Encontro do IPCC Avalia Soluções de Geo-Engenharia (Chemtrails)

segunda-feira, 27 de junho de 2011 |
Aquilo que já conhecemos como Chemtrails, cada vez mais aparentes nos céus de nosso Brasil, começa a ser apresentado uma das únicas soluções para combater o inexistente problema do aquecimento global. E quem organizou o evento foi logo o nosso conhecido IPCC, campeão em relatórios não científicos, e cuja reputação está lá embaixo após tantos escândalos. A matéria abaixo foi traduzida de um artigo publicado no site SciDev Net

[LIMA] Especialistas em Geoengineering (geoengenharia), que se reuniram esta semana para avaliar as propostas para manipular a terra para evitar um desastre climático, têm enfatizado que não estão planejando fazer recomendações sobre as ações que o mundo deve tomar, mas apenas avaliar se as propostas são baseadas em dados científicos sólidos.

Pulverização da atmosfera com aerossóis; mudar a cor das nuvens, e "fertilização" dos oceanos com ferro para aumentar a sua absorção de dióxido de carbono; foram algumas das opções tecnológicas avaliadas pelo grupo de peritos internacionais na primeira reunião mundial sobre geoengenharia esta semana (20-22 de Junho) no Peru.

Os resultados do encontro, fechado ao público e convocado pelo Painel Intergovernamental da ONU sobre Mudanças Climáticas (IPCC), contribuirá para o quinto relatório de avaliação do IPCC, previsto para ser publicado ano que vem.

Organizações ambientais e de direitos humanos de 40 países enviaram uma carta aberta ao presidente do IPCC Rajendra Pachauri, protestando contra o uso da geoengenharia para mudar o clima. A carta considerava a prática "alarmante" e advertiu que o IPCC "deve tomar muito cuidado para não desperdiçar a sua credibilidade em um tema que está ganhando força justamente quando não há progresso real na mitigação e adaptação".

Silvia Ribeiro, Latin America diretor da organização não-governamental Grupo ETC, disse: "Por uma questão política, é perigoso, porque vai permitir que os países industrializados fujam dos seus compromissos para reduzir as emissões de carbono oferecendo a perspectiva de uma solução rápida para o aquecimento global".

Mas, em uma conferência de imprensa no Ministério dos Negócios Estrangeiros do Peru, o grupo de peritos do IPCC disse que está apenas de forma abrangente avaliando as tecnologias.

"O IPCC não dá recomendações", disse Ramón Pichs-Madruga, co-presidente do grupo de trabalho, acrescentando que o grupo recebe todas as opiniões.

Christopher Field, diretor do Departamento de Ecologia Global da Instituição Carnegie para Ciência, Estados Unidos, disse que o grupo levou em conta todos os possíveis impactos das tecnologias de geoengenharia.

O grupo analisou uma série de técnicas, desde as mais simples como o plantio de árvores até as mais complicadas, como a gestão da radiação solar. Um exemplo deste último é a injeção de aerossóis na atmosfera.

"Percebemos que não há uma única opção, nem há uma receita mágica, e todas as ações devem ser avaliados para que sejam tomadas as melhores decisões", disse Ottmar Edenhofer, co-presidente de um grupo de trabalho do IPCC.

A reputação do IPCC tem sofrido ao longo dos últimos dois anos com a revelação de erros em seus relatórios, que tem alimentado as campanhas de céticos do clima, e também com a recomendação de uma investigação independente de que o IPCC deveria tomar mais cuidado de explicar que algumas afirmações científicas são mais especulativas do que outras.

---------------------------------------------------------------------------------


Nos documentos do encontro diz que "a idéia de esfriar deliberadamente o planeta através do aumento da refletividade provavelmente foi colocada inicialmente por Budyko em 1974, que propôs que se o aquecimento global um dia se tornasse uma ameaça séria, a sociedade poderia contra-atacar levando aeronaves na estratosfera, queimando enxofre até este se tornar um aérosol, similar aqueles encontrados após erupções vulcânicas. Estas pequenas partículas reflitiriam um pouco da luz solar, aumentando o albedo (medida relativa da quantidade de luz refletida), e resfriando o planeta, mitigando (mas como é discutido abaixo, não totalmente) os efeitos do aumento da concentração de CO2".

