Artigo da TIMES impulsiona Geo-Engenharia (chemtrails)

sábado, 29 de agosto de 2009 | 4 comentários |
Fonte: Blog A Nova Ordem Mundial

Finalmente a mídia corporativa e o governo começam a abrir o jogo em relação aos chemtrails que temos visto dia após dia sobre nós.
Um artigo na revista TIMES sugere que geo-engenharia pode ser a única forma de prevenir o completo colapso do clima.

Em seu artigo intitulado "Poderia a Geoengenharia Ajudar a Desacelerar o Aquecimento Global?", Bryan Walsh sugere que através do uso de combustíveis fósseis nós já estamos "geo-engenhando" e que nós poderíamos ficar bom nisto.

"Se nós 'geo-engenhamos' a terra nessa bagunça com nosso apetite incontrolável por combustíveis fósseis, talvez nós tenhamos que usar a geo-engenharia para sair dela", Walsh escreve, citando um paper do think-tank Copenhagen Consensus on Climate.
O meio mais prominente de geoengenharia sugerido no paper, no entanto, vem na forma de borrifar enxofre no ar.


O artigo explica: "Uma forma de baixar o termostato seria borrifar partículas de enxofre na atmosfera, através de artilharia ou com avioes, engrossando o ar o suficiente para que um pouco da luz solar seja refletica de volta... seria necessário que isto fosse feito continuamente, para compensar a intensificação do efeito estufa."

Esta opção já havia sido divulgado na imprensa, quando John Holdren, o "Czar" de ciências de Obama, estava levando adiante projetos de exploração de "terra forming". Este processo já estava sendo conduzido por universidades afiliadas com o governo, agências governamentais, borrifando o ar em larga escala.

Abaixo um documentário do history channel que mostra como diversas agências governamentais tem utilizado ferramentas de manipulação do clima desde décadas atrás.




Documentário de uma agência local de notícias de 2007, que achou alta quantidade do componente químico Bario, em um dia em que grandes quantidades de chemtrails foram vistos nos céus.



Fontes:


Lei daria controle da Internet ao presidente dos EUA

sexta-feira, 28 de agosto de 2009 | 2 comentários |

Os provedores de internet e os grupos de liberdade civis estavam alarmados durante esta primavera quando uma proposta de Lei do senado dando a Casa Branca o poder de desconectar os computadores do setor privado da Internet.

Eles não ficaram nada mais contentes com a versão revisada que os assistentes do senador Jay Rockefeller, um democrata da Virgínia do Oeste, escreveram por trás de portas fechadas durantes meses. CNET News obteve uma cópia do esboçio de 55 páginas da lei S.773, que ainda parace permitir ao presidente confiscar temporariamente o controle das redes dos setores privados durante uma chamada "emergência de cyber-segurança".


A nova versão permitiria ao presidente declarar "emergência de cyber-segurança" relacionada à redes de computadores não governamentais, e fazer o que for necessário para rseponder à tal ameaça. Outras seções da proposta incluem um programa de certificação federal para "profissionais de ciber-segurança" e um requisito que certos sistemas de computadores e redes no setor privado serem gerenciados apenas por pessoas que tiverem tal certificação.

Larry Clinton, presidente da Aliança de Segurança da Internet, que conta com representantes da Verison, Verisign, Nortel e Univesidade Cornegie Mellon em seu conselho, declarou que não é claro que autoridade o senador ROckefeller pensa ser necessário ter sobre o setor privado. Ao menos isto seja esclarecido, nós não podemos analizar a proposta, e menos
ainda a lei".

À Fox News, Larry declarou que "Nós achamos que isto é uma idéia terrível.. para colocar na legislação". Larry disse que a nova versão da lei melhorou do primeiro esboço, mas uma linguagem vaga poderia ainda oferecer os mesmos poderes ao presidente em caso de emergência.

Nota: imaginem se algo como a história do blackjack se tornasse real, seria isto uma emergência que desse à Obama o poder de desligar a Internet?

Fontes:

CnetNews: Lei daria controle de emergência da Internet ao presidente
Fox News: Lei do Senado daria ao Presidente Controle Emergencial Sobre a Internet

A conspiração do silêncio sobre o uso da Vitamina D contra a gripe suína

quinta-feira, 27 de agosto de 2009 | 2 comentários |
NaturalNews
Tradução: Blog A Nova Ordem Mundial

Está estampado na capa do jornal USA Today, logo abaixo de um sub-título que declara que Michael Jackson foi realmente morto por uma over-dose de drogas: "Gripe pode infectar metade dos EUA". O artigo continua, descrevendo o número de mortes esperado nos EUA, de 30.000 a 90.000, e as açoes que estão sendo tomadas pelo governo para proteger os americanos da pandemia de gripe suína que está para chegar.

As sugestões soam como uma história em quadrinhos para jardim de infância: lave suas mãos, cobre sua boca se você tossir, e deixe os "adultos" tomarem conta do resto injetando a vacina em você. Curiosamente, está ausente da lista de recomendações para conter a gripe suína que estão sendo distribuídos pela Casa Branca, OMS, CDC e até mesmo o FDA (insira aqui os órgãos (ir)responsáveis do Brasil) qualquer menção de vitamina D ou outros remédios naturais que oferecem enorme proteção contra as infecções de gripe.

A ausência desta informação de virtualmente todas as recomendação sendo distribuídas pelo governo americano (e também o brasileiro) é altamente suspeita. Se uma pandemia de gripe está, de fato, ameaçando infectar metade da população americana, e se a maioria da população é deficiente em um nutriente conhecido por evitar infecções da gripe, não faria muito sentido fazer alguns anúncios encorajando os americanos a aumentar seus níveis de vitamina D ao longo do inverno?



É um fato médico bem conhecido, claro, que a gripe sempre fica pior durante o inverno. Isto é porque como se tem menos horas de exposição ao sol no inverno, as pessoas se tornam deficientes em vitamina D e sao mais suscetíveis a todos os tipo de infecçoes de gripe.

Informações científicas dando embasamento para esta idéia sao fáceis de se achar. Procurando-se no google scholar, por exemplo, que concentra milhares de trabalhos científicos "peer-reviewed" (revisados por outros cientistas), a pesquisa por influenza and Vitamin D, ou gripe e vitamina D, retorna dezenas de milhares de resultados. Em particular, um estudo nesta lista é entitulado "Gripe Epidemica e Vitamina D". Este artigo foi publicado em 2006 no jornal "Epidemiologia e Infecção" (2006, 134:6:1129-1140 Cambridge University Press) e seus resumo diz o seguinte:

Em 1981, R. Edgar Hope-Simpson propos que um "estímulo sazonal", intimamente associado a radiação solar explicaria notável sazonalidade da epidemia de gripe. A radiação solar provoca forte produção sazonal da vitamina D na pele; deficiência de vitamina D é comum no inverno, e vitamina D ativada, 1,25 (OH) 2D, um hormônio esteróide, tem efeitos profundos sobre a imunidade humana. A 1,25 (OH) 2D funciona como um modulador do sistema imunológico, impedindo a expressão excessiva de citocinas inflamatórias e aumentar o potencial de "estresse oxidativo" dos macrófagos. Talvez ainda mais importante, que a vitamina D estimula dramaticamente a expressão de potentes peptídeos anti-microbiais, os quais existem em neutrófilos, monócitos, células exterminadoras naturais (ou células NK), e em células epiteliais do trato respiratório, onde desempenham um papel importante na proteção do pulmão contra a infecção. Voluntários inoculados com vírus vivo atenuado da gripe são mais propensos a desenvolver febre e evidência sorológica de uma resposta imune no inverno. A deficiência de vitamina D predispõe crianças a infecções respiratórias. A radiação ultravioleta (ou a partir de fontes de luz solar ou artificial) reduz a incidência de infecções respiratórias virais, assim como o óleo de fígado de bacalhau (que contém vitamina D). Um estudo de intervençional mostrou que a vitamina D reduz a incidência de infecções respiratórias em crianças. Nós concluímos que a vitamina D, ou a falta dela, pode ser estímulo sazonal que Hope-Simpson se referia em 1981.

Nota: Veja abaixo outros artigos com dicas de medicamentos naturais para ajudar a prevenir.

Fontes:


Presidente da OAB/SP defende monitoramento eletrônico para devedor de pensão alimentícia

4 comentários |
Após o chip implantável para detectar a gripe suína, agora a OAB de São Paulo defende o uso de monitoramento eletrônico para quem não pagar pensão alimentícia. A matéria abaixo saiu no site da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo.

PRESIDENTE DA OAB SP DEFENDE MONITORAMENTO ELETRÔNICO PARA DEVEDOR DE PENSÃO ALIMENTÍCIA

Diante das condições precárias das detenções nos Distritos Policiais, o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, acredita que homens que não pagam pensão alimentícia aos filhos não deveriam ir para a cadeia. “Eles poderiam ter a liberdade restringida pela Justiça e, por exemplo, só poder sair de casa para trabalhar. Isso seria controlado com o monitoramento eletrônico”.


Em São Paulo, 163 homens estão presos por deixarem de pagar pensão aos filhos, na carceragem do 18º Distrito Policial, onde há espaço para 20. Devido à superlotação, o Ministério Público Estadual pediu a interdição do lugar.A situação está assim porque na cidade de São Paulo o 18º DP, na Mooca, é o único que recebe esse tipo de preso, que não pode ser encarcerados com assaltantes, seqüestradores e assassinos.

“O que vemos é que esses homens estão sendo tratados com mais severidade que aqueles que praticaram delitos e que se encontram nos Centro de Detenção Provisória”, explicou o presidente da OAB SP.

