Suécia: Gripe A: Homem morre após tomar vacina

quarta-feira, 24 de março de 2010 |
A agência sueca do medicamento está a investigar a morte de um homem 12 horas depois de lhe ter sido administrada a vacina Pandermix contra o vírus da gripe A, que vai começar a ser administrada em Portugal a partir de segunda-feira.

Num primeiro relatório sobre os efeitos secundários da vacina, a agência sueca refere cerca de 100 casos com reacções adversas, seis dos quais avaliados como graves e o caso mortal.

A vítima mortal sofria de aterosclerose grave, que lhe provocava problemas sérios ao nível do funcionamento dos órgãos. Além desta doença, a autópsia revelou ainda que o homem tinha sinais de vários enfartes de miocárdio sofridos anteriormente. O caso está a ser investigado, mas a agência sueca sustenta que até ao momento não há qualquer ligação entre a vacina e o óbito.

Os restantes cinco casos graves prendem-se com sintomas de tonturas e comichões, pressão no peito, dificuldades respiratórias e inchaços.

O Infarmed, que em Portugal controla a qualidade dos medicamentos, ainda não foi notificado deste caso.

Fontes:
Jornal Correio Da Manha (Portugal): Gripe A: Homem morre após tomar vacina
Jornal das Montanhas: Gripe A: Homem morre após tomar vacina

9 comentários:

Cau. disse...

Essa história de pandemia e agora vacina contra o virus, sempre cheirou mal.

Kikas disse...

O resultados prático da vacina foi um encaixe financeiro de 5 mil milhões por parte da indústria farmacêutica, bem como a pressão exercida na OMS para decretar o estado de pandemia, contribuindo para este se tornar no maior escândalo médico do século.
Como todas as drogas feitas à pressa, sem qualquer critério de investigação e experimentação, só poderia dar este resultado.
Conheço o caso de um aluno de enfermagem que se inscreveu no Erasmus, curiosamente para a Suécia.
Foram-lhe exigidos vários exames médicos, vacinação e análises. Uns dias antes de efectuar as análises ao sangue, tinha tomado a vacina contra a Gripe A. Os resultados evidenciaram no sangue o vírus da tuberculose e obviamente o hospital sueco rejeitou a candidatura do aluno. Após a repetição das análises, os resultados já estavam normais, mas o Erasmus já estava irremediavelmente perdido.
A Medicina não é uma ciência exacta, daí que a forma displicente como tratam a vida humana deveria ser severamente punida.

Dário Cardina Codinha disse...

"Como todas as drogas feitas à pressa, sem qualquer critério de investigação e experimentação"

Isso é falso.

"Os resultados evidenciaram no sangue o vírus da tuberculose e obviamente o hospital sueco rejeitou a candidatura do aluno. Após a repetição das análises, os resultados já estavam normais, mas o Erasmus já estava irremediavelmente perdido."

Isto é verdadeiro. Mas não te enganaste? É tuberculose ou HIV?? Isso é normal o exame deve ser feito 48 depois da vacina porque os anticorpos são fabricados pelo corpo nesses dias em grande quantidade e formam anticorpos para várias doenças. Se há anticorpo para uma doença a análise identifica como se a pessoa tenha essa mesma doença, o que pode dar resultados falsos.

Qualquer pessoa formada em biologia sabe o significado desse resultado. Ou esses suecos não são da área científica ou são muito burrinhos

Kikas disse...

É verdade que sou uma leiga na matéria, não percebo nada de Biologia, mas isso não é motivo para não registar a minha opinião sobre diversas matérias, baseado no que leio e associado ao meu espírito crítico.
E agradeço o teu comentário porque estou sempre receptiva a aprender.
Mas li que a própria Agência Europeia de Remédios (EMA) considerou a vacina contra a Gripe A, "experimental" e como a vacina não cumpriu o normal processo de testes em seres humanos, as autoridades cientificas ficaram apreensivas com os seus efeitos! E se os experts ficam apreensivos, eu fico ainda mais porque não percebo nada do assunto.
Quanto à questão do estudante de Erasmus, foi exactamente assim que se passou.

Dário Cardina Codinha disse...

A vacina pandémica teve um tempo de formulação de mais de 8 meses, que é o tempo de formulação da vacina para qualquer gripe.

O tempo de 8 a 20 anos para um medicamento é devido às patentes e testes laboratoriais, em animais, testes aleatórios e com placebos. E por último em humanos. Esse tempo é para fármacos novos, NOVOS. Com componentes novas e com métodos novos. Uma vacina para a gripe já se sabe como é feita e conhecem-se os componentes. Por esse motivo é possível fabricá-la em 8 meses. Sabemos o genoma do vírus, pois foi sequênciado pouco tempo após os primeiros casos. Sabemos qual a infecciosidade e o perigo porque sabemos que genes estão incorporados no vírus.

A OMS tem laboratório em todo o mundo que colectam amostras. A partir daí há uma inferência sobre a estirpe que vai causar epidemias e onde as vai causar. A partir desse momento (cerca de 6 a 8 meses) têm de ser formuladas as vacinas.

Anônimo disse...

Agradeço a esta explicação coerente, pois temos muitas duvidas mesmo em relação a vacina... obrigado

Anônimo disse...

a gente também não pode ser totalmente ignorante não acham? até acredito que a vacina não seja nada eficaz a proteção, mas dizer que ela é a causa da morte desse homem também é super desnecessários, segundo a própria noticia, ele sofria de arterosclerose, pra mim está aí a verdadeira causa da morte dele

_Raver disse...

O que é mais estranho é uma vacina ter sido criada há uns 6 meses após o alarme do vírus H1n1. Pra mim esse vírus foi criado e juntamente com ele a sua vacina assassina.

Dário Cardina Codinha disse...

Raver, sabes quanto tempo demora a elaborar a vacina para a gripe "sazonal"?

Sabes como é elaborada a vacina?

Sabes quanto tempo demorou para fazer a do h1n1?

Sabes qual é a diferença entre a gripe "sazonal" e a h1n1??

São perguntas que devias saber responder mas não sabes

Posts Relacionados
 
;