No documento é discutido sobre as aspectos globais de ações de geoengenharia, e da necessidade de se controlar elas globalmente. E claro, como vocês já podem adivinhar, precisaremos de um órgão global ligado a ONU para que se decida como os chemtrails serão despejados sobre as nossas cabeças.

Se você quiser saber um pouco mais sobre os efeitos danosos da engenharia e sua relação com os chemtrails, eu lhes convido a assistir o filme "Chemtrails: O Que Andam a Pulverizar Pelo Mundo".

Abaixo você pode ler o texto completo do documento sobre o encontro:
Joint IPCC expert meeting on geoengineering: keynote abstracts

Fontes:
Sci Dev Net: IPCC assesses geoengineering proposals
The Guardian: IPCC expert meeting on geo-engineering: keynote abstracts

4 comentários:

PROFETA disse...

Ola pessoal, tenho um relato a fazer:

Esses dias atras tava cheio de Chemtrails aqui em minha cidade e região, ate meus amigos que sabem algo sobre isto viram, fazia tempo que não chovia, mas nos outros dias apos isto lhes digou uma coisa... CHOVEU SEM PARAR E EM GRANDE QUANTIDADE !!!

Estas chuvas artificiais bem podem contaminar o solo e os animais, como tambem os humanos quando os consomem o alimento provindo destes.

Julay John B. disse...

Profeta,

Pois eu te digo que o mesmo aconteceu em 2008 em Blumenau. Muitos chemtrails, durante vários dias seguidos, tenho até fotos registrado de 4 a 5 chemtrails na mesma hora, pois na época estava começando a estudar sobre isso.

Então no dia 14 de Novembro de 2008 o tempo fechou e choveu sem parar durante dias, o resultado disso o Brasil todo assistiu e eu estava lá e vi a cidade ser dstruída literalmente.

Anônimo disse...

Eu filmei um chemtrail aqui em maceió. fiquei p* da vida ao saber que até aqui eles ousam a fazer isto. o vídeo sucks mas dá pra ver claramente que é um chemtrail se desfazendo.
http://www.youtube.com/watch?v=lxqpsm8LTmQ

Gunther disse...

Boa tarde a todos, antes de mais nada, não sou a favor e nem contra conspirações e nem nada do tipo, mas só acho um pouco estranho que pessoas possam associar chuvas torrenciais com rastros de aviões. Pois é perfeitamente normal um avião deixar rastros de vapor na atmosfera, claro que eu fico com um pé atrás (talvez até mesmo os dois pés) quando eu vejo um avião grande com um rastro de vapor passando pela minha cidade, pois onde moro não é rota comercial, sempre lembrando que um rastro de avião pode durar, dependendo da condição atmosférica, até uns 40 minutos, mas o que quero dizer é que, mesmo que tenha algum avião largando alguma substancia sobre a superfície, esta mesma substancia já teria sido identificada por alguém não é mesmo? E outra coisa, como eu trabalho com lavouras, tenho que estar sempre acompanhando o clima, e sei por mim mesmo, que as chuvas de Blumenau/SC foram muito fortes, mas já estavam previstas, teriam acontecido com passagem de avião ou não, pois as fotos dos satélites mostravam isso. Eu não acredito que o governo federal Brasileiro estaria fazendo algum experimento associado a chemtrail, e muito menos um governo de fora, então peço a vocês, quando avistarem um chemtrail novamente, peguem um recipiente de vidro, muito limpo, esperem um tempo até que as partículas estejam mais próximas ao solo, e tentem recolher uma amostra e levem a um laboratório de sua confiança, e peçam para fazer uma análise do que se encontra no recipiente, vocês terão uma grande decepção ao saber que não terá nada mais do que o que se encontra na atmosfera. E, porque não vimos aumento de casos de doenças específicas depois da passagem dos chemtrails, e não vimos nenhum caso de doença de Morgellons (sempre associada aos chemtrails), mas mesmo assim, ainda continuo desconfiado quando passa um avião por aqui, e sempre que deixa um rastro, marco o tempo de duração, e nunca passou 15minutos.

Posts Relacionados
 
;