Segundo D´Urso, o Brasil não deve colocar na cadeia pessoas que não oferecem risco à sociedade. “Nesses casos especificamente, a prisão impede que eles trabalhem e tira deles a possibilidade de pagar o que deve. Qualquer alternativa para livrá-los da prisão e não submetê-los a cadeias lotadas, sem espaço e em condições subumanas”.

Fontes:
http://www.oabsp.org.br/noticias/2009/08/24/5658

Filme: Império Invisível: Uma Nova Ordem Mundial (trailer oficial)

6 comentários |
Tradução: Blog A Nova Ordem Mundial

O filme "Império Invisível: Uma Nova Ordem Mundial", de Jason Bermas, procura definir o termo "Nova Ordem Mundial" e expor a elite do poder, sua agenda, e seus modos de operação. O cineasta Jason Bermas, que é mais conhecido por seu trabalho em Loose Change, sobre os atentados de 11 de setembro e mais recentemente em "Fabled Enemies" (inimigos de fábula), decidiu ir além dos atentados de 11 de setembro e tomar o próximo passo lógico.

Jason Bermas lança um olhar sobre a história de homens dementes famintos por poder que parecem não ter limites para moldar o mundo de acordo com suas visões, os escândalos que os cerca, os estragos que infligiram sobre a população em geral, e o que eles tem planejado para o futuro da humanidade. É uma mostra da verdade crua da real estrutura do poder que a mídia corporativa se recusa a discutir e a qual esta também faz parte.

Império Invisível estará disponível em fevereiro de 2010, e espera ser a próxima arma de despertar na real guerra de informação que é lutada em todos os momentos de nossa existência.



Fontes:
http://www.infowars.com/invisible-empire-a-new-world-order-official-trailer

Telegraph: Apenas um crime é resolvido para cada 1000 câmeras de CCTV

quarta-feira, 26 de agosto de 2009 | 1 comentários |
Traducao: Blog A Nova Ordem Mundial

Apenas um crime é solucionado para cada 1.000 CCTV câmeras Inglaterra, o país com maior número de CCTV (câmeras de vigilância) no mundo.

Um oficial senior da Scoland Yard, Detetive Chefe Inspetor Mick Neville, advertiu que a polícia deve fazer mais mais evitar yuma crise na confiança pública sobre o uso de câmeras de vigilância. Ele disse que oficiais devem melhorar os resulados para fazer as imagens capturadas contar contra os criminosos.


Ele disse ainda que a mais de um milhão de câmeras CCTVs emLondres e o governo gastou £500 milhões de libras esterlinas em equipamento de combate ao crime.

mas ele admitiu que apenas 1.000 crimes foram resolvidos em 2008 usando imagens de CCTVs pois a polícia falhou em tirar o máximo de proveito de evidências potênciais.

Em um relatório interno, Neville disse que as pessoas são filmadas várias vezes durante o mesmo dia e tem altas expectativas quando elas são vítimas de um crime.

Mas ele sugeriu que a realidade é muitas vezes decepcionante na maioria dos casos, onde os oficiais não conseguem levar os criminosos à justiça, mesmo depois de serem capturadas pela câmera e identificado.

Neville disse CCTV desempenhou um papel na captura de apenas oito dos 269 suspeitos ladrões através de Londres em um mês.

Críticos do chamado "estado de vigilância" britânico irão se firmar aos comentários de Neville como mais uma evidência de que CCTVs não estão funcionando para lutar contra o crime.

Nota: Após os "atentados terroristas" em Londres em 2005, apenas algumas imagens estáticas foram divulgadas pela polícia, mesmo que os supostos terroristas obrigatoriamente deveriam ter sido filmados por centenas de câmeras de segurança em seu caminho para os locais das explosões.



Fontes:

Telegraph:One crime solved for every 1,000 CCTV cameras, senior officer claims

A Música da Gripe Suína (Don't Inject Me)

terça-feira, 25 de agosto de 2009 | 7 comentários |
Por: Blog Nova Ordem Mundial

Michael Adams, do site de notícias naturais naturalnews, criou um bem bolado rap sobre a gripe suína, expondo sua origem e advertindo contra uma possível vacinação forçada.
Michael Adams é também conhecido como o "health ranger", ou "guarda da saúde". Em seu site Michael expõe a indústria farmacêutica crua e nua e compartilha muitas informações sobre medicina natural, alimentação e saúde. Veja abaixo o vídeo-clipe com legendas em português e a letra traduzida. Espero que gostem, porque deu um baita trabalho! :)



Abaixo você tem o clipe com legendas em português e mais abaixo a letra traduzida e a letra original.

Compartilhe este vídeo com todas as pessoas que você se importa!!!

E por favor deixe sua opinião, pois é o que me dá ânimo de continuar a dividir estas mensagens.



Letra:

Não Me Injete

A gripe suína está voltando
Como um ataque viral
É como em 1976, você deve se proteger
Mas não com uma vacina não se submeta a ela
Porque estes médicos charlatões
Estão enriquecendo com ela

Eles querem te injetar, infectá-lo com a vacina
Eles dizem que protegem, mas eles rejeitam sua imunidade
E se você protestar, eles te prendem e te trancam
Eles não querem que pessoas assim fiquem andando por ai

Contagioso
A verdade é ultrajante
Você não sabe que foram as corporações farmacêuticas que criaram esta gripe
E se você quiser escapar
Você tem que dizer:

Não me injete
Não me infecte
Não enfie essa agulha em meu braço e me detone quimicamente


Não me injete
Não me infecte
Não enfie essa agulha em minha veia e me detone medicamente

Não me use
Não me abuse
Não empurre suas mentiras médicas e tente me confundir

Não me engane
Não me faça de otário
Com uma agulha em suas mãos não ouse me picar

Você não sabe que esta gripe suína foi criado pelo homem
Fraude farmacêutica
É tudo parte do plano populacional do BigBrother
Mas o que eu não entendo
É porque eles estão na Cidade do México
Em uma van militar sem marca

Eles não querem que você veja a solução
Você pode parar a gripe com vitamina D de graça
Plantas medicinais é tudo que você precisa
Mas eles não podem cobrar uma taxa de cinquenta dólares

Ao menos que

Eles te vacinem
Eles te infectem
Eles enfiem uma agulha em seu braço
E te detone quimicamente

Eles usam você
Eles abusam de você
Eles dizem que estão salvando suas vidas
enquanto eles realmente confundem você

Todos vocês pais agarrem suas crianças
Eles usam seus filhos como cobaias
Injetam seus filhos adolescentes e seus bebês no berço
E quando eles ficam paralisados

É quando você se da conta
Não há forma de voltar o que foi feito

As grandes empresas farmacêuticas estão fazendo uma nota
Colecionando os bilhões e se escondendo como um vilão de James Bond
Porque eles são capaz de fazer qualquer coisa
Apenas para fazer dinheiro com a vacina da gripe


Don't Inject Me

The swine flu's comin' back
like a viral attack
It's like '76, you gotta cover ya back
But not with a vaccine don't give in to that
Because those medical quacks
are makin money off that

They wanna inject you, infect you with the vaccine
They say they protect but they reject your immunity
And if you protest they arrest you and they lock you down
Can't have people like that walkin' around

Contagious
The truth is outrageous
Don't you know the drug companies made this flu
And if you're thinkin' you wanna evade this
Then you gotta say this

Don't inject me
Don't infect me
Don't stick that needle in my arm and chemically wreck me

Don't inject me
Don't infect me
Don't stick that needle in my veins and medically wreck me

Don't use me
Don't abuse me
Don't push your medical lies and try to confuse me

Don't trick me
Don't you dick me
With that needle in ya hand don't you dare try to prick me

Don't you know the swine flu is made by man
Pharmaceutical scam
It's all part of the Big Brother population plan
But the thing I don't understand
is why they in Mexico City
in an unmarked military van

They don't want you to see the remedies
you can stop influenza with vitamin D for free
Herbal medicine is all that you need
But they can't charge a fifty dollar fee

Unless
They inject you
They infect you
They stick that needle in your arm
and chemically wreck you

They use you
They abuse you
They say they're saving your life while they really confuse you

All you parents grab your kids
And shoot 'em up just like guinea pigs
Inject your teens and your babies in the crib
And when they get paralyzed
That's when you realize
There's no way to undo what you did

The big drug companies are makin' a killing
Collectin' the billions and gettin' away like a James Bond villain
cause they're willin' to do almost anything
Just to make money with the flu vaccine

Song and Lyrics © 2009 by Michael Adams, All Rights Reserved

Fontes:
Natural News
Natural News: Don't Inject Me

Jane Burgermeister: Número do Processo Judiciário na Áustria é divulgado

3 comentários |
Jane Burgermeister é uma jornalista austríaca que teve a audácia, no melhor dos sentidos, para abrir um processo contra a Baxter e outras empresas farmaceuticas, junto com a OMS, por tentiva de genocídio.

O número do processo judiciário que Jane Burgermeister impetrou contra Baxter e OMS, entre outros, que até então tinha sido mantido em sigilo, foi divulgado em seu blog, após estes números terem sido obtidos de forma ilícita por Bill Deagle, um ex-médico (que aparentemente matou um de seus pacientes) que diz ser profeta e delatador de organizações secretas. Aparentemente, um seguidor deste Bill Deagle fez ameaças de morte a Jane.
Jane Burgermeister também quis por fim aos rumores de que ela não havia feito as acusações formalmente.

O número do processo de investigação no escritório de acusação de Viena contra a Baxter, por ter contaminado 72 kilos de material de vacinas com o virus da gripe aviária fornecido pela OMS é 501 Vt 23/09w.

A polícia iniciou a investigação após as acusações terem sido feitas em 8 de Abril.

O caso contra a Baxter foi lançado em paralelo no "Diretório de Segurança de Viena e Escritório Regional para Proteção da Constituição e Combate ao Terrorismo", após os escritórios da polícia enviarem um dossie para estes e o número de sua entrevista neste escritório é AZ - I-400/17-TE/09.


