RSS do Blog Anti-NOMBlog Anti-NOM no Google Mais Twitter do Blog Anti-NOM Facebook do Blog Anti-NOM

Censura no Japão: Até 10 Anos de Prisão para Quem Vazar Infomações

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 |


Blog Anti-NOM
O Japão promulgou uma nova lei para aumentar a punição em até 10 anos de prisão para vazamentos, apesar das preocupações crescentes de que a lei de segredos de Estado irá corroer a liberdade de imprensa.

Na semana passada, a câmara baixa do parlamento do Japão deu a luz verde para a nova legislação, que conta com o apoio do primeiro-ministro conservador Shinzo Abe, que disse que a medida é necessária para combater o vazamento de segredos de Estado.
Abe e membros de seu gabinete disseram que a lei vai ajudar a consertar a reputação do governo quanto a vazamentos e facilitar o compartilhamento de inteligência com os EUA.

"Nós pensamos que esta lei é extremamente importante para as nossas ligações com nossos aliados e de outras nações estrangeiras", disse o secretário-chefe do gabinete Yoshihide Suga. "Eu acredito que as pessoas venham a entender."

De acordo com uma pesquisa realizada pela Asahi Shimbun 61 por cento dos eleitores japoneses acreditam que a lei é "problemático", e isso tem atraído a oposição dos meios de comunicação, editores e advogados do país. Os partidos da oposição até mesmo tentaram barrar o novo projeto de lei, que foi aprovado durante uma sessão de fim de noite da câmara superior do país.

Membros da oposição fez requerimentos para parar ou retardar a lei, mas foram rejeitados por membros do Partido Democrático Liberal e seus aliados.

A nova lei aprova penas mais pesadas para os funcionários públicos e outras pessoas com acesso à informação nacional sensível, e pode levar a penas de prisão de até dez anos. Enquanto isso, os jornalistas do país poderiam pegar até cinco anos de prisão se o Estado determinar o uso de maneiras "grosseiramente inadequadas" para adquirir segredos de Estado.

Funcionários dos ministérios do Japão terão agora a autoridade para designar segredos de Estado em quatro categorias: defesa, diplomacia, contraterrorismo e contra-espionagem. Essa classificação vai permitir que a informação seja mantida em segredo por até 60 anos ou mais.

Ainda assim, oposição à nova legislação veio a partir de uma ampla variedade de setores. Takao Takeda, um monge budista e do secretário da organização multi-fé Shukyosha Kyujo-no-wa, disse que o projeto de lei ecoou o passado autoritário do Japão.

"O projeto de lei que está sendo discutido agora parece muito semelhante à Lei de Preservação da Ordem Pública" promulgada em 1925, Takeda disse à AFP. Essa lei permitiu ao Japão imperial  prender qualquer um que expressasse uma opinião discordante contra o governo, disse Takeda.

"É importante para proteger os direitos das pessoas de conhecer a nossa história e dado a forma como a informação foi escondida  (na II Guerra Mundial ) e o fato de que o governo não foi muito aberto em face da crise nuclear [de Fukushima ]."

Da mesma forma, a mídia do Japão também protestou contra a nova lei.

"É uma ameaça à democracia", disse Keiichi Kiriyama, escritor editorial do Tokyo Shimbun. A lei de segredos de Estado "teria um efeito inibidor sobre os servidores públicos que poderiam se tornar cauteloso sobre dar a informação" procurada por jornalistas, acrescentou.

O primeiro-ministro Abe disse que a lei é necessária para reforçar a segurança do país, em conjunto com a criação de um novo Conselho Nacional de Valores e de cooperação com os EUA em meio a preocupações sobre a crescente projeção militar da China.

Os críticos temem que a nova legislação não tenha freios e contrapesos sobre a forma como o Estado vai definir um segredo, enquanto Abe disse que seu governo vai criar painéis para legitimar esse processo.

Fontes:
- Blog Anti-NOM: Censura no Japão: Até 10 Anos de Prisão para Quem Vazar Informações

- Russia Today: Japan enacts controversial state secrets law
- Japan’s Secrets Bill Turns Journalists Into Terrorists

Nenhum comentário:

Posts Relacionados
 
;