Caxumba, Rubéola, Gripe ou Rotavírus entre Crianças Vacinadas











Fontes:
- Vaccines News: See the list of the top 5 most dangerous vaccines whose victims received high payouts from the U.S. government
HRSA: National Vaccine Injury Compensation Program Statistics Report For February 2015
Procon: Vaccine Ingredients and Manufacturer Information
FDA: A Review of Thimerosal in Vaccines

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;