O mais incrível é que toda a imprensa corporativa ao redor do mundo não dedicou nem uma linha a este assunto, que geraria, sem dúvida uma boa audiência. Uma coisa é certa, as acusações são reais, a Jane Burgermeister é real e as vacinas que estão preparando para nós são com certeza muito reais também.


Abaixo é uma entrevista com Jane Burgermeister com legendas em português:



Nota: Eu entrei em contato com o site de Jane, e me ofereci a traduzir o site, notícias e documentos. Se mais alguém estiver interessado em cooperar nestas tarefas, é só avisar.

Fontes:

THE FLU CASE: IMPORTANT UPDATE and Austrian file numbers for the Baxter case
Vídeo via site fim dos tempos

Metade dos Médicos Britânicos Recusarão a Vacina para a Gripe Suína, aponta pesquisa

0 comentários |
Tradução: Blog Nova Ordem Mundial

Metade dos médicos familiares (também chamados de GP, uma espécie de clínico geral no Reino Unido) não querem ser vacinados contra a gripe suína.

Os GPs
serão os primeiros na fila para as vacinas quando elas estiverem disponíveis, mas muitos irão recusar mesmo que que eles tenham que oferecer a vacina para seus pacientes.

Mais de dois terços daqueles que irão recusar a vacina acreditam que ela não foi testada suficientemente. A maioria também acredita que a gripe acabou sendo tão fraca na grande maioria dos casos de forma que a vacina não seja mais necessária.

Na noite passada, especialistas do governo criticaram os GPs
que decidirem não tomar a vacina, afirmando que eles colocarão os pacientes em risco desnecessário.



Uma semana atrás, uma pesquisa com enfermeiras mostrou que um terço delas iria recusar a oportunidade de ser vacinas contra a gripe suína.

A notícia de que os médicos não estão convencidos da necessidade da vacina irá causar mais preocupação para os pacientes que forem convidados a tomarem a vacina nos próximos meses.

A pesquisa com médicos para a revista Pulse descobriu que 49% rejeitariam a vacina e 9% estariam indecisos.

Uma outra pesquisa para a revista GP teve como resultado que 29% definitivamente iriam optar por não tomar a vacina enquanto outros 29% estariam indecisos. Apenas 41% disseram que eles definitivamente tomariam a vacina.
Dos que disseram que não queriam a vacina, 71% disseram que era por questões de segurança.

Richar Hoey, editor da revista Pulse, afirma: "A categoria médica ainda não está convencida de toda a estratégia do governo em relação a gripe suína, sendo que a maioria dos GPs acham que o Departamento da Saúde exagerou na sua política sobre a utilização generalizada do Tamiflu. (Nota: Aqui na Inglaterra o Tamiflu é liberado após um rápido check-list por telefone)

"Inevitavelmente, isto acabou levantando também suspeita sobre a campanha de vacinação preventiva".

Mas o professor David Salisbury, o diretor de imunização do Departamento de Saúde disse à revista GP que os trabalhadores da linha de frente têm um dever a eles mesmos no que tange a vacinação.

David Salisbury afirma: "Eles têm o dever de não infectar seus pacientes e eles têm a obrigação com suas famílias também".

A revista The Pulse fez o questionário com 15 médicos, enquanto a revista GP falou com 216.

A pesquisa levanta questões sobre o plano de vacinação em massa do governo. A vacina, atualmente sendo produzida, será feita de forma rápida e não será totalmente testada antes de ser administrada a seus pacientes.

Há também preocupação de que a vacina possa iniciar casos da Síndrome de Guillan-Barre (GBS), que pode levar a paralisia ou até mesmo a morte.

O programa de vacinação contra a gripe suína de 1976 nos EUA causou muito mais mortes que a própria doença que deveria combater, e a Agência de Vigilância de Proteção a Saúde do reino Unido já solicitou a médicos neurologistas que fiquem atentos para casos de GBS quando a vacinação for iniciada.

No inicio deste mês, o Chefe do Escritório da Saúde (espécie de Ministro da Saúde britânico), anunciou que a vacina será dada a pessoas em grupos de alto-risco, tais como aqueles com asma e diabetes, tão bem como a trabalhadores do setor da saúde como GPs e enfermeiras.

Em torno de 14 milhões estarão cobertos pela primeira "onda" do programa de vacinação, e o todo o resto da população seria vacinada nos meses que se seguirem.

A Associação Médica Britânica (BMA) está negociando com os médicos como eles serão pagos para aplicarem as vacinas. A associação dos médicos está exigindo 7 libras (em torno de 21 reais) para cada injeção aplicada.

O porta-voz da BMA falou que "A nova vacina tem sido meticulosamente testada e nós acreditamos que ela proverá uma boa proteção contra a gripe suína".

"É importante que os médicos estejam entre os primeiros a serem oferecidos a vacina porque irá não só protegê-los, mas também os seus pacientes.
Entretanto, os médicos, como todos os indivíduos, têm o direito de decidir se eles serão vacinados ou não"

Fontes:


Recuperação Econômica? Será mesmo? (vídeo)

1 comentários |
Apesar da imprensa dizer que a economia mostra sinais de recuperação, parece a realidade na verdade é outra bem diferente. Como o CFR já havia planejado em 2008, a crise financeira será usada de uma forma que a única solução, de acordo com eles é claro, será a criação de um Banco Mundial e uma moeda unica.

Nao é segredo que a Elite tem planejado uma moeda global em algum ponto em um futuro próximo, em 2007, o diretor de economia internacional do CFR, Benn Steil afirmou que "o dólar e o euro sao apenas moedas temporárias. Foi o mercado que fez do dólar uma moeda global. O que o mercado dá, o mercado pode retirar. Se o dólar cair, o mercado pode privatizar a moeda por si próprio".

O que a imprensa corporativa mostra, na grande maioria das vezes, é mais pura propaganda. Peter Schiff, um dos poucos economistas que nao joga de acordo com o "sistema", já dizia em 2005 que a bolha do mercado de imóveis e sub-prime iria estourar, apesar da grande parte dos comentaristas econômicos das grandes redes caçoerem dele. Neste outro vídeo mostra como Peter Schiff previu exatamente como a economia iria se comportar. Peter Schiff agora concorre para senador, e pelo o visto com o respaldo de muita gente.


Aqui estamos novamente com o governo americano e a imprensa afirmando que que a recuperação é certa enquanto vários analistas espera para que a bolha deve estourar a qualquer momento, com alguns analistas prevendo um feriado bancário para setembro.
Os vídeos abaixo ilustram a atual situacao, que parece bem diferente do que se ve nos jornais e TV. E não se iludam em achar que quando a bolha estourar não vai respingar para o Brasil.




New World Order - 25 de Agosto?

segunda-feira, 24 de agosto de 2009 | 0 comentários |
Muito provavelmente isto é apenas obra de algum engraçadinho, mas o endereço http://neworldorder.com/ tem como título "25 de agosto", ou seja amanha.

A único conteúdo da página é:
"Coming Soon." ou seja: "Vindo em Breve"
e novamente, o título: "25 Aug"
25 de agosto, nova ordem mundial vindo em breve?

Será o estouro da bolha financeira que está sendo levada ao extremo? Ou será a segunda onda da gripe suína? Espero que seja apenas uma brincadeira, como fizeram como a Operação Black Jack :)

Para quem não sabe, new world order, é nova ordem mundial em inglês.

UPDATE:
Eu pesquisei no Whois, e o responsável por este domínio é o provedor Godaddy.com Inc, e o domínio está no nome de Jacob Ulvestad, que tem outros 91 domínios. No LinkedIn, este nome aparece como um estudante de Fayetteville State UniversityFayetteville, North Carolina Area.
Realmente é uma pegadinha então, ou talvez apenas para despistar, hehehe :)
Neste outro site de domínio, mostra informações um pouco diferentes.

UPDATE2:
25 de agosto veio e passou e o site continua com a mesma mensagem, vai ver esqueceram ;)

E para quem não sabe o que é nova ordem mundial, aconselho ver este vídeo como introdução, ou leia este post:

Próximo passo no pânico da gripe suína: Microchips Implantáveis para Detectar o H1N1

domingo, 23 de agosto de 2009 | 4 comentários |
Empresa desenvolvendo dispositivos sub-cutâneos para detectar bio-ameaças

Tradução por: Blog Nova Ordem Mundial

Uma empresa com sede na Flórida, que se vangloria por comercializar o primeiro microchip RFID implantável em seres humanos e aprovado pelo governo dos EUA, está agora voltando sua unidade de pesquisas para "preparação de emergências", esperando produzir um implante que possa automaticamente detectar na corrente sanguínea do hospedeiro a presença do vírus da gripe suína ou outros vírus considerados como "bio-ameaça".

A empresa VeriChip atualmente vende uma minúscula cápsula sub-cutânea de identificação por RFID, e que pacientes podem optar por implantar ou não, contendo um número ligado a seus registros médicos, possibilitando aos médicos, por meio de um leitor especial, acesso a esta informação mesmo que o paciente esteja inconsciente ou sem documentos. A empresa se vangloria que seu micro-chip, mais ou menos do tamanho de um grão de arroz, é o único aprovado pelo pelo FDA, orgão governamental dos EUA que faz o controle dos alimentos e medicamentos.

Mas a VeriChip está agora voltando suas atenções para outros usos ta tecnologia, incluindo micro-chips que que seriam usados para rotular e registrar restos humanos após um desastre e implantes que a compania espera que seja capaz de avisar se o portador do implante está infectado com o H1N1 da gripe suína, o H5N1 da gripe aviária ou outros agentes pandemicos tidos como "bio-ameaça".

