Lâmpadas Fluorescentes Compactas Contêm Produtos Químicos Cancerígenos

sexta-feira, 29 de julho de 2011 |
Adaptação Luis R. Miranda
London Telegraph

Temores sobre a segurança das lâmpadas compactas reapareceram após que um grupo de cientistas advertiram que as mesmas contêm substâncias químicas que causam câncer.

O relatório recomenda que as lâmpadas não sejam deixadas acesas por longos períodos, especialmente perto da cabeça de alguém, porque elas emitem gases tóxicos.

Peter Braun, que realizou os testes no Alab, o Laboratório de Berlim, disse: "Para este tipo de agentes cancerígenos, é importante mantê-los longe do meio ambiente humano”.

Temores sobre a segurança das lâmpadas compactas reapareceram após que um grupo de cientistas advertiram que as mesmas contêm substâncias químicas que causam câncer.

As lâmpadas são agora amplamente utilizadas na União Europeia e o Reino Unido com o objetivo de
eliminar gradualmente as lâmpadas de luz incandescente ate o final deste ano.

Mas cientistas alemães afirmam que uma série de substâncias químicas cancerígenas e toxinas são liberadas quando as lâmpadas fluorescentes compactas (CFL) são usadas, incluindo a naftalina, fenol e estireno.

Andreas Kirchner, da Federação Alemã de Engenheiros, disse: "Uma nuvem elétrica se desenvolve ao redor destas lâmpadas. Eu, portanto, uso elas muito pouco. Elas não devem ser usadas em áreas com pouca ventilação e especialmente primas à cabeça".

Outro grupo de especialistas britânicos disse que é necessária mais investigação e pediu que os consumidores não entrem em pânico.No entanto, muita pesquisa tem sido feita nesta matéria nos últimos anos devido ao fato de que a exposição à radiação emitida pelas lâmpadas tem sido associada a dores de cabeça e enxaquecas.

A médica Michelle Bloor, professora de Ciências Ambientais da Universidade de Portsmouth, disse ao Daily Express: "Outros estudos independentes devem ser conduzidos para apoiar a pesquisa apresentada na Alemanha". Vários estudos independentes têm sido feitos por meios de comunicação europeus. Médicos e profissionais de saúde foram entrevistados e eles também concluíram que a exposição diária a substâncias químicas emitidas a partir da luz fluorescente é perigosa. Veja o vídeo aqui. Mas estas lâmpadas não somente são utilizadas na Europa. A intenção é substituir todas as lâmpadas incandescentes com este tipo de lâmpada fluorescente. Em alguns países como os EUA, os consumidores passaram a comprar grandes quantidades de lâmpadas incandescentes depois que uma diretiva do governo proibira a sua utilização e comercialização.

O Departamento de Meio Ambiente insiste em que as lâmpadas são seguras, apesar do fato de que elas contêm pequenas quantidades de mercúrio que poderiam invadir o ar se o cristal quebrar.

Detalhes em seu site diz: "As lâmpadas fluorescentes não são um perigo para o público. Mesmo contendo 5 mg de mercúrio por lâmpada, este não pode escapar de uma lâmpada que está intacta. Em qualquer caso, a pequena quantidade contida em uma lâmpada eficiente não deveria causar danos, mesmo quando a lâmpada quebra."d

O relatório de Abraham Haim, um professor de biologia da Universidade de Haifa, em Israel, indica claramente que a exposição ao mercúrio e outros produtos químicos pode resultar em maiores taxas de câncer de mama quando usado à noite.

O relatório diz que a luz que emitem as CFLs imita melhor o dia, parando a produção do hormônio melatonina no corpo durante a noite. A Associação de Ação contra a Enxaqueca, alertou que a exposição a essa radiação pode provocar enxaquecas e especialistas em cuidados com a pele têm argumentado que a luz intensa pode agravar uma série de problemas de pele.

Fontes:
Telegraph: Energy saving light bulbs 'could trigger breast cancer'
Telegraph: Energy saving light bulbs 'contain cancer causing chemicals
Telegraph: 'Green' light bulbs could damage the environment if dumped in landfill

10 comentários:

Anônimo disse...