VeriChip está trabalhando em conjunto com uma compania de Minnesota, Receptors LLC, para desenvolver a tecnologia de detecção de vírus.

Scott R. Silverman, presidente da VeriChip, declarou "A medidade que continuamos a construir nossa parceria com a Receptors, que se iniciará com um micro-chip RFID implantável sensível à glicose, nós estaremos saindo do área de dispositivos de identificação para sensores que possam detectar e identificar doenças e vírus tais como a gripe".

Cientistas alemães contestam a pseudo-religião do aquecimento global

2 comentários |

Carta aberta para Angela Merkel

Mais de 130 eminentes cientistas alemães, em carta aberta à chanceler Ângela Merkel, contestam o hipotético aquecimento global causado pelo homem. Dentre os signatários há vários cientistas do IPCC, organismo das Nações Unidas que tem sido o grande promotor da dita cuja hipótese.


Eis a íntegra da carta de 26 de Julho de 2009:


À atenção da honorável Senhora Angela Merkel, Chanceler da Alemanha

Quando estudamos história aprendemos que o desenvolvimento das sociedades muitas vezes é determinado pelo espírito da época (zeitgeist), cujas consequências nem sempre são más para a humanidade.

A história conta-nos reiteradamente que muitas vezes líderes políticos adoptaram decisões erradas por terem seguido conselhos de assessores incompetentes ou preconceituosos, o que na altura não era possível detectar.

Por outro lado, a evolução mostra que o desenvolvimento natural segue uma vasta variedade de caminhos. A maioria deles conduz a becos sem saída. Nenhuma era está imune de ver repetidos erros do passado.

Os políticos frequentemente iniciam a sua carreira com um tema que lhes permite destacar-se. Anteriormente, como ministra do Ambiente, V. Exa. fez exactamente isso pois atribuiu uma alta prioridade às alterações climáticas.

Mas, ao fazê-lo, cometeu um erro o qual, posteriormente, conduziu a muitos prejuízos. Isto nunca deveria ter acontecido, especialmente tendo em consideração que V. Exa. é licenciada em física.

V. Exa. afirmou que as alterações climáticas são causadas pelas actividades humanas e tornou o combate às mesmas num objectivo principal através da implementação de estratégias dispendiosas destinadas a reduzir as emissões do CO2, designado gás com efeito de estufa.

V. Exa. tomou essa decisão sem ter realizado previamente um verdadeiro debate a fim de verificar se se justificavam tais medidas.

Um verdadeiro estudo global teria sido essencial. Ele teria demonstrado – mesmo antes de o IPCC ter sido constituído – que os seres humanos não tiveram qualquer influência mensurável no aquecimento global através das suas emissões de CO2.

Verifica-se que, ao invés que as flutuações das temperaturas têm estado dentro de gamas normais e devem-se a ciclos naturais. Na realidade, a atmosfera não tem aquecido desde 1998 – há mais de dez anos.

A temperatura chegou mesmo a diminuir significativamente desde 2003. Nenhum dos variados e caríssimos modelos climáticos previu esta evolução. De acordo com o IPCC, admite-se que o aquecimento é contínuo contrariamente do que realmente tem estado a acontecer.

Mais importante ainda, há um crescente corpo de provas mostrando que o CO2 antropogénico desempenha um papel não mensurável. De facto, a capacidade de absorção da radiação por parte do CO2 atmosférico está quase esgotada devido ao valor actual da concentração atmosférica.

Se o CO2 tivesse realmente qualquer efeito e se todos os combustíveis fósseis fossem queimados o aquecimento adicional a longo prazo seria, mesmo assim, limitado a apenas alguns décimos de graus Celsius.

O IPCC, que deveria ter conhecimento deste facto, até agora ignorou esta realidade nos estudos apresentados acerca das temperaturas e dos níveis de concentração do CO2 dos últimos 160 e 150 anos, respectivamente.

"IPCC perdeu toda credibilidade científica"

Assim, ao esconder este resultado, o IPCC perdeu toda a credibilidade científica. Os principais pontos relativos a este tema estão incluídos nos documentos indicados no anexo a esta carta (vide Referências).

Entretanto, a crença de que as alterações climáticas que são culpa do homem tornou-se numa “pseudo-religião”. Os seus defensores, sem imaginação, colocam no pelourinho os analistas e os especialistas independentes que se baseiam em factos.

Felizmente, é possível encontrar na internet inúmeros trabalhos científicos que mostram, em pormenor, que não existem alterações climáticas antropogénicas causadas pelo CO2.

Se não fosse a internet, os cientistas realistas dificilmente seriam capazes de fazer ouvir as suas vozes. Muito raramente as suas opiniões críticas conseguem ser publicadas e chegam à opinião pública.

Os media alemães, infelizmente, lideram a posição de recusa da publicação de opiniões críticas e contrárias ao aquecimento global antropogénico. [NT]

Por exemplo, a segunda International Climate Realist Conference on Climate, realizada em Março último em Nova Iorque, reuniu cerca de 800 participantes entre os quais estavam incluídos alguns dos melhores climatologistas e especialistas co-relacionados do mundo.

Enquanto nos EUA os media, na generalidade cobriram o acontecimento, tal como o Wiener Zeitung (diário de Viena), aqui na Alemanha a imprensa, a rádio e as televisões mantiveram-se completamente caladas.

É realmente lamentável o comportamento dos nossos media. Nas antigas ditaduras diziam aos media o que não deveriam relatar. Mas hoje eles sabem isso sem receberem instruções.

Não acredita, Senhora Chanceler, que a ciência implica mais do que apenas confirmar hipóteses e que envolve também a realização de ensaios a fim de verificar se teses opostas explicam melhor a realidade? Exortamos vivamente V. Exa. a reconsiderar a posição que adoptou acerca deste assunto e a convocar um painel imparcial no Potsdam Institute for Climate Impact Research, o qual está livre de ideologia e é um local onde argumentos controversos podem ser debatidos abertamente. Nós, os abaixo assinados, estamos dispostos a contribuir para a sua realização.

Aconselhamos vivamente que reconsidere a sua posição sobre este assunto e convoque um painel imparcial, isento de ideologia, para debater abertamente no Potsdam Institute for Climate Impact Research os controversos argumentos.

Nós, abaixo assinados, dispomo-nos a contribuir para a realização deste debate.

Respeitosamente,

Prof. Dr.rer.nat. Friedrich-Karl Ewert EIKE
Diplom-Geologe. Universität. - GH - Paderborn, Abt. Höxter (ret.)
Dr. Holger Thuß EIKE Präsident Europäisches Institut für Klima und Energie
http://www.eike-klima-energie.eu/

Nomes dos primeiros 66 subscritores:

1 Prof. Dr.Ing. Hans-Günter Appel
2 Prof. Dr. hab. Dorota Appenzeller Professor of Econometrics and Applied Mathematics, Vice Dean University Poznan, Poland
3 Prof. Dr. Wolfgang Bachmann Former Director of the Institute for Vibration Engineering, FH Düsseldorf
4 Prof. Dr. Hans Karl Barth Managing Director World Habitat Society GmbH - Environmental Services
5 Dipl. Biologist Ernst Georg Beck
6 Dr. rer.nat. Horst Borchert Physicist
7 Dipl. Biol. Helgo Bran Former BW parliamentarian Green Party
8 Prof. Dr. rer. nat. Gerhard Buse Bio-chemist
9 Dr.Ing Ivo Busko German Center for Aviation and Aeronautics e.V.
10 Dr.Ing Gottfried Class Nuclear Safety, Thermo-hydraulics
11 Dr.Ing Urban Cleve Nuclear physicist, thermodynamics energy specialist
12 Dr.-Ing Rudolf-Adolf Dietrich Energy expert
13 Dipl.-Ing. Peter Dietze IPCC Expert Reviewer TAR
14 Dr. rer. nat Siegfried Dittrich Physical chemist
15 Dr. Theo Eichten Physicist
16 Ferroni Ferruccio Zurich President NIPCC-SUISSE
17 Dr. sc.agr. Albrecht Glatzle Agricultural biologist, Director científico INTTAS, Paraguay
18 Dr. rer. nat. Klaus-Jürgen Goldmann Geologist
19 Dr. rer. nat. Josef Große-Wördem Physical chemist
20 Dipl. Geologist Heinisch Heinisch
21 Dr. rer.nat. Horst Herman Chemist
22 Prof. Dr. Hans-Jürgen Hinz Former University of Münster Institute for Physical Chemistry
23 Dipl. Geologist Andreas Hoemann Geologist
24 Dipl. Geologist Siegfried Holler
25 Dr. rer.nat. Heinz Hug Chemiker
26 Dr. rer. nat. Bernd Hüttner Theoretical Physicist
27 Prof. Dr. Werner Kirstein Institute for Geography University Leipzig
28 Dipl. Meteorologe Klaus Knüpffer METEO SERVICE weather research GmbH
29 Dr. rer. hort. Werner Köster
30 Dr. rer.nat. Albert Krause Chemist
31 Drs. Hans Labohm IPCC AR4 Expert Reviewer Dipl. Business / science journalist
32 Dr. Rainer Link Physicist
33 Dipl. Physicist Alfred Loew
34 Prof. Dr. Physicist Horst-Joachim Lüdecke University for Engineering and business of Saarland
35 Prof. Dr. Horst Malberg University professor em. Meteorology and Climatology / Former Director of the Institute for Meteorology of the University of Berlin
36 Dr. rer.nat Wolfgang Monninger Geologist
37 Dipl. Meteorologist Dieter Niketta
38 Prof. Dr. Klemens Oekentorp Former director of the Geological-
Paleolontology Museum of the Westphalia Wilhelms-University Münster
39 Dr. Helmut Pöltelt Energy expert
40 Dipl. Meteorologist Klaus-Eckart Puls Meteorologist
41 Prof. Dr. Klaas Rathke Polytechnic OWL Dept. Höxter
42 rof. Dr.-Ing. Sc. D. Helmut Reihlen Director of the DIN German Institute for
Standards and Norms i.R.
43 Prof. Dr. Oliver Reiser University of Regensburg
44 Dipl. Physicist Wolfgang Riede Physicists ETH
45 Dipl.- Mineralogist Sabine Sauerberg Geoscientist
46 Prof. Jochen Schnetger Chemist
47 Prof. Dr. Sigurd Schulien University instructor
48 Dr. rer.nat. Franz Stadtbäumer Geologist
49 Dr. rer.nat. Gerhard Stehlik Physical chemist
50 Dipl. Ing. (BA) Norman Stoer System administrator
51 Dr. rer.nat.habil Lothar Suntheim Chemist
52 Dipl.-Ing. Heinz Thieme Technical assessor
53 Dr. phil. Dipl. Wolfgang Thüne Mainz Ministry of Environment Meteorologist
54 Dr. rer. oec. Ing. Dietmar Ufer Energy economist, Institute for Energy
Leipzig
55 Prof. Dr. Detlef von Hofe Former managing director of the DVS
56 Dipl Geographist Heiko Wiese Meteorologist
57 Dr.rer.nat. Erich Wiesner Euro Geologist
58 Dr.rer.nat. Ullrich Wöstmann Geologist
59 Prof. em. Dr. Heinz Zöttl Soil Sciences
60 Dr.rer.nat. Zucketto Chemist
61 Prof. Dr. Detlef von Hofe ehem. Hauptgeschäftsführer DVS

62 Dipl. Geograph Heiko Wiese Geographie, Meteorologie, stud. Wetterbeobachter)
63 Dr.rer.nat. Erich Wiesner Euro Geologe
64 Dr.rer.nat. Ullrich Wöstmann Dipl Geologe
65 Prof. em. Dr. Heinz Zöttl Forstbiologe -Geologe
66 Dr.rer.nat. Zucketto Dipl. Chemiker ,früher ARCOS u. ESAB Konzern

Subscreveram posteriormente:

Dipl. Ing Paul Allenspacher Deutsches Zentrum für Luft- und Raumfahrt e.V.
Dipl. Ing M.G. Bury Elektroingenieur
Dipl. Ing Peter Dettmann technischer Umweltschutz
Dipl. Ing Jürgen Seesselberg
Dipl. Ing Georg Völlink Energie- und Verfahrenstechnik
Dipl. Ing. Klaus Bark E-Technik
Dipl. Ing. Edgar Bätz EVU Leipzig & Institut für Energetik
Dipl. Ing. Marco Bernardi Kfz-Sachverständiger
Dipl. Ing. Leonhard Bienert Entwicklung Kernenergie ex DDR
Dipl. Ing. Paul Bossert Architekt
Dipl. Ing. Andreas Demming Selbstständiger Ingenieur,
Dipl. Ing. Hakola Dippel Förster
Dipl. Ing. Johannes Drosdeck Maschinenbau Automotive
Dipl. Ing. Klaus Emmerich Heizungsbau
Dipl. Ing. Konrad Fischer Architekt
Dipl. Ing. Jürgen Fuchsberger Architekt
Dipl. Ing. Horst Gampper
Dipl. Ing. Pierre Gosselin Übersetzer Technisches Übersetzungsbüro
Dipl. Ing. Wilfried Heck Elektrotechnik
Dipl. Ing. Bernd Heinmüller Elektrotechnik
Dipl. Ing. Andreas Kaluza Bergbau Ing. Metallurge
Dipl. Ing. Peter Krah MinR a.D.
Dipl. Ing. Raimund Leistenschneider
Dipl. Ing. Michael Limburg; electrical engineering, control technology, Vizepräsident Europäisches Institut für Klima und Energie
Dipl. Ing. Hainer Müller
Dipl. Ing. Hans-Jörg Oehm Regierungsbaumeister für Städtebau
Dipl. Ing. Jürgen Roesicke Dipl.- Ing. Industrielle Mikrobiologie
Dipl. Ing. Markus Rustemeier
Dipl. Ing. Michael Schneider Energie + Verfahrenstechnik
Dipl. Ing. Jørgen Sørensen Energieberater
Dipl. Ing. Eberhard C. Stotko Präsident VDSt-Akademie
Dipl. Ing. Erhard Thilo Geschäftsführer a.D
Dipl. Ing. Horst Trippe Entwicklung Automotive
Dipl. Ing. Walter Vollert Dipl.-Ing. Maschinenwesen
Dipl. Ing. Günter Weber Herausgeber Verlagsgruppe 'markt intern'
Dipl. Ing. (BA) Norman Stoer Systemadministrator
Dipl. Ing. (FH) Gerd Zelck
Dipl. Ing. Dipl-Inform. Ewald Gleixner Software-Entwicklung
Dipl. Ing. FH Johannes Schlorke Elektroniker i. R.
Dipl. Ing. FH. Burckhard H. Adam Energie- und Bauberatung
Dipl. Ing. M.A. Enno Dittmar
Dipl. Ing.oec. Horst Jungnickel ehemals leitender Mitarbeiter in der Energiewirtschaft
Ing. grad. Peter Orth Entwicklung Automotive i.R.
Ing. grad. Christian Ziekow
Ingenieur Jacob Brandt
Obering. i.R. Ludwig Lenniger
Dr. Ing. Richard Bock
Dr. Ing. Wolfgang Brune Energiewirtschaftler
Dr. Ing. Adolf Gärtner
Dr. Ing. Peter Geier Ernergiewirtschaftler
Dr. Ing. Herbert Heuser
Dr. Ing. Dietrich E. Koelle Ingenieurbüro für Systemanalysen
Dr. Ing. Arman Nyilas Ingenieurbüro
Dr. Ing. Friedrich Wilhelm Peppler Kernreaktorsicherheitsexperte
Dr. Ing. Helmut Pöltelt Energieexperte TETRA Energie GmbH Kernenergie
Dr. Ing. Roland Richter Nuklearservice bei der K.A.B. AG Berlin
Dr. Ing. Christian Thoma
Dr. Ing. Dipl.Ing. Oswald Kreitschitz Physiker und Unternehmen
Dr. Ing. Kurt Honrath Technischer Vorstand i.R.
Prof. a.D. Dr.-Ing. Eberhard Rauschenfels
Prof. Dr. Ing. Helmut Keutner TFH Berlin FB-VI
Prof. Dr.-Ing. Heiko Hofmann Berufsakademie Dresden
Prof. Dr.-Ing. Sc. D. Helmut Reihlen Direktor des DIN Deutsches Institut für Normung i.R.
Prof. Dr.Ing. Dieter Ameling Präsident Wirtschaftsvereinigung Stahl a. D.
Prof. Dipl. Ing. Michael Otto

Assinaram ainda 189 cidadãos muitos deles com títulos profissionais importantes.

Referências:

Climate Revolt: World's Largest Science Group 'Startled' By Outpouring of Scientists Rejecting Man-Made Climate Fears! Clamor for Editor to Be Removed! – July 29, 2009

American Physical Society to review its current climate statement after a group of 54 prominent physicists petitioned APS revise – May 1, 2009

American Physical Society editor conceded a “considerable presence” of scientific skeptics exists - 2008

Polish National Academy of Science 'published a document skeptical of man-made global warming' – April 2008

Climate Fears RIP...for 30 years!? - Global Warming could stop 'for up to 30 years! Warming 'On Hold?...'Could go into hiding for decades,' peer-reviewed study finds – Discovery.com – March 2, 2009

Peer-Reviewed Study Rocks Climate Debate! 'Nature not man responsible for recent global warming...little or none of late 20th century warming and cooling can be attributed to humans' – July 23, 2009

Peer-Reviewed Study Demonstrates Anthropogenic Contribution to Global Warming Overestimated, Solar Contribution Underestimated - Geophysical Research Letters- March 3, 2009

March 2009 U. S. Senate Report: 'More Than 700 International Scientists Dissenting Over Man-Made Global Warming Claims'

Earth's 'Fever' Breaks! Global temperatures 'have plunged .74°F since Gore released An Inconvenient Truth' – July 5, 2009

India Issued a report challenging global warming fears – 2008

Canvass of more than 51,000 Canadian scientists revealed 68% disagree that global warming science is “settled” – 2008

Japan Geoscience Union symposium 2008 survey 'showed 90 per cent of the participants do not believe the IPCC report'

Skeptical scientists overwhelm Prestigious Geologist conference in Norway in 2008: '2/3 of presenters and question-askers were hostile to, even dismissive of, the UN IPCC' & see full reports here & here

UN IPCC's William Schlesinger admits in 2009 that only 20% of IPCC scientists deal with climate

Climate Fear Promoters Try to Spin Record Cold and Snow: 'Global warming made it less cool' - July 27, 2009

'Find ways to exaggerate': Nobel Prize-winning economist wishes for 'tornadoes' and 'a lot of horrid things' to convince Americans of global warming threat! - July 14, 2009

Professor William Calvin Unhinged! Calls on scientists to use 'interventional activism' to combat global warming! Climate will change our ways of doing science' - Claims 'long term thinking can be dangerous' – August 3, 2009

Economist disses farmers?: 'The big problem with climate change, frankly, is that farmers think it's a hoax' - August 3, 2009

MIT Climate Scientist Lindzen: 'Ordinary people see through man-made climate fears -- but educated people are very vulnerable' - July 6, 2009

Climatologist Dr. Spencer: 'where are all of the news stories about fact we've had no tropical storms yet this year?' - August 3, 2009

[NT] O mesmo se pode dizer dos jornais portugueses — a começar por o Público e o seu fanático editor aquecimentista, sr. Ricardo Garcia, que censura todos os que contestam o dito aquecimento global.