É bom lembrar que lâmpadas incadescentes tambem possuem substâncias tóxicas . Resta agora saber se a economia de energia que as lâmpadas fluorescentes compensam os riscos que tal lâmpada causa

Fernando Negro disse...

Não se preocupem muito em relação a isto.
O futuro vão ser as lâmpadas de tecnologia LED. Que poupam ainda mais energia, duram muito mais tempo e não têm mercúrio.

Jorge Victor disse...

Ouvi dizer que as lâmpadas incandescentes vão sair do mercado, por isso comecei a estocar dessas lâmpadas já que as lâmpadas fluorescentes que eu tinha utilizado não corresponderam as expectativas, além de não durarem o tempo previsto ainda tinha o problema do descarte das lâmpadas inutilizadas que não poderiam ser jogadas no lixo, com mais essa terei mais um motivo para estocar mais lâmpadas incandescentes.

Romulo Silva disse...

É Fernando, será como você disse, as lampadas de leds vao ser as substitutas, e o bom é que tem delas com emissao de cor amarelada que deixa o ambiente mais aconchegante do que a luz branca intensa.

Gerson Tavares disse...

O ser humano tem se tornado tão artificial, que tudo fabricado por estes causa câncer.

Tudo que à mão humana toca, vem com sérios problemas para estes.

Anônimo disse...

Mesmo não sendo exatamente o mesmo assunto desta matéria, e já ter lido sobre trangênicos e agrotóxicos neste blog, preferi postar este comentário aqui mesmo, por ser a última matéria publicada.
Foi lançado na semana passada o documentário "O Veneno está na Mesa", que aborda os agrotóxicos e transgênicos das multinacionais. O documentário de 50 minutos foi dirigido pelo excelente documentarista brasileiro, Silvio Tendler, do premiado Estamira (lixão de Caxias), Jango, entre outros. A notícia é fresquíssima, e o documentário será oficialmente disponibilizado gratuitamente, na internet. Por enquanto já está no YouTube, com qualidade bem razoável (360 linhas), foi publicado no último sábado (3 dias atrás) e já passou de 5 mil exibições. Acho que vale a pena entrar na pauta uma nova matéria sobre o assunto, abordando esse documentário. Seguem os links:

parte1: http://www.youtube.com/watch?v=WYUn7Q5cpJ8
parte2: http://www.youtube.com/watch?v=NdBmSkVHu2s
parte3: http://www.youtube.com/watch?v=5EBJKZfZSlc
parte4: http://www.youtube.com/watch?v=AdD3VPCXWJA

Anônimo disse...

Destino da humanidade: inferno e maldição. Nós o povo escolhido somos os mestres e vocês goyim são os escravos!

Henrique disse...

venho pedir aos que acompanham a novaordem que defendam nossa liberdade virtual pois ja esta em pauta no congresso brasileiro projeto para que se criminalize alguns atividades online cotianas

assinem contra a opressão aqui http://www.avaaz.org/po/save_brazils_internet

Não deixemos que tenha inicio a censura online.

Thiago Moraes disse...

Eu tive uma experiência pessoal, quando em uma noite eu estava lendo em meu quarto, no qual é iluminado por uma lâmpada fluorescente. Em um determinado momento a luz se apagou, e logo após alguns segundos pairou um cheiro metálico pelo ar.
Logo após comecei a sentir um peso no peito, senti minha ''garganta fechar'', e o ar começou a ficar cada vez mais rarefeito, e tive sensação de desmaio. De imediato abri a janela do meu quarto para ventila-lo e o odor se dispersou pelo ar, porém não desapareceu. Em seguida acendi a luz do hall para iluminar o meu quarto, para pensar da onde vinha esse cheiro, logo me lembrei da lâmpada que tinha ''queimado''( na verdade descobri depois que a lâmpada se rompera e o mercúrio tinha vazado pelo meu quarto).
No final eu removi a lâmpada e o cheiro cessou.
Queria agradecer a participação e a maneira como esse Blog partilha as informações de uma forma analitica, verdadeira e pormenorizada dos fatos que ocorrem no mundo.

Anônimo disse...

caro thiago
a sua lampada estourou,não é como se alguem estivesse tentando lhe matar
grato por sua paciência
atenciosamente...
a realidade

Posts Relacionados
 
;