Fontes
via http://resistir.info
Mitos Climáticos Blog
Washington Examiner: Scientists urge Merkel to change global warming view

Nota: A carta foi traduzida a partir da sua versão em inglês.

As vacinas são mais mortais que a própria "gripe suína"

7 comentários |
Original de Global Research por Dr. Mae-Wan Ho e Prof° Joe Cummins 21 de agosto de 2009
Tradução:
Revelatti

As vacinas são muito mais mortais que a gripe suína. Vacinação em massa é uma receita para o desastre, por Dr. Mae-Wan Ho e Profº Joe Cummins

Este relatório foi apresentado ao senhor Liam Donaldson, Oficial Médico-Chefe do Reino Unido, e com a Food and Drugs Administration (FDA).

O surto de gripe suína ocorreu no México e nos Estados Unidos em abril de 2009 e se espalhou rapidamente por todo o mundo, transmitido de humanos para humanos. O novo tipo de vírus da influenza H1N1 é diferente de qualquer outro que tinha sido anteriormente isolado [1, 2], a julgar pelos dados lançado em maio.

É uma combinação confusa de seqüências de aves, suínos e humanos de linhagens do vírus da gripe da América do Norte e da Eurásia. A virologista sênior com base em Camberra, na Austrália, disse à imprensa que ele pensou que o vírus poderia ter sido criada em um laboratório e liberado "por acidente" [3]. Alguns analistas sugerem mesmo, sem a prova, que foi feita intencionalmente como uma arma biológica [4], enquanto outros culpam a indústria de criação intensiva de gado e o tráfico de animais exóticos a longas distâncias, que oferecem muitas oportunidades para a geração de recombinantes exóticos [5] .

Mas o que preocupa mais o público são os programas de vacinação em massa dos governos que estão colocando em prática para combater a pandemia emergente, que seria pior do que a pandemia em si.



Cães de guarda opõem-se contra rápida vacinação das crianças

O governo dos EUA tem intenção de vacinar todas as crianças em setembro, quando elas voltam às aulas em todo o país com os cães de guarda do National Vaccine Information Center (NVIC)que exortaram para a Administração Obama, e todos os governadores do estado para fornecerem provas de que o movimento é "[6] necessário e seguro ", exigindo" fortes mecanismos de segurança das vacinas, triagem, registro, monitoramento, relatórios e compensação de prejuízo da vacina ".

As Secretarias de Saúde e Segurança Interna dos EUA declararam uma emergência de saúde pública nacional, em abril logo após o surto de gripe suína. Como resultado, algumas escolas foram fechadas, as pessoas em quarentena, e as companhias de droga receberam contratos no valor de US$ 7 bilhões para fabricar vacinas que estão sendo rapidamente entregues pela Food and Drugs Administration (FDA)[7]. Isso significa que ela será testada por algumas semanas em várias centenas de crianças e adultos voluntários antes de ser dada a todas as crianças da escola posteriormente.

Além disso, sob legislação federal aprovada pelo Congresso desde 2001, uma Autorização de Uso da emergência permite às empresas farmacêuticas, agentes de saúde e qualquer pessoa administrar vacinas experimentais para os americanos durante uma declaração de emergência de saúde pública a ser protegido de responsabilidade se as pessoas ficarem feridas. A Secretária de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, Kathleen Sebelius concedeu os fabricantes de vacinas total imunidade legal de qualquer processo que possa resultar de qualquer nova vacina contra a gripe suína. E alguns estados podem fazer a vacinação obrigatória por lei.

O NVIC pergunta se os estados estão preparados para obedecer as disposições de segurança da vacina em 1986 do National Childhood Vaccine Injury Act, que incluem: 1. Dando aos pais por escrito informações sobre os benefícios da vacina e os riscos antes que as crianças sejam vacinadas, 2. Manter um registro de que as crianças recebem as vacinas, incluindo o nome do fabricante e o número do lote 3. Gravação de quais vacinas foram dadas no prontuário da criança, e 4. Gravação de graves problemas de saúde que se desenvolvem após a vacinação no prontuário médico da criança e imediatamente fazer um relatório para o governo federal Vaccine Adverse Event Reporting System.

O NVIC também quer saber se os estados estão preparados para fornecer compensação financeira para as crianças feridas pelas vacinas contra a gripe, se os pais, será dada "informação completa e verdadeira sobre os riscos da vacina da gripe suína", e tem o direito de dizer "não" à vacinação.

Co-fundadora e presidente da NVIC ,Barbara Loe Fisher disse [6]: "Os pais e os legisladores devem estar se perguntando agora: Porque as crianças são os primeiras a tomarem a experimental vacina contra a gripe? As escolas estão equipadas para obter o consentimento informado assinado pelos pais antes da vacinação, manter registos precisos e vacinação de crianças fora da tela biologicamente com alto risco de sofrer reações de vacina? As pessoas vão dar estas vacinas saber como acompanhar as crianças e logo depois, registro, relatório e tratamento de problemas graves de saúde que desenvolverem? E será que os estados têm os recursos financeiros destinados a compensar as crianças que estão feridas? "

OMS e da febre de vacinação em massa

A ordem de vacinação em massa veio da Organização Mundial da Saúde (OMS) [8]. No início de julho de 2009, um grupo de "peritos" concluiu que a vacinação contra a pandemia é "inevitável", e Marie-Paul Kieny, diretora de pesquisa da vacina da OMS disse que todas as nações terão acesso às vacinas, e que a vacina deverá estar disponível no início de setembro.

Críticos apontam que a vacinação dos peritos são mandadas pelos fabricantes da vacina que estão ganhando com a vacina extremamente lucrativa e antivirais contratados e celebrados pelos governos. Mas o argumento decisivo contra a vacinação em massa é a de que vacinas contra a gripe simplesmente não protejem e são perigosas [9].

Vacinas contra a gripe ineficientes e aumentaram os riscos de asma

Há razões amplamente reconhecidas porque as vacinas contra a gripe não vão funcionar, como já apontado em relação às vacinas contra a propalada "pandemia de gripe das aves", que ainda não se materializou [10] (How to Stop Bird Flu Em vez disso, SiS 35) . O vírus da gripe muda rapidamente - mesmo sem a ajuda da engenharia genética no laboratório e, especialmente, com a ajuda da indústria pecuária intensiva - Considerando que o alvo cepas de vacinas específicas. Além disso, a vacinação contra a gripe não dá proteção permanente, e deve ser repetida anualmente, as vacinas são difíceis de produzir em massa, e algumas estirpes não vai crescer em todas as condições de laboratório.

Numerosos estudos têm demonstrado que vacinas contra a gripe dão pouca ou nenhuma proteção contra a infecção e a doença, e não há nenhuma razão para acreditar que vacinas contra a gripe vai ser diferente.

Uma revisão de 51 estudos que envolveram mais de 294.000 crianças, constatou que, em crianças de dois anos, vacinas inoculadas através de spray nasal feito de vírus da gripe enfraquecidos e vacinas injetadas feitas a partir do vírus morto impediu 82 e 59 por cento das doenças. A prevenção da gripe das doenças como 'causado por outros tipos de vírus era de apenas 33 e 36 por cento, respectivamente. Em crianças menores de dois anos de idade, a eficácia da vacina inativada foi similar ao placebo. Não foi possível analisar a segurança das vacinas a partir dos estudos, devido à falta de informação e a falta de padronização na pouca informação disponível [11]. Um relatório publicado em 2008, descobriu vacinas contra a gripe em crianças pequenas não fez nenhuma diferença no número de gripe-relacionadas e visitas médico hospitalar [12].

Por outro lado, um estudo de 800 crianças com asma, verificou que aqueles que receberam uma vacina contra a gripe teve um risco significativamente maior de asma e atendimentos de emergência médica[13], as razões de chances foram 3,4 e 1,9, respectivamente. Isto foi confirmado em um relatório publicado em 2009, que mostrava crianças com asma que tinham recebido a FluMist desenvolveram 3 vezes mais o risco de internação [14]

As vacinas são igualmente inúteis para adultos, incluindo idosos, dando pouca ou nenhuma proteção contra a infecção ou doenças, entre elas a pneumonia (veja [9]).

Adjuvantes tóxicos em vacinas da gripe

Vacinas contra si pode ser perigoso, principalmente ao vivo, as vacinas virais atenuadas ou as novas vacinas recombinantes de ácidos nucleicos [10], eles têm o potencial para gerar vírus virulento por recombinação e os ácidos nucleicos recombinantes que possam causar doenças auto-imunes.

Uma outra fonte importante de toxicidade no caso das vacinas contra a gripe são os adjuvantes, substâncias adicionadas para aumentar a imunogenicidade das vacinas. Existe uma vasta literatura sobre a toxicidade de adjuvantes. A maioria das vacinas contra gripe contêm níveis perigosos de mercúrio na forma de timerosal, um conservante mortal 50 vezes mais tóxico que o mercúrio se [9]. Em altas doses em número suficiente, pode causar a longo prazo, imune, sensoriais, neurológicas, motoras e disfunções comportamentais. Também associada com o envenenamento por mercúrio são autismo, transtorno de déficit de atenção, esclerose múltipla e deficiências da fala e linguagem. O Instituto de Medicina dos EUA alertou que bebês, crianças e mulheres grávidas não deverão ser injetados com o timerosal, mas a maioria das vacinas contra a gripe contêm 25 microgramas da mesma.

Outro coadjuvante comum é alume, ou hidróxido de alumínio, que podem causar alergia a vacina, anafilaxia e macrofagia miopática, uma síndrome de inflamação crônica, e em gatos, alume também dá origem a fibrossarcomas no local da injeção [15]. Inúmeros novos adjuvantes não são melhores, e poderia ser pior. Segundo uma análise recente de uma publicação científica e as empresas farmacêuticas [15], a maioria dos adjuvantes mais recentes, incluindo MF59, ISCOMs, QS21, AS02, AS04 e tem "substancialmente mais elevados reatogenicidade local e toxicidade sistêmica do alúmen."

Situação atual da vacina contra a gripe suína

Cinco empresas diferentes foram contratadas para produzir vacinas em todo o mundo: Baxter International, GlaxoSmithKline, Novartis e Sanofi-Aventis e AstroZeneca [16]. Já esticado além da capacidade, não há qualquer intenção de proceder a pequenas doses de vacinas ir mais longe com uma gama de novos adjuvantes [17], com a bênção da OMS (ver adiante).

As vacinas são tradicionalmente produzidas a partir de não-virulentos (atenuada ou enfraquecido) vírus influenza (ver caixa para uma descrição do vírus). Para ser eficaz, os genes do vírus não-virulentos utilizados devem corresponder aos da estirpe do vírus espalhando na população. A ativação do sistema imunológico, exposição à forma não patogênica da estirpe que circula patogênicos leva à produção de anticorpos que confere proteção contra a cepa patogênica. Produzindo o vírus não-virulentos primeira envolve a identificação e, em seguida, recriar os subtipos de duas das proteínas do vírus de superfície, hemaglutinina (H) e neuraminidase (N), que determinam a virulência da cepa e da capacidade de propagação, e também são as proteínas-alvo para produção da vacina.

Os vírus da gripe

Existem 3 tipos de vírus influenza: A, B e C. O vírus da gripe de tipo é um dos principais causadores de doenças em aves e mamíferos. Seu genoma é composto de 8 segmentos de RNA que codificam para proteínas de 11, e o vírus ainda são classificados pelo subtipo a partir das duas principais glicoproteínas de superfície (proteínas com complexo de cadeias laterais de carboidratos): hemaglutinina (H) e neuraminidase (N) [18 ]. O genoma segmentado, permite que o vírus de "reagrupar" (shuffle) segmentos, bem como recombinar dentro dos segmentos, assim, aumentando a taxa de evolução e de geração de novas cepas (ou mutações). A recombinação também é amplamente explorada no laboratório no processo de criação de cepas vacinais. Até agora, 16 H e 9 subtipos N têm sido detectados em inúmeras combinações que circulam em aves selvagens [19].

A primeira geração de vírus são feitos para fornecer a matéria-prima para a produção em larga escala da vivo não o vírus da gripe virulenta. O vírus semente são aprovadas pela OMS ou o United States Food and Drug Administration (FDA). O método usual de produção de vírus semente é um rearranjo. Ovos fertilizados de galinha são injetados com os que não uma norma de estirpe patogênica da gripe conhecida a crescer bem em ovos e da tensão que carrega os genes expressando a desejada vacina subtipos de proteínas H e N. Os dois vírus se multiplicam, e os seus oito segmentos do genoma recombinar com 256 combinações possíveis. Os vírus recombinantes resultantes são, então, selecionados para o vírus desejado com os seis segmentos do genoma que permitem que a cepa padrão para crescer tão bem nos ovos e os genes H e N da cepa circulante. O vírus semente é então injetado milhões de ovos para produção em massa da vacina. O método convencional de produção de estoques de sementes leva cerca de um a dois meses para terminar [20].

Sistemas de cultura de células podem eventualmente substituir os ovos de galinha. Baxter International solicitou uma patente sobre um processo de cultura de células para produzir quantidades de vírus infectante, que são colhidas, inativados com formaldeído e luz ultravioleta, e depois de detergente [21]. Baxter produziu as vacinas de vírus H5N1 em toda uma linhagem de células Vero derivada do rim de macaco verde Africano, e conduzida a fase 1 e 2 dos ensaios clínicos com e sem hidróxido de alumínio como adjuvante [22, 23]. A principal conclusão foi que o adjuvante tóxicos não aumentou anticorpos neutralizantes contra o vírus vacinal. A Baxter possui aceitou transportar a vacina H1N1 até o final de julho ou início de agosto de 2009, mas os detalhes da produção do que a vacina ainda não foram liberados ao público [16].

Em dezembro, uma instalação de Baxter na Áustria, enviou uma vacina contra a gripe humano contaminadas com o vírus H5N1 da gripe aviária ao vivo para 18 países, incluindo a República Checa, onde os testes mostraram que matou os ratos inoculados [24]. Jornais checos questionaram se a Baxter estava envolvida em uma tentativa deliberada de desencadear uma pandemia.

Norvatis, outra grande indústria farmacêutica, anunciou em 13 de junho que, também, produziu uma vacina contra a gripe suína utilizando células baseado em tecnologia e a propriedade adjuvante MF59 ®. O adjuvante MF59 ® petróleo é baseada e contém Tween80, Span85, e esqualeno [25]. Nos estudos de base de óleo de adjuvantes em ratos, os animais acabaram ficando alejados e paralisados. Esqualeno interposto em sintomas de artrite severa em ratos, e estudos em humanos que receberam 10-20 ppb (partes por bilhão) de esqualeno mostraram um impacto severo do sistema imunológico e ao desenvolvimento de doenças auto-imunes [26].

A Novartis foi notícia em 2008, para um ensaio clínico de uma vacina contra o H5N1 na Polónia. O teste foi aplicado por enfermeiras e os médicos locais que deram a vacina para 350 pessoas desabrigadas, o que deixa 21 morreram, e foram perseguidos pela polícia polaca [27, 28]. Novartis afirmou que as mortes foram relacionadas à vacina contra o H5N1 [29], que havia sido "testada em 3500 pessoas, sem quaisquer mortes".

Vacina da GlaxoSmithKline, será composta de antígenos da cepa de influenza isolados recentemente, e também contém AS03 seu próprio sistema adjuvante proprietário que tenha sido aprovado na União Europeia, juntamente com a vacina da gripe aviária H5N1, em 2008. Segundo o European Public Assessment Report [30], adjuvante AS03 é composto de esqualeno (10,68 mg), DL-α-tocoferol (11,86 mg) e polisorbato 80 (4,85 mg). A vacina contra o H5N1 também contém 5 microgramas de thiomersal, bem como Polisorbato 80, Octoxinol 10, e diversos sais inorgânicos. A empresa está promovendo agressivamente vários sistemas adjuvantes como a sua "vantagem adjuvante", que reduz a dose da vacina [31].

Um levantamento recente da OMS de produtores de vacinas primário concluiu que a produção potencial de 4,9 bilhões de doses de vacina contra H1N1 por ano, é um best-cenário, assumindo, entre outros fatores que a dose mais poupadores de formulação (que incluem substâncias tóxicas adjuvantes) ser selecionado por cada fabricante e que a produção terá lugar em plena capacidade. Diretora geral da OMS, Dr. Margaret Chan, e o Secretário-Geral, Sr. Ban Ki-moon, se reuniu com altos funcionários dos fabricantes de vacinas, em 19 de maio e pediu-lhes que reservar uma parte da sua capacidade de produção para os países pobres que de outra forma não têm ou têm pouco acesso à vacina, no caso de uma pandemia [32].

A última vacinação em massa nos EUA foi um desastre. Em 1976, os casos de gripe suína foram encontrados em soldados em Fort Dix, Nova Jersey, e um deles morreu, provavelmente de excesso de esforço físico e não a partir da infecção [7]. Isto levou ao lançamento de uma vacinação em massa de 40 milhões de encontro a uma pandemia que nunca se materializou. Milhares apresentaram queixa por lesão. Pelo menos 25 mortos e 500 desenvolveram paralisante de Guillain-Barré [33, 34].

A gripe suína sintomas em sua maioria leves

No dia 22 de julho de 2009, o CDC enumerou um total de 40.617 casos nos EUA, com 319 óbitos, dando uma taxa de mortalidade de 0,8 por cento [35], embora a taxa de morte real - entre todos os casos de infecção, incluindo os leves aqueles que não são relatados - é provavelmente muito inferior. Especialistas estimam que apenas 1 em cada 20 casos são relatados [36].

O Reino Unido é o país mais afetado na Europa a pandemia está nas manchetes dos jornais diários em julho. A nova linha telefônica de apoio foi criada em 23 de Julho de deixar as pessoas obter conselhos e tamiflu sem consultar um médico. Nesta semana, houve um aumento recorde nos casos para 100.000 europeus e um total de 30 mortes até agora [37], dando uma taxa de mortalidade de 0,03 por cento, uma reflexão mais acurada da taxa de morte real.

Reino Unido, o médico principal senhor Liam Donaldson ordenou o NHS para planejar como muitos como 65.000 mortes, com 350 por dia no pico [38]. Não houve nenhum plano, como ainda para a vacinação em massa, mas o governo britânico tem encomendas antecipadas de 195 milhões de doses de vacina com a GlaxoSmithKline (GSK).

A vacina da GSK, que está sendo desenvolvida e será testado em um número limitado de pessoas como a empresa farmacêutica do Reino Unido declaradamente [39] "o perigo de pandemia pesa contra os riscos de um remate perigoso." Esta foi criticado como "arriscado", pelo Prof Hugh Pennington , um microbiologista aposentado da Universidade de Aberdeen, na Escócia. "Ao limitar os estudos clínicos, a Glaxo alerta para o perigo de que a dose da vacina não está devidamente calibrada, e poderia levar a vacinas que não protegem as pessoas do vírus ou pior, que fosse inseguras", afirmou Pennington.

Pennington acrescentou que a capacidade da vacinas, para acionar as defesas do corpo é crucial e requer testes para determinar a melhor dose e se o coadjuvante é necessária para reforçar a imunidade. (Como sabemos, a GSK é definitivamente a promoção da sua nova gama de adjuvantes tóxicos.) Ele também se referiu ao incidente de Fort Dix, em 1976.

França ordenou que as vacinas da Sanofi, a GSK e Novartis, mas não vê motivos para pedir os fabricantes de vacinas para reduzir ou ignorar os ensaios clínicos [16]. Sanofi-Aventis, a farmacêutica francesa desenvolver sua própria vacina contra a gripe suína vai começar a testar o produto no início de agosto, e estima que precisará de muito mais de dois meses e meio de testes antes de ter uma vacina que é "segura e de proteção", de acordo com Albert Garcia, falando em nome da unidade da empresa vacina ", a vacina estará pronta em novembro ou dezembro, ele disse.

Baxter, no entanto, irá produzir uma vacina por início de agosto, para os ensaios clínicos.

A Glaxo disse também que está desenvolvendo uma máscara revestida com medicamentos antivirais para prevenir a infecção e aumentar a produção de seus Relenza para pacientes que já sofrem de gripe suína.

Existem, obviamente, mais seguros e mais eficazes formas de combate à pandemia de vacinações em massa: a lavagem das mãos com freqüência, espirros em um tecido que podem ser eliminados de modo seguro, evitando reuniões desnecessárias, e demora a abertura das escolas - todos recomendados pelos governos - e poderíamos acrescentar, alimentação saudável, exercício físico, e conseguir vitamina D suficiente para aumentar a sua imunidade natural [10].

Referências:

References


1. New details on virus’s promiscuous past”, Jon Cohen, Science 2009, 324, 1127.

2. Garten RJ, Davis CT,Tussell CA et al. Antigenic and genetic charaatcteristics of swine-origin 2009 A (H1N1) influenza viruses circulating in humans. Science 2009, 325, 197-201.

3. Virologist to make his case for lab origin of swine flu”, Peter Duveen, Opednews.com, 4 July 2009, http://www.opednews.com/articles/Virologist-to-make-his-cas-by-Peter-Duveen-090630-103.html

4. Is swine flu a biological weapon?”, Paul Joseph Watson, PrisonPlanet.com 27 April 2009, http://www.prisonplanet.com/is-swine-flu-a-biological-weapon.htm

5. CDC confirms ties to virus first discovered in U.S. pig factories” Michael Greger, 3 May 2009, http://www.hsus.org/farm/news/ournews/swine_flu_virus_origin_1998_042909.html

6. “Swine flu vaccine should not be given to children in schools”, Barbara Loe Fisher, National Vaccine Information Center, 22 July 2009, http://www.nvic.org/NVIC-Vaccine-News/July-2009/Swine-Flu-Vaccine-Should-Not-Be-Given-to-Children.aspx

7. “Now legal immunity for swine flu vaccine makers” F, William Engdahl, Global Research 20 July 2009, http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=14453

8. Swine flu pandemic now ‘unstoppable’: WHO official”, Agence France-Presse 13 July 2009, Calgary Herald, http://www.calgaryherald.com/Swine+pandemic+unstoppable+official/1788693/story.html

9. What are the dangers of mandatory swine flu vaccination? Dr. Mercola, June 2009, http://blogs.mercola.com/sites/vitalvotes/archive/2009/07/15/What-are-the-Dangers-of-MandatoryMandatory-Swine-Flu-Vaccination.aspx

10. Ho MW. How to stop bir flu instead of the vaccine-antiviral model. Science in Society 35. 40-42, 2007.

11. Jefferson T, Rivett A, Harnden A, DiPietrantoni C, and Demicheli V. Vaccines for preventing influenza in healthy children (Review). Cochrane Database Systematic Review 23 April 2009, http://mrw.interscience.wiley.com/cochrane/clsysrev/articles/CD004879/pdf_fs.html

12. Szilagyi PG, Fairbrother G, Griffin MR et al. Influenza vaccine effectiveness among children 6 to 59 months of age during 2 influenza seasons: a case-cohort study. Arch Pediatr Adolesc Med 2008, 162, 943-51. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18838647

13. Christy C, Aligne C, Auinger P, Pulcino T and Weitzman M. Effectiveness of influenza vaccine for the prevention of asthma exacerbations. Arch. Dis Child 2004, 89, 734-5, http://www.pubmedcentral.nih.gov/articlerender.fcgi?tool=pubmed&pubmedid=15269071

14. Flu vaccination may triple risk for flu-related hospitalization in children with asthma, 25 May 2009, http://www.medscape.com/viewarticle/703235

15. Petrovsky N, Heinzel S, Honda Y, Lyons AB. New-age vaccine adjuvants, friend or foe? BioPharm International 2 August 2007, http://biopharminternational.findpharma.com/biopharm/article/articleDetail.jsp?id=444996&sk=&date=&pageID=5

16. “Update: 1-Baxter can take no more H1N1 flu vaccine orders”, Bill Berkerto, 16 July 2009, Reuters. http://www.reuters.com/article/marketsnews/idINN1644290820090716?rpc=33

17. H1N1 ‘swine flu’ vaccine, postnote, May 2009, number 331, http://www.parliament.uk/documents/upload/postpn331.pdf

18. Avian Influenza (Bird Flu) CDC, 18 November 2005, http://www.cdc.gov/flu/avian/gen-info/flu-viruses.htm

19. Olsen B, Munster VJ, Wallensten A, Waldenstrom J, Osterhaus ADME and Fouchier RAM. Global patterns of influenza A virus in wild birds. Science 2006, 312, 384-8.

20. Hood E. Environews Innovations 2006 Environmental Health Perpectives 114,A108-111.

21. Kistner,O,Tauer,C, Barrett,N. Mundt,W. Method for Producing Viral Vaccines 2009 Patent application US2009/0060950A1

22. Ehrlich HJ, Müller M, Oh HM, Tambyah PA, Joukhadar C, Montomoli E, Fisher D, Berezuk G, Fritsch S, Löw-Baselli A, Vartian N, Bobrovsky R, Pavlova BG, Pöllabauer EM, Kistner O, Barrett PN; Baxter H5N1 Pandemic Influenza Vaccine Clinical Study Team. A clinical trial of a whole-virus H5N1 vaccine derived from cell culture. N Engl J Med. 2008 Jun 12;358(24):2573-84.

23. Ketel.W,Dekker,C,Mink,C,Campbell,J,Edwards,K,Patel,S,Ho,D,Talbot,H,Guo,K,Noah,D,Hill,H.Safety and immunogenicity of inactivated, Vero cell culture-derived whole virus influenza A/H5N1 vaccine given alone or with aluminum hydroxide adjuvant in healthy adults Vaccine 2009 in press doi:10.1016/j.vaccine.2009.03.015

24. “Bird flu mix-up could have spelled disaster”, NewScientist 6 March 2009, http://www.newscientist.com/article/mg20126983.400

25. Kenney RT and Edelman R. Survey of human-use adjuvants. Expert Review of Vaccines April 2003; 2(2):167-88, http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12899569?ordinalpos=5&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum

26. “Vaccines may be linked to Gulf War Syndrome”, Chiroweb.com, June 12, 2000, http://www.chiroweb.com/mpacms/dc/article.php?id=31730

27. “Homeless people die after bird flu vaccine trial in Poland”, Mathew Day, Telegraph, 2 July 2008, http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/poland/2235676/Homeless-people-die-after-bird-flu-vaccine-trial-in-Poland.html

28. “Homeless people die after trials of bird-flu vaccine”, 10 July 2008, Pharmaceutical Portal for Poland, http://www.pharmapoland.com/next.php?id=62409

29. “Polish industry not dented by deaths”, Emma Dorey, Entrepreneur, 21 July 2008, http://www.entrepreneur.com/tradejournals/article/181991358.html

30. Pandermrix = European Public Assessment Report [EMEA] 27 September 2009, http://www.emea.europa.eu/humandocs/Humans/EPAR/pandemrix/pandemrix.htm

31. Vaccine adjuvant system technology background information. GlaxoSmithKline, accessed 25 July 2009, http://www.gsk.com/media/flu/flu-adjuvant.pdf

32. Collin N, de Radiguès X, Kieny MP; the World Health Organization H1N1 Vaccine Task Force.New influenza A(H1N1) vaccine: How ready are we for large-scale production? Vaccine. 2009 Jun 26 in press doi:10.1016/j.vaccine.2009.06.034

33. 1976 swine flu outbreak, Wikipedia, 22 July 2009, http://en.wikipedia.org/wiki/1976_swine_flu_outbreak

34. Haber P, Sejvar J, Mikaeloff Y and DeStefano F. Vaccine and Guilaain-Barre syndrome. Drug Saf 2009, 32, 309-23.

35. 2009 flu pandemic in the United States”, Wikipdeia, 22 July 2009, http://en.wikipedia.org/wiki/2009_flu_pandemic_in_the_United_States

36. 2009 flu pandemic, Wikipedia, http://en.wikipedia.org/wiki/2009_flu_pandemic

37. “Swine flu website overwhelmed by demand as new cases double in a week”, Owen Bowcott and Severin Carrell, The Guardian, 23 July 2009, http://www.guardian.co.uk/world/2009/jul/23/swine-flu-website-overwhelmed

38. “Swine flu: medical chief orders NHS to prepare for 65 000 deaths – with a toll of as many as 350 a day”, Daniel Martin, The Daily Mail, 17 July 2009, T, http://www.dailymail.co.uk/news/article-1200012/Swine-flu-Every-child-16-vaccinated--when.html

39. “Glaxo to limit tests of flu vaccine, citing urgency”, Jason Gale and Trista Kelley, Bloomberg Press, 22 July 2009, http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601102&sid=apkg_4J.PCEw

Outras Fontes:
Policlin: Síndrome de Guillain-Barré



Posts Relacionados